PT.HARUNYAHYA.COMhttp://pt.harunyahya.compt.harunyahya.com - artigos - recentemente adicionadoptCopyright (C) 1994 pt.harunyahya.com 1PT.HARUNYAHYA.COMhttp://pt.harunyahya.comhttp://harunyahya.com/assets/images/hy_muhur.png11666A APARÊNCIA FÍSICA DE JESUS MESSIAS (AS) SEGUNDO HADITHS ADNAN OKTAR: Oktar, fale-nos sobre a aparência física de Jesus o Messias (as). Leia devagar, um por um, para que quando o Messias regressar, os nossos irmãos possam dizer que ele é insha'Allah exactamente como ele foi descrito. Explique os achados recolhidos a respeito de sua beleza deslumbrante.·


OKTAR BABUNA: Insha'Allah. O Profeta Jesus (as) tem olhos cinzentos e um olhar atento, insha'Allah. Este hadith é da responsabilidade de Ahmad ibn Hanbal. Seu rosto é levemente sardento. Sua cor do cabelo é castanho, ainda que lembre o ouro, a barba é da mesma cor. Seu cabelo é como se tivesse sido acabado de pentear e como se a agua tivesse acabado de o molhar. Segundo Tabarani é como se estivesse molhado. É arrumado e levemente ondulado, nem muito liso, nem muito encaracolado. Ele cai pelos dois lados e toca na parte de trás do pescoço, tocando entre as omoplatas, cobrindo os lóbulos das orelhas, mas não alcançando os ombros. O cabelo até as orelhas é estreito e depois fica ondulado. Ele é de estatura média alta. Tudo isto segundo Muslim (um dos libros hadith).



 

ADNAN OKTAR: Sahih-i Muslim, um confiável livro hadith.

OKTAR BABUNA: Ele tem ombros largos e cintura fina. Seu rosto é puro e limpo. Ele tem uma cor rosada como se tivesse acabado de tomar banho. Seu rosto está vivo e, ao mesmo tempo calmo. Sua boca e nariz são perfeitamente lindos. Sua testa é suave e limpa. Ele tem barba espessa e um nariz pequeno e bonito. Seus olhos são cintilantes como uma lâmina. Seu rosto é branco rosado. Seus pés e mãos são limpos e brilhantes. Sua aparência é cortês e encantadora. Ele é atlético. Ele tem os dedos delicados e longos, mãos de forma perfeita. Ele é ágil e forte. As pessoas que o olharem não vão querer desviar os olhos dele e parece que não vão ter tempo suficiente para o ver.

ADNAN OKTAR: Masha'Allah. Masa'Allah. Só restam apenas dez ou quinze anos, insha'Allah. Ele foi elevado em tempo e espaço a 2000 anos, e vai regressar em tempo e espaço 200 anos depois. E como se fosse um segundo para ele. Como um piscar de olhos. Eu peco refúgio em Alá de Satanás, Alá disse: "Um dia com o seu Senhor é o equivalente a mil anos na tua conta”·


(Trechos da entrevista do Sr. Adnan Oktar Kayseri na TV, 21 de Outubro de 2009)

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/47941/a-aparencia-fisica-de-jesushttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/47941/a-aparencia-fisica-de-jesusTue, 04 Oct 2011 09:53:43 +0300
A PACIÊNCIA PERANTE A DOENÇA É comum em sociedades onde carecem os valores morais do Alcorão, as pessoas agirem de acordo com as circunstâncias que enfrentam. Têm bom humor quando a vida lhes sorri, mas  mudam completamente quando esse conforto desaparece . Falta-lhes paciência ante esta adversidade. Esta atitude reflecte-se claramente perante uma doença.

“A bondade não está em voltardes as faces para o Levante e para o Poente; mas a bondade é a de quem crê em Allah, e no Derradeiro Dia, e nos anjos, e no Livro, e nos profetas; e a de quem concede a riqueza, embora a ela apegado, aos parentes, e aos órfãos, e aos necessitados, e ao filho do caminho, e aos mendigos, e aos escravos; e a de quem cumpre a oração e concede az-zakat; e a dos que são perseverantes na adversidade e no infortúnio e em tempo de guerra. Esses são os que são verídicos e esses são os piedosos.  (Surat Al baqarah, 177)

Quando se passa por este tipo de problemas (a doença ou o que possa ser), a verdadeira fé em Deus faz com que a pessoa que seja firme e paciente. O Profeta Ibraim (a.s.) 1 expressa esta verdade e afirma “E, quando adoeço, é Ele Quem me cura" (Surat Ach-Chuara, 80).

Os crentes, assim como o Profeta Ibrahim (a.s.) sabem que Allah criou tanto a cura com a doença , e por isso eles não se desesperam perante tal magnitude, mas dão graças a seu Senhor pelos anos em que foram saudáveis. Este pensamento permite-lhes agradecer a Allah, mesmo estando doentes.

Eles continuam a ser gratos e permanecem firmes diante de uma fatalidade ou de uma doença. Eles esperam que, uma vez no Paraíso, Allah os agracie com uma forma tal que não possam ser comparados com um corpo humano. Eles esperam essa compensação pela paciência demonstrada na hora de enfrentar as dificuldades. Por esta razão, eles sabem que tudo o que eles haveram sofrido na vida, os idolatrará mediante a recompensa de Allah.

Aqueles que não têm fé devido ao apego que têm a este mundo não podem ser paciente e por isso entram no desespero e na dor. Por exemplo, algumas pessoas que têm  deformidades preferem morrer a viver nesse corpo e, às vezes tentam-se suicidar. Ao pensar que esta é a única vida que têm, julgam que viver com estes defeitos e deficiências os torna desprovidos de sentido. Se não se suicidam, eles desenvolvem uma personalidade desagradável e tentam criar problemas para os outros. Tanto o aceitam como o negam, não há nenhuma maneira de evitar esta situação. No entanto, se eles acreditam em Allah, eles têm a certeza que eles irão renascer no paraíso, com um corpo perfeito e forte que não possa ser danificado. Mas se eles não acreditam em Allah, sua vida presente e futura será destruída por causa de sua ignorância. Isto levá-los-á para o inferno.

O comportamento de quem vive sob a moral do Alcorão é muito diferente. Quando eles estão lastimados, perdem um órgão ou sofrem um desastre, vivem como se nada de mal lhes tivesse  acontecido. Porque eles sabem que tudo é um teste e o resultado será positivo, eles esperam, pacientes, e fazem o melhor possível para serem aprovados por Allah. Aqueles que não podem realizar esforço físico desenvolvem idéias que servem como lembretes do Paraíso.

Aqueles que se afastam de Allah quando adoecem ou se lesionam, não se apercebem do erro grave que cometem, pois Ele é o único que os pode curar. Somente com a permissão de Allah, os médicos e os medicamentos resultam para os pacientes. Tendo entendido isso, só nos resta ter paciência e orar. Ele fará o melhor possível através dos cuidados médicos, caso assim tenha de ser.

O Alcorão cita o exemplo do Profeta Ayyub(Jó )(a.s.), que sempre buscou refúgio em Allah quando ele estava doente. Allah elogiou-o e disse: "...Por certo, encontramo-lo perserverante. Que excelente servo! Por certo, ele era devotado a Allah.(Surat Sad, 44).

E Jó, quando chamou a seu Senhor:O mal tocou-me, e Tu és O mais Misericordiador dos misericordiadores!Então atendemo-lo e removemo-lhe o que tinha de mal. E concedemo-lhe, em restituição, sua família e, com ela, outra igual, por misericórdia de Nossa parte e por lembrança para os adoradores.(Surat Al l'anbia, 83-84)

A moral suprema que mostrou o Profeta Jó (a.s.) ao passar por esta situação, reflete-se claramente na sua oração a Allah. Quando ele estava doente e com problemas, confiou em Allah com firmeza e paciência, sabendo que sua salvação dependia apenas da misericórdia e compaixão d’Ele.

Como podemos ver neste e em outros casos, Allah ajuda os que são pacientes. O versículo seguinte assim o diz:

...E pacientai. Por certo, Allah é com os perseverantes.(Surat Al-Anfal, 46)


1.Alayhi Salam (paz esteja com Ele)

 

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/34871/a-paciencia-perante-a-doencahttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/34871/a-paciencia-perante-a-doencaTue, 30 Nov 2010 13:59:37 +0200
CRENTES SÃO RESPONSÁVEIS PELO ESTADO DE OPRESSÃO AOS MUÇULMANOS NO MUNDO
Se ao menos houvesse, entre as gerações que vos precederam, alguns sensatos que proibissem a corrupção na terra, como o fizeram uns poucos do que havíamos salvo! Mas os iníquos se entregaram às suas concupiscências e foram pecadores. (Surata Hud, 116)

O Alcorão enfatiza a natureza egoísta da natureza dos seres humanos na terra, nas palavras, " Em verdade, o homem foi criado impaciente; Quando o mal o açoita, impacienta-se; ..." (Surata al-Ma'arij, 19-20)
 
Quando as pessoas se deparam com situações que são difíceis diante de seus desejos mundanos, quando se encontram em dificuldades, eles fazem enormes esforços para se libertar. No entanto, devido à natureza egoísta de desejos mundanos, eles não mostram a simpatia necessária para as situações em que os outros se encontram, mas que não as afetam ou as desconfortam pessoalmente. Nunca tentam resolver problemas de outras pessoas com a mesma energia e determinação que eles se apresentam em face dos seus próprios.

Tal comportamento não é possível em verdadeiros valores morais muçulmanos. Um verdadeiro crente trata das dificuldades ou problemas de outro muçulmano como o seu, mesmo que essa pessoa esteja do outro lado do mundo. Ele irá utilizar todos os materiais e outros meios que Deus lhe deu, sua razão, inteligência, consciência, habilidades, conhecimentos e talentos, ao final, a fim de encontrar uma solução.

Ele nunca vai dizer: "Há muitas pessoas que são mais inteligentes e mais eficazes do que eu, que podem encontrar uma solução para este problema, então deixe-os cuidar do problema." Quase todo dia há relatos nos jornais e na televisão da escala terrível da opressão que os muçulmanos estão sujeitos. O mundo está obviamente em um estado de caos. Os muçulmanos são claramente expostas a uma política de agressão por todo o mundo. Os direitos dos muçulmanos - que são torturados, oprimidos, tirados de suas casas sem nenhuma explicação a ser dada e nunca ouviu antes, ou mantidos prisioneiros em prisões sem ter justificativa -  não estão sendo protegidos.

.Há claramente uma necessidade de muçulmanos fortes, determinados, sinceros e conscientes da boa consciência que irá defender os direitos destes povos oprimidos

É inaceitável que um crente se comporte insensível, apático, despreocupado ou desinteressado diante desse estado de assuntos. Diante desse quadro, todos os crentes e todos os seres humanos racionais, deve estimular seus sentimentos de civismo em ação.

O resultado será uma força gloriosa, e até mesmo um pequeno passo será tomado, por bênção de Deus, produzir uma energia que irá influenciar todo o mundo.

O FATO DE OS VALORES MORAIS ISLÂMICOS AINDA NÃO POLICIAREM O MUNDO DEVE INSPIRAR TODOS OS MUÇULMANOS

Nas palavras do Alcorão, Deus descreve aqueles que, "...Mas os iníquos se entregaram às suas concupiscências" e, assim, ignoraram as suas responsabilidades. (Surata Hud, 116)

É impossível para as pessoas de virtude e de boa consciência, e que temem a Deus, abandonar as suas responsabilidades e ignorar o sofrimento dos muçulmanos em todo o mundo, apesar de vê-los de forma muito clara, e se dedicar apenas aos seus próprios interesses e lucros mundanos e banais. Deus vai reter as pessoas que fogem de suas responsabilidades e deixá-las para os outros, mesmo que elas saibam muito bem o que devem fazer, no futuro.

Por essa razão, as pessoas não só devem agir em tal situação, mas também devem chamar a outros muçulmanos a se unirem, a propagar virtudes morais em todo o mundo e se esforçarem para trazer um fim à opressão. Deus nos diz no Alcorão que apropriados valores morais nos obrigam a "...incita os crentes ao combate..." (Surata An Nissa, 84).

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/22053/crentes-sao-responsaveis-pelo-estadohttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/22053/crentes-sao-responsaveis-pelo-estadoTue, 23 Mar 2010 12:40:44 +0200
ISLÃ ILUMINA O MUNDO TODO, ENQUANTO OS DARWINISTAS SÓ ASCENDERAM COM BOMBAS
(De uma entrevista ao vivo o Sr. Adnan Oktar na Kayseri TV, Samsun Aks TV e Gaziantep Olay TV, 18 de novembro de 2009)

ADNAN OKTAR: ... "Sua saudação, no dia em que comparecerem ante Ele, será: Paz! E está-lhes destinada uma generosa recompensa." (Surata Al-Azhab, 46) Ele diz que enviou-nos uma lâmpada. Olhe, "... um interlocutor para Alá por Sua permissão ..." E o que estamos fazendo? Estamos chamando as pessoas para Alá. Estamos espalhando a luz. Estamos espalhando as leis do Alcorão, os valores morais do Alcorão, e dizendo às pessoas sobre a existência e unicidade de Alá. Nós estamos dizendo às pessoas sobre amor e temor a Alá, e dizer que eles sejam amigos e irmãos uns de outros.. "Uma lâmpada que dá luz". Muçulmanos estão iluminando tudo ao redor. Os tempos em que não havia muçulmanos sempre foram os mais escuros.

Eles se referem ao tempo de Darwin como a iluminação. Tudo bem, mas sua iluminação foi feita à luz de bombas explodindo. Eles iluminaram Nagasaki como a luz dia com a bomba atômica, não é? Eles iluminaram Hiroshima como a luz do dia com a bomba atômica. Eles iluminaram cidades Alemãs, Polônia e todos os países islâmicos com suas bombas e projéteis marcantes. Com suas armas queimadoras, o tipo que os americanos fizeram. Eles atiraram chamas, 100 ou 200 metros e as queimaram pessoas vivas. Essa foi sua iluminação, e que custou a vida de 350 milhões de pessoas. Eles aleijaram 1 bilhão de pessoas, arruinou dezenas de milhares de cidades, vilas e aldeias e as abandonaram pessoas à fome e destruíram obras de arte e cultura. E tudo por causa do Darwinismo.

Darwinismo está na raiz do fascismo e do comunismo. Stalin, Lênin, Hitler e Mussolini afirmaram-se como tais. Quando questionados disseram que tiraram suas idéias de Darwin. Esta é a sua era da iluminação. Olhe, Alá Todo-Poderoso diz que Ele enviou “um interlocutor para Alá por Sua permissão e uma lâmpada que dá luz." Islã ilumina as pessoas, e você sabe o que acontece quando eles são iluminados? Armas de fogo se calam, as armas se distanciam, não há sangue derramado, e há paz, e as pessoas amam e confiam uns nos outros, e não há câmeras vigiando, não há pessoal da segurança restringindo todos, as prisões não estão lotadas e as prisões e os tribunais estarão vazias, Oxalá. Eles estão cheios no momento. Há centenas de milhares de casos na Turquia, e não há um único homem que não está enfrentando acusações de algum tipo. Todo mundo reclama de outros, e os tribunais e celas estão lotados. Tudo isso chegará ao fim.

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/22029/isla-ilumina-o-mundo-todohttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/22029/isla-ilumina-o-mundo-todoTue, 23 Mar 2010 06:39:36 +0200
OPINIÕES DO SR. ADNAN OKTAR SOBRE O POVO DO LIVRO 11 - ALIANÇA DO ISLÃ COM O POVO DO LIVRO

ENTREVISTA DE ADNA OKTAR AO JORNAL AL-QUDS (Jerusalém)
(17 de novembro de 2008)


ADNAN OKTAR: Por um lado, o fato de haver Cristãos e Muçulmanos no mundo é uma grande bênção para os Muçulmanos. Para que haja necessidade de ter havido qualquer outra. Eles poderiam ter sido ateus, pessoas sem religião. Mas Alá concedeu a bênção da fé neles, e os Cristãos sentem um profundo amor pelo profeta Jesus (a paz esteve com ele) e os Judeus para com o profeta Moisés (a paz esteve com ele). Essas religiões têm sido distorcidas, é claro, e o Alcorão tem dito aos membros dessas religiões sobre deficiências decorrentes dessas distorções. As lacunas e deficiências no cristianismo e no judaísmo são reveladas no Alcorão. Portanto, os Cristãos são nossos irmãos porque eles são da antiga religião do Islã. Devemos tratá-los com amor e carinho. Temos de evitar qualquer comportamento que possa excluí-los. Devemos lutar ombro a ombro com eles contra o Darwinismo e o ateísmo.

ENTREVISTA DE ADNA OKTAR AO JORNAL AL-QUDS (Jerusalém)
(17 de novembro de 2008)


... Cristãos devotos amam Muçulmanos. O fato de que eles acreditam em Alá, a aguardar o profeta Jesus (a paz esteve com ele), amam a Maryam e os outros profetas, significa que abrigam um profundo amor para os Muçulmanos. Então o que precisa ser feito é para o povo devoto em todo o mundo, para abraçar um ao outro muito bem. Há duas forças no mundo. Há aqueles que não acreditam em Alá, e há aqueles que acreditam nele. Há uma luta entre os amigos e inimigos de Alá. Vamos nos juntar com os amigos de Alá...

ENTREVISTA DE ADNAN OKTAR'S PARA KARADENIZ TV  
(20 de fevereiro de 2009)


ADNAN OKTAR: a Maçonaria não tem uma atitude única contra os Muçulmanos, porque os Judeus religiosos de Israel também estão chorando amargamente. Há Judeus de outras partes do mundo com quem eu estou em contato e eles não podem andar por aí vestindo um Quipá. Eles são insultados, difamados e espancados. Eles não podem viajar livremente, porque há imposição sobre eles em muitas partes do mundo. Cristãos piedosos também estão em circunstâncias semelhantes, por exemplo, uma freira pode andar por aí em algumas regiões da Itália, mas ela não pode viajar em muitos lugares, sem restrição. Eles querem insultar ou ofendê-la, ou ela é zombada. É ainda mais difícil de viajar em outras partes do mundo. Basta considerar um homem com roupa clerical, que ele iria enfrentar o sofrimento incrível.

Isto significa que há um plano sionista ateu para dividir, oprimir e acabar com os religiosos. Os sionistas ateus e maçons têm um plano. Este é o plano para erradicar a todos os crentes em Alá/Deus de toda a Terra, pois Satanás não é apenas contra o Islã, mas também contra todos os crentes em Alá/Deus. Este é o objetivo de satanás.

Portanto devotos Cristãos e Muçulmanos devotos devem se unir contra os infiéis, os ateus e maçons. Se não obtivermos unidos, vamos enfrentar a aliança de Maçons. Eles estão unidos contra nós, assim como os sionistas ateus. No entanto, os crentes estão divididos. Nesse caso, o poder poderia prevalecer. Considere que todos os muçulmanos oprimidos em várias partes do mundo se reúnem juntamente com os devotos Judeus  e devotos Cristãos. Que poder resistiria contra essa aliança! Então, devemos estar do lado da unidade, que é muito importante que os crentes protejam e vigiem o outro.

2 - EXPECTATIVAS DO ISLAM NO POVO DO LIVRO

ENTREVISTA DE ADNAN OKTAR PARA IRAN TV
(Istambul, Outubro de 2007)

ADNAN OKTAR: Abordagem do Cristianismo para com os Judeus não é tão agradável como descrito na Bíblia, mas o Alcorão nos diz que devemos sentir afeto pelo povo Judeu, para os Judeus. Devemos sentir amor para os Judeus em geral. Quero dizer, se alguém é um Judeu genuíno e sinceramente quer viver a sua fé, ele é um das Pessoas do Livro. E se alguém quiser, pode se casar com uma dessas pessoas, casar-se com suas mulheres. Pode-se comer com eles e ter relações comerciais e sociais com eles, e vivem na mesma parte da cidade. Nós podemos viver como irmãos. Nesse sentido, o amor para com os Judeus é uma obrigação religiosa. Isso é muito normal e útil, o próprio ato de adoração. Mas o perigo real, e o problema que enfrentamos, é que os Judeus descrentes apresentam-se como devotos e tentam dominar o mundo, sob a influência de Satanás e suas ligações com a maçonaria. Caso contrário, nenhum mal vem de alguém devoto, Judeus sinceros, que apenas vivem de acordo com sua própria religião. Eles procuram cumprir os mandamentos da Torá e o Islã os protege.

ENTREVISTA DE ADNAN OKTAR COM A AGÊNCIA DE IMPRENSA DO ORIENTE MÉDIO (EGITO)
(Istambul, 6 de setembro de 2008)


ADNAN OKTAR: Os comandos sobre o Povo do Livro são definidos muito claramente no Alcorão. A ações e Sunnah do nosso Profeta (que Alá o abençoe e lhe dê paz) também são muito claros. O Povo do Livro são nossos irmãos. Armênios, Judeus, Ortodoxos, Protestantes, o mundo Cristão, em outras palavras, são todos nossos irmãos. Nós acreditamos no mesmo Deus. Alá é o mesmo Deus no mundo Judaico, no mundo Cristão e no Islã. Todos eles têm as mesmas crenças básicas, razão pela qual a existência do Povo do Livro é uma bênção. Em outras palavras, é uma grande bênção que não sejam sem-religião, ou parte de algum outro movimento herege, mas na verdade são o Povo do Livro. Não há nada para alarmar os muçulmanos nisto, é perfeitamente razoável. Porque Alá diz no Alcorão que o Povo do Livro existe. Eles irão fazer coisas boas e Muçulmanos vão fazer coisas boas. Eles são um povo com quem podemos viver como irmãos, com conversa, comer e beber juntos, ou mesmo até se casar com uma garota Cristã ou Judia e viver uma vida inteiramente normal social com eles. Eles também são confiáveis. Se uma mulher se torna esposa de alguém, se ele tem filhos com essa mulher, e que vivam juntos na mesma família, isto significa uma amizade muito forte e amor.

ENTREVISTA DE ADNAN OKTAR A ART TV (USAK)
(Istambul, 19 de agosto de 2008)


ADNAN OKTAR: ... do ponto de vista do Islã não é apenas o bem-estar dos muçulmanos, mas também a do Povo do Livro e dos aliciadores, porque eles serão protegidos. Eles também precisam ser protegidos. Alá informa em um verso, eu busco refúgio em Alá, de Satanás: "Então, encaminhá-las para um lugar onde eles estarão seguros." Alá nos ordena a acompanhar e protegê-los. Este verso é para aliciadores, assim Alá nos instrui a protegê-los, mesmo que sejam pagãos. Os muçulmanos estão sob a obrigação de proteger as suas vidas. Portanto laicismo é imperativo para ter cada um deles como cidadãos de primeira classe. Isto não está aberto à discussão. É um requisito para o Islã.

3 – ARMÊNIOS SÃO POVO DO LIVRO E NOSSOS IRMÃOS

ENTREVISTA DE ADNAN OKTAR AO AZERBAIJAN NOVOYE VREMYA
(6 de outubro de 2008)


Os armênios são o Povo do Livro. Eles adoram o Profeta Jesus (a paz esteve com ele). Eles adoram Abraão, Isaac e Jacó e todos os profetas (a paz esteja com todos eles). Eles amam e respeitam a Alá. Eles crêem na vida após a morte, então porque temos sido separados deles? Vamos abrir a fronteira para cima, Oxalá. Eles serão capazes de estabelecer as ligações que desejam com a Turquia. Vamos abrir as escolas e instalações na Armênia, e eles vão vir trabalhar aqui. Nós vamos limpar o caminho para o Azerbaijão. Armênios, Azeris e Turcos vão viver lado a lado, na facilidade e como irmãos. Eles vão restaurar o território Azeri que foi ocupado, Oxalá. Eles vão dar a essas terras de volta para o Azerbaijão. E vamos colocar um fim a este conflito, Oxalá.

ENTREVISTA DE ADNAN OKTAR  PARA A AGÊNCIA APA NEWS (AZERBAIJÃO)
(16 de agosto de 2008)


ADNAN OKTAR: armênios também acreditam em Alá/Deus. Eles acreditam em todos os profetas. Eles acreditam em Jesus e Moisés e Abraão (que a paz esteja com todos eles) e na vida após a morte, então o que mais se pode pedir, o que poderia ser melhor? Eles são o Povo do Livro. E eles são inocentes, pessoas de arte que são dedicados a Deus. Eles trabalham com essa mentalidade. É assim que estavam todos no período Otomano. Os Armênios eram todos artistas, cientistas e médicos. Mas, então, uma corrupção criada por Darwinistas sufocou tudo. A corrupção de racismo. A mentalidade do Comitê de União e Progresso. Atualmente eles foram preenchidos de ódio pela nação durante um século. Mas a corrupção do Darwinismo foi eliminada, e temos enterrado o Darwinismo em si, graças a Alá. No mundo atual, resulta em falácias de tal forma que a partir de agora a idade da fraternidade vai começar Oxalá.

4 – CRENÇAS COMUNS E VALORES DOS MUÇULMANOS E O POVO DO LIVRO

ENTREVISTA AO VIVO COM ADNAN OKTAR PARA KAÇKAR TV
(22 de janeiro de 200)


ADNAN OKTAR: Um dos princípios em comum entre Muçulmanos e o Povo do Livro -  antes de tudo - é a fé em Alá/Deus. Há um consenso na crença entre Céu e Inferno e acordo na crença em anjos e em todos os profetas. Eles têm fé em todos os outros profetas que o profeta Maomé (que Alá o abençoe e lhe dê paz). Também aceitamos todos eles, acredito que todos e tenham fé em tudo. Eles também têm o lícito e ilícito e a maioria deles são os mesmos. A única diferença é que a carne de porco e  o vinho são aceitáveis no Cristianismo, enquanto a carne de porco é ilegal no Judaísmo e o vinho é considerado hediondo. Por exemplo, há a circuncisão no Judaísmo tão bem e há muitos aspectos, descrições e explicações na Torá, que estejam em conformidade com a orientação dos Profetas (que Alá os abençoe e lhe dê paz), como roupas e costumes. Isto é importante em termos de uniformidade, mas o problema só com o Cristianismo é a doutrina da Trindade. Sua fé rompe Deus em três: Deus, o Espírito Santo e o Profeta Jesus (a paz esteve com ele). Isto é totalmente errado e Alá adverte sobre isto no Alcorão e nos informa que há um Único Deus. Porque o Profeta Jesus (a paz esteve com ele) é servo de Deus que come, dorme e reza; vemos isso na Bíblia, bem como no Alcorão. Ele continuamente reza a Deus na Bíblia; que Deus ora a Deus? Ele fica com fome, sede, ele precisa dormir e ele faz isso. Será que Deus dorme, poderia haver um instante em que Deus dorme?

ENTREVISTA DE ADNAN OKTAR A AZERNEWS (AZERBAIJÃO)
(23 de outubro de 2008)


ADNAN OKTAR: o Judaísmo é também uma forma antiga de religião Islã, mas com a revelação do Islã a religião tornou-se o real o Islã e a outra foi abolida. Islã, a religião trazida por nosso Profeta (que Alá o abençoe e lhe dê paz) é a principal fé. Mas a sua conformidade com sua própria lei também é aceitável no Alcorão, uma vez que Alá diz que o Povo do Livro existe. Chamamos-lhes ao Islã, mas mesmo se não se tornem Muçulmanos, eles ainda são o Povo do Livro. Porque eles são leais à lei do profeta Moisés (a paz esteve com ele). O Cristianismo é fiel à lei do Profeta Jesus (a paz esteve com ele) e sobrevive como uma comunidade dedicada a ele. Chamamos-lhes o Povo do Livro. Os muçulmanos podem se casar com eles, tomar as suas filhas como esposas. Um come sua comida, carne que prepararam. Você pode comer o que os Judeus prepararam. Você pode ir para a casa deles e comer com eles. Podem ser seus convidados e falar com eles, você pode se hospedar em suas casas, e eles podem se hospedar com você. O que significa isso? Este é um vínculo de amizade e fraternidade ...

ENTREVISTA DE ADNAN OKTAR A KARADENIZ TV
(10 de fevereiro de 2009)

ADNAN OKTAR: Por exemplo, eles têm fé somente em Deus, oram e jejuam, eles são meticulosos sobre a modéstia e cumpridor das lícitas e ilícitas. Tanto o Cristianismo e o Judaísmo são interligados com o Islã. Eles têm vários aspectos distorcidos e sem estes, seria uma religião do Islã também. Eles vão cumprir o Alcorão e seguir o Alcorão, mas ainda não. Quando o Profeta Jesus (a paz esteve com ele) vir, Judeus e Cristãos vão respeitar totalmente o Alcorão, Oxalá. A circuncisão das crianças é um serviço religioso realizado por milhares de anos entre os Judeus. É a mesma coisa no Islã, todas as crianças nascem não-circuncidadas, então são circuncidadas.

ENTREVISTA COM ADNAN OKTAR AO JORNAL DA CRIMÉIA
(14 de novembro de 2008)


ADNAN OKTAR: Estes são todas as coisas corrigíveis, porque uma vez que os principais dogmas e princípios de fé são sustentáveis, outros podem de alguma forma ser retificados. No entanto, isto se tornará mais explícito e evidente com o aparecimento do Profeta Jesus (a paz esteve com ele) e Hazrat Mahdi (a paz esteve com ele). E tudo será colocado em ordem.

Armênios são um povo separado de nós, a sua religião também é diferente. Alá os criou assim. Por exemplo, Alá informa que haverá diferenças de religião também. Alá nos informa no Alcorão que não existe apenas uma religião, mas também Cristãos e Judeus. Mesmo Sabeans e os pagãos são mencionados no Alcorão, assim como muitos outros tipos humanos e povos. Estes já foram explicados no Alcorão e Alá nos avisa das leis que temos para com eles. Alá nos diz para ter compaixão por eles e preservar os pagãos, mesmo quando vão de um lugar para outro, há um verso sobre isso. Mesmo que essas pessoas são idólatras, Alá nos mantém responsabilidade da sua  chegada em segurança. Leve em conta a época do Profeta (a paz esteve com ele) quando houve a guerra, e apesar disto Allá mandou protegê-los. Existem diferentes religiões, isso é normal já que Alá as criou. Mas teremos compreensão, compaixão e bondade para todos eles. Nós estaremos cuidando e protegendo. Certamente haverá unidade entre os Muçulmanos na União Turco-Islâmica porque este é um mandamento de Alá e vamos ter laços de fraternidade. Como Deus diz no versículo que "Nós nos criamos como nações”, nenhum Muçulmano é capaz de se opor a isso. Ele vai dizer que Alá nos criou como nações e ele irá agir conforme necessário. Não há lugar para a discussão aqui.

ENTREVISTA DE ADNAN OKTAR A PATRONLAR DÜNYASI
(13 de outubro de 2008)

ADNAN OKTAR: Israel é da linhagem dos profetas, da linhagem de Abraão, Isaac e Jacó (que a paz esteja com todos eles). Eles são um povo santo, os Judeus, muito inteligentes e muito bem-educados. Eles são muito cuidadosos sobre o que é lícito e ilícito. Eles temem a Deus. Eles amam a Deus e crêem em Sua unicidade. Eles são exigentes em sua adoração, e é seu direito ser feliz.

ADNAN OKTAR: ... são pessoas que têm conservado os traços de educação Otomana, que se mantiveram em suas famílias. E essas pessoas, o Povo do Livro, acreditam na unicidade de Deus. Eles temem e amam a Deus e são cuidadosos sobre o que é lícito e ilícito. Por isso é que os Maçons criam inimizade com os Judeus.

5 – COMO DEVEM SER AS PERSPECTIVAS DOS MUÇULMANOS PARA COM O POVO DO LIVRO?

ENTREVISTA DE ADNAN OKTAR A MAVI KARADENIZ TV
(10 de fevereiro de 2009)


ADNAN OKTAR: Isto tem dois aspectos, nós amamos os Cristãos e Judeus como nossos irmãos e temos compaixão por eles. Eles são o Povo do Livro, nós respeitamos suas crenças. Eles vão para suas igrejas e os outros para suas sinagogas e nós os  mantemos em alta estima. Mesmo que nós nos casemos com as mulheres (Cristãs/Judias), os convidaremos para as nossas casas, comeremos comida deles ou eles virão e comerão nossos pratos. Mas, em termos de fé, por exemplo quando se trata de crença na trindade não dizemos que é bom. Explicamos a eles que trindade está errada. Chamamos a um Deus e dizemos a eles que não acreditam no que afirmam. Se eles tentarem dominar-nos a este respeito, então nós não atribuiremos um defensor da doutrina da Trindade como um administrador. Desde que nós tenhamos crenças opostas, nós não aceitaremos isso. Mas se não há conflito em nossas crenças, então nós temos respeito por essa pessoa.

Nós não iríamos deliberadamente atribuir esse posto para intervir na nossa fé e nos maltratarem. Além de termos um grande respeito por eles, vamos mostrar-lhes todo o tipo de consideração, carinho e respeito. Há uma indicação a isto no Alcorão, existe um verso sobre isso, mas as pessoas não o interpretam bem. Eles assumem ódio contra os Cristãos ou Judeus, mas isto não está correto. Nós não somos obrigados a obedecê-los sobre este assunto e também em relação a questões de fé. Quando algumas pessoas mencionam o diálogo, se pretende dizer que o Cristianismo é a religião verdadeira e  está em vigor, ou que o Cristão encontrou a religião verdadeira, o que está errado. Se eles dizem que o Judaísmo é a religião verdadeira e Islã é uma religião verdadeira, também, e pode-se escolher a que ele quiser, então isso é errado. Isto é claramente indicado no Alcorão, Alá diz que "Para Deus a religião é o Islam." (Surata Al-Imran, 19). Existe apenas uma religião verdadeira. Cristianismo e Judaísmo foram distorcidos, mas eles ainda mantêm todas as características das religiões verdadeiras em sua raiz principal em larga escala.



6 – QUAL DEVERIA SER A PERSPECTIVA DOS MUÇULMANOS QUANTO AO JUDAÍSMO e ANTI-SEMITISMO?

ENTREVISTA AO VIVO DE ADNAN OKTAR AO KAÇKAR TV
(22 de janeiro de 2009)


REPÓRTER: Caro professor, porque é anti-semitismo, uma espécie de racismo que é totalmente contra o Islã?

ADNAN OKTAR: Temos amor para com os descendentes dos profetas, sentimos carinho para com os filhos do Profeta Abraão (a paz esteve com ele). O nosso Profeta (a paz esteve com ele) é da linhagem do Profeta Abraão (a paz esteve com ele) e por isso é Hazrat Mahdi (a paz esteve com ele). Abdul-Qadir Gilani, bem como todos os grandes Imams, é descendente do profeta Abraão (a paz esteve com ele). É por isso que não podemos ter nenhuma inimizade ou animosidade contra a linhagem de profetas. Isso só poderia ter um lugar em um espírito do mal e nos maus pensamentos. Nós somos contra o sionismo ateu, caso contrário, nós amamos os Judeus piedosos com grande compaixão. Nós também sentimos carinho e ter amor por eles, porque eles são a linhagem dos profetas. Nesse sentido, pode não ter nenhuma oposição ou animosidade em relação a eles, porque seriam ilegal e que não tem lugar no Islã. Pelo contrário há proteção, abrigo e carinho no Alcorão e somos obrigados a agir dessa forma. Eles certamente irão praticar a sua religião como eles gostam e que é o mesmo para os Cristãos também, e nós podemos ter apenas uma participação positiva no que diz respeito, não uma negativa.

7 – MUÇULMANOS E O POVO DO LIVRO VIVERÃO COMO IRMÃOS NA ERA DE HAZRAT MAHDI (pbuh)


ENTREVISTA DE ADNAN OKTAR AO JORNAL AL-QUDS (JERUSALÉM)
(17 de novembro de 2008)


ADNAN OKTAR: Jerusalém é um dos primeiros lugares que eu quero ir, até agora eu não deixei o meu país uma vez. Eu nunca estive no estrangeiro e é aí que quero ir na primeira vez que viajar para fora do país. Meca, Medina e Jerusalém são os três locais importantes para mim.

... Mas é Jerusalém que, no entanto, pertencerá aos muçulmanos ao final. Eu estou dizendo isso como o hadith do Profeta (a paz esteve com ele). Jerusalém irá desfrutar massas de Muçulmanos de ponta a ponta em toda a região no momento do Mahdi (a paz esteve com ele) e na aparência do profeta Jesus (a paz esteve com ele). Teremos irmãos Judeus e Cristãos ali conosco, mas os Muçulmanos terão a liderança espiritual lá. Eles vão todos viver em fraternidade e amizade.

ENTREVISTA DE ADNAN OKTAR A KARADENIZ TV
(3 de abril de 2009)


ADNAN OKTAR: No momento de seu aguardado Messias, isto é Hazrat Mahdi (a paz esteve com ele), haverá grande salvação e esplendor. O palácio do profeta Salomão (a paz esteve com ele) será construído lá Oxalá da forma mais magnífica. Isso vai ser o próximo à mesquita Al-Aqsa, onde existe uma vasta área. Ele será construído em sua beleza original e glória. O Messias, o Profeta Jesus (a paz esteve com ele) e Hazrat Mahdi (a paz esteve com ele) irá irradiar luz sobre o mundo islâmico de lá. Portanto Judeus em Israel viverão seus dias como se eles estivessem no paraíso. Esta é a reconstrução do palácio do profeta Salomão (a paz esteve com ele) como é prometido na Torá. Mas será Hazrat Mahdi (a paz esteve com ele) que vai fazer isso e Mahdi (a paz esteve com ele) irá protegê-los.

ENTREVISTA AO VIVO DE ADNAN OKTAR PARA DENGE TV
(14 de janeiro de 2009)


ADNAN OKTAR: Cristãos e Judeus são amados por nós. Mahdi (a paz esteve com ele) vai abraçá-las com amor e carinho, ele vai proteger e vigiá-los, dar-lhes a facilidade em sua adoração. Eles estarão muito contentes com Hazrat Mahdi (a paz esteve com ele). Isso significa que eles serão muito felizes e viverão em sua era de ouro durante o tempo de Hazrat Mahdi (as), Oxalá.

8 – O PROFETA MAOMÉ (QUE ALÁ O ABENÇOE E LHE DÊ PAZ) EXEMPLARMENTE CONDUZ O POVO DO LIVRO

ENTREVISTA AO VIVO DE ADNAN OKTAR A TEMPO TV
(10 de março de 2009)

ADNAN OKTAR: Nosso belo Profeta (que Alá o abençoe e lhe dê paz) era muito compassivo em relação aos Cristãos. Ele poderia ir e comer com eles, comer sua comida. Ele faria também o comércio com os Judeus e incentivar seus companheiros a fazê-lo. Nessa época, tanto os Cristãos e Judeus viveram suas vidas, como se estivessem no paraíso. Foi um período de paz e esplendor para eles.

ENTREVISTA DE ADNAN OKTAR COM THE GULF TODAY (EMIRADOS ÁRABES UNIDOS)
(2 de novembro de 2008)


O Povo do Livro, o Povo de Israel, viveu em total facilidade na época do nosso Profeta (que Alá o abençoe e lhe dê paz). Eles também viviam em Jerusalém naquela época, na região de Israel. Eles foram felizes e prósperos e foram tratadas com amor e carinho. Alguém podia se casar com uma garota Judia, sentar em suas mesas, comer a comida que eles prepararam, visitar suas casas e ser amigo deles. Essa era a prática no tempo do Profeta (que Alá o abençoe e lhe dê paz) e sua Sunnah. E isso também se aplicava aos Cristãos. Como você sabe, uma das concubinas do nosso Profeta (que Alá o abençoe e lhe dê paz) era cristã. Ela é nossa mãe, alguém que nos lembramos com carinho e respeito. Eu não estou falando sobre o Judaísmo sozinho. Os cristãos também são pessoas que devemos considerar como tendo o direito de viver em paz e felicidade, fartura e abundância, e da alegria da mesma.

ENTREVISTA DE ADNAN OKTAR PARA MALATYA
(7 de janeiro de 2009)

ADNAN OKTAR: o Povo do Livro é confiado a nós, foi o mesmo em tempos Otomanos, bem como durante o tempo do nosso Profeta (a paz esteve com ele). Vemos o mesmo no Alcorão e somos obrigados a proteger e protegê-los, para mostrar compaixão para com eles e amá-los. Não só em conformidade com suas crenças, mas nós os amamos muito como seres humanos e os nossos irmãos e os envolvemos em nossos braços. No entanto, se eles dizem (Allá. Está além disso) que Alá é um dos três, sem dúvida, Alá é Uno, assim, portanto, não concordaríamos com eles. Portanto, neste aspecto não temos de respeitar as suas orientações e nós não as obedeceríamos. Mas nós estamos certamente em unidade de deveres morais e são definitivamente nossos irmãos.

ENTREVISTA AO VIVO DE ADNAN OKTAR PARA ÇAY TV
(23 de janeiro de 2008)


Nosso Profeta (que Alá o abençoe e lhe dê paz) costumava se encontrar com os Judeus, fazer negócios com eles e cultivar relações com eles. Ele também mantinha relacionamento com os Cristãos, e isso não é um mal.

9 -  OS JUDEUS SÃO DESCENDENTES DOS PROFETAS

ENTREVISTA DE ADNAN OKTAR A DER SPIEGEL
(14 de setembro de 2008)


Os judeus são pessoas muito valiosas. Eu amo muito os Judeus. Isaac, Jacob, Ismael, José e Salomão (que a paz esteja com todos eles) são todos nossos profetas, e eles são descendentes desta linhagem; portanto, aqueles que procuram eliminar a linhagem judaica pretendem eliminar a linhagem do profeta Abraão (a paz esteve com ele). É impensável para um Muçulmano de permanecer em silêncio diante de uma tentativa de eliminar a linhagem de um profeta. Um Muçulmano vai resistir a isto. Eu me oponho a isto, e eu rejeito e me oponho à opressão que os Judeus enfrentam, e qualquer tentativa de erradicá-los e todos os movimentos que visam ejetar-los de suas terras.

ENTREVISTA COM ADNAN OKTAR E CHOROUK ECH EL YOUMI (Argélia)
(17 de novembro de 2008)

ADNAN OKTAR: eles são todos descendentes do profeta Abraão (a paz esteve com ele), Palestinos e Israelenses são da mesma linhagem. O Judaísmo é também uma antiga religião do Islã, mas foi distorcida. No Alcorão, encontramos a elucidação destas partes distorcidas da Torá. A maioria dos Judeus vai perceber esse fato no tempo, que devem ser esclarecidas e explicadas a eles. Mesmo que eles não estejam convencidos, a sua habitação naquela região é indicada no Alcorão e todos os seus antepassados, pais e história se encontram lá. É aceitável para eles estabelecerem um estado lá e estarem situado nessa zona, não há nada de errado nisso. No entanto, é de importância que eles não deveriam empregar uma política agressiva. Eles moravam lá na época do nosso Profeta (que Allá o abençoe e lhe dê paz) e podem continuar a viver lá até o Dia do Juízo. Eles não devem transgredir e devem agir de forma coerente como sendo o Povo do Livro. Os cristãos são também os adeptos do Livro, e eles podem viver livremente como eles gostam, não há diferença entre Cristãos e Judeus em termos de ser o Povo do Livro. É claramente indicado no Alcorão que a conduta moderada e relações de amizade devem ser estabelecidos para eles. Leis que regem o Povo do Livro são muito claras e a orientação do nosso Profeta (que Alá o abençoe e lhe dê paz) está estabelecida, não há necessidade de encontrar este peculiar.

10 – OS MUÇULMANOS DEVERIAM SUPERVISIONAR OS JUDEUS
MAVİ ADNAN OKTAR'S KARADENİZ TV Interview
(3 de fevereiro de 2009)


Devemos cuidar seriamente de devotos Judeus em Israel, assim como supervisionamos a Palestina mais eficazmente. Eles são inteiramente nossos, alguns deles são filhos de Jacó (a paz esteve com ele), e outros são filhos de Ismael (a paz esteve com ele). Alguns deles são descendentes do profeta Jacó (a paz esteve com ele), alguns são descendentes do profeta Ismael (a paz esteve com ele). Eles são a linhagem dos profetas. Toda a nação e a raça vem dos profetas e eles são muito devotos e pessoas puras. Há Sionistas ateus e Maçons que estão incomodando eles. Há um grupo que visa destruí-los e faze-los destruir um ao outro. Precisamos trazê-los de lado, para retirar este clã mal e deixar os nossos irmãos e devotos puros da linhagem do profeta vivo na felicidade de lá. Uma política unilateral é errada, que não faça conformidade com a justiça ou a consciência. Não seria razoável também. E não podemos ignorar tamanha glória, porque os Judeus são muito devotos e pessoas dignas. Devemos definitivamente proteger e salvaguardá-los, mas ao mesmo tempo, devemos libertar os Palestinos a partir desses problemas, como nossos irmãos.

ENTREVISTA AO VIVO DE ADNAN OKTAR PARA KRAL KARADENİZ
(30 de janeiro de 2009)

ADNAN OKTAR: Há uma descrição na Torá que diz que antes de atacar o seu inimigo, você deve chamá-lo para a paz. Então isto diz que a paz vem de antemão. Assim, ele primeiro diz que "o que tenhamos feito que chegou a tal ponto, lamento e tenho me comportado mal, por favor me perdoe", e então ele decide atacar. Deveria agir de acordo com esta maneira de pensar. Mas há um outro atributo de Sionistas ateus, eles são extremamente covardes. O que precisamos fazer é cuidar de devotos Judeus  muito melhor e trazê-los para perto de nós. Isto significa que devemos ser mais emotivos, mais sinceros e determinados a trazê-los do nosso lado e assegurar que iremos guardá-los e protegê-los muito bem. Porque os Sionistas ateus têm um plano muito aparente. No momento eu estou escrevendo um livro detalhado sobre isso. Eles planejam matar Judeus, deixando apenas 144.000 deles. Veja que eles planejam matá-los até restar 144.000 judeus e eles estão se preparando para a guerra do Armageddon. Nós não vamos deixar isso acontecer e não vamos deixá-los matar os Judeus.

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/22028/opinioes-do-sr-adnan-oktarhttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/22028/opinioes-do-sr-adnan-oktarTue, 23 Mar 2010 05:30:53 +0200
A MENTALIDADE DE QUE PRETENDE ATRIBUIR TERRORISMO AO ISLÃ É A MENTALIDADE DARWINISTA QUE REPRESENTA A VERDADEIRA FONTE DO TERRORISMOTodas as atividades terroristas no mundo que são supostamente atribuídas ao Islã, incluindo o que ocorreu recentemente em uma base militar na América, são produtos da mentalidade Darwinista, Leninista, Stalinista e Marxista. Aqueles que cometem massacres não têm absolutamente nada a ver com o Islã. Essas pessoas receberam uma educação Darwinista e Marxista na Europa ou na América e estão enraizados no Leninismo e Stalinismo. Desde que o conflito representa a base da filosofia na qual  alguém com uma mentalidade Marxista, Leninista e Darwinista acredita que, uma vez que consideram as pessoas mortas como meros animais e também acredita que estes devem ser eliminados de acordo com a seleção natural, realizar tais massacres é algo perfeitamente normal para os que têm essa mentalidade.

Aqueles que procuram atribuir tais massacres ao Islã são os grupos hereges maçônicos que desejam causar divisões entre Muçulmanos e Cristãos em particular e tentam enfraquecer a verdadeira devoção e dão lugar à opressão, conflitos e guerras em todo o globo. Maçons, representantes dos sistemas do anticristo (Dajjal), procuram deturpar totalmente o Islã, uma religião de paz e amor, e assim garantir que as pessoas tenham visões preconceituosas dele. O fato é que, entretanto, que a matança injustificada é um pecado no Islã. Alá deixa isso bem claro no Alcorão:

Por causa disso, prescrevemos aos filhos de Israel que quem mata uma pessoa, sem que esta haja matado outra ou semeado corrupção na terra, será como se matasse todos os homens. E quem dá a vida será como se desse a vida a todos os homens. E, com efeito, Nossos Mensageiros chegaram-lhes com as evidências; em seguida, por certo, muitos deles, depois disso, continuaram entregues a excessos, na terra. (Capítulo  Al-Ma'ida, 32)

E os que não invocam, junto de Allah, outros deuses, e não matam a alma que Allah proibiu matar, exceto se com justa razão, e não adulteram; e quem faz isso encontrará punição. (Capítulo Al-Furqan, 68)

Alá revela que é tão pecaminoso matar uma pessoa, como é matar toda a humanidade. Não há dúvida de alguém que mantém os limites estabelecidos por Alá de prejudicar uma única pessoa, deixará de matar milhares de pessoas inocentes.

Além disso, sob o Islã ninguém pode arbitrariamente estabelecer uma distinção entre aqueles que fazem "certo" ou "errado". Porque esta distinção é claramente definida por meio do Alcorão. Conforme revelado no Alcorão, não pode haver nenhuma agressão no Islã, apenas autodefesa. Um muçulmano só pode resistir à agressão para fins de defesa, no caso de uma ameaça para si mesmo ou aqueles em torno dele. Segundo o Islã, apenas nestas circunstâncias as pessoas têm o “direito de atacar" o outro lado, para fins puramente defensivos. Mas se o outro cessa a agressão, então eles também devem cessas suas ações defensivas. Alá faz este pronunciamento definitivo no Alcorão:

"E combatei, no caminho de Allah, os que vos combatem, e não cometais agressão. Por certo, Allah não ama os agressores.

... E não os combatais na Mesquita Sagrada, até que eles vos combatam nela. Então, se eles vos combaterem, matai-os. Assim é a recompensa dos renegadores da Fé. E, se eles se abstiverem, por certo, Allah é Perdoador, Misericordiador.” (Capítulo al-Baqara, 190-192)

Aqueles que imaginam que podem escapar da punição fugindo da justiça neste mundo nunca mais serão capazes de evitar a conta deles após a morte, na presença de Alá, na outra vida. Portanto, os verdadeiros muçulmanos sabem que terão de responder pelas suas ações, quando estiverem mortos; serão meticulosos quando se tratar de manter os limites estabelecidos por Alá. É impossível para um verdadeiro devoto muçulmano prejudicar pessoas ou cometer assassinato em massa, coisas consideradas um pecado perante Alá, ou para prejudicar de qualquer forma por virar as costas a virtudes como amor, carinho e perdão, que constituem a própria essência do Islã. A mentalidade que visa atribuir os ataques terroristas ao Islã é a Darwinista,  Marxista, mentalidades materialista, que pretende levar o mundo a irreligião. Maçonaria, o sistema do Anticristo, se comprometeu a defender essa mentalidade. Mas, por bênção de Alá, esta astuta estratégia do anticristo foi exposta e derrotada nos tempos recentes, quando a vinda do Profeta Jesus (as) e Hazrat Mahdi (as) é iminente. Maçonaria, o sistema do anticristo, já não é capaz de enganar as pessoas como costumava, e todas as parcerias vis e mentalidade herege contra o Islã e ao verdadeiro crente terminam em fracasso.

De uma entrevista a Adnan Oktar, datada de 6 de novembro de 2009:

ADNAN OKTAR: Não há nenhum terror no Islã, apenas pessoas de origem muçulmana que foram rotuladas como Materialistas Darwinistas e Terroristas. Por exemplo, alguém pode ter origens turcas e seu Cartão de Identificação pode descrevê-lo como turco, mas mesmo assom ele pode ser um inimigo da Turquia. Como a suposta organização  Ergenekon. Mas o Cartão de Identificação diz que ele é um turco. Pode até dizer que  ele é muçulmano, embora isso não signifique necessariamente que o é. Para ser um muçulmano, ele deve ser carinhoso, compassivo, que perdoe, tolerante e humano. Tolerância não significa ignorar os delitos cometidos por alguém, por acaso, mas sim perdoar tais delitos. Portanto, se você olhar para todas as pessoas responsáveis por aquilo que é conhecido como o terror islâmico, todos ataques terroristas no mundo, você vai ver que todos eles têm recebido uma educação Darwinista. Eles adotaram uma linhagem Materialista, Darwinista e Marxista. Eles são todos grandes admiradores de Che ou de Ho Chi Minh. Em outras palavras, são todas as pessoas que foram colocadas lado a lado com o terrorismo. Como resultado, a Palestina e a Síria foram apenas  libertadas do pensamento comunista. Iraque só agora foi liberado. Todos foram usados para armazenar idéias terroristas e Stalinistas. As velhas estratégias são portanto as que ainda estão sendo usadas hoje. Os terroristas são pessoas produzidas por essas estratégias.

ADNAN OKTAR: Veja, os líderes das pessoas que cometem este tipo de ações têm sido criados na Europa ou na América. Eles todos passaram por uma educação intensiva Darwinista. Eles todos adotaram o pensamento Marxista, Leninista e Stalinista e se esforçam para atribuir essas coisas ao Islã. A certa altura, eles foram chamados de comunistas verdes, muçulmanos com uma grande admiração pelo comunismo. Mas o Islã é uma fé pura. É uma fé sem mácula, e nada pode vir a ser adicionado a ele. Tudo que existe no Islã já o é, e nada pode ser adicionado posteriormente.

ADNAN OKTAR: O objetivo por trás desse terror marxista é criar uma divisão entre muçulmanos e cristãos e colocá-los uns contra os outros, e para instalar um sistema Maçônico-Marxista para preencher essa lacuna. Porque a idéia de tese, da antítese e da síntese é defendida por Marx e Darwin. Darwin defendia a dialética das coisas vivas. Uns defendiam a dialética da história. E outros, a dialética da natureza. Coloque os três juntos e você tem a dialética Marxista. A idéia de conflito é inerente a este, a idéia de que as pessoas só podem alcançar a perfeição através do conflito. O conflito é um atributo essencial dos Marxistas. Eles dizem que mesmo se você tiver o Marxismo, sua antítese continua a surgir, e uma nova síntese, que dará origem a sua própria antítese. Eles dizem que o conflito é uma característica permanente do mundo. O terror é essencial para que se torne uma realidade. Este é mais um plano diabólico. Um plano, marxista maçônica que seria muito bem-sucedido fora realmente colocado em ação. Mas eu tenho frustrado todos esses planos. Eles estão fazendo o que a teoria Darwinista e a Marxista exigem. Mas demolindo o Darwinismo e mostrando às pessoas que tudo é uma trama, estou frustrando a tentativa de colocar os muçulmanos e cristãos uns contra os outros.

ADNAN OKTAR: Ao ser injetado com o marxismo, ninguém jamais ir-se-á tornar um marxista se eles vêm a público e dizer: "Você vai sair e matar pessoas." É claro que será dada uma aparência humana. A máscara deve ser um que tenha um impacto muito positivo sobre a alma humana e do caráter. Nesse caso, as pessoas podem então ter um parecer positivo sobre ele. Mas existe também a teoria do conflito no marxismo. O que a teoria do conflito significa? O que a operação constante de teses e antíteses significa? Significa que haverá constantes derramamentos de sangue. Eles falam sobre a ditadura do proletariado, o que significa sangue, lágrimas e sofrimento. Mas eles dizem que sempre haverá contra-teses para isso. E a antítese do que é o fascismo. Eles falam do fascismo em conflito com o comunismo e da existência de uma nova síntese que emerge desta, e que uma nova antítese irá surgir depois desta. Por outras palavras, eles se referem à desordem e anarquia sem fim. Eles dizem que esta é uma lei global e se baseiam na teoria da evolução de Darwin. A dialética da natureza, das coisas vivas, de história. Alguém que acredita que não tem outra opção além de ser um marxista. Alguém que é Darwinista não tem outra opção além de ser um Marxista. Se a dialética dos seres vivos é verdadeira, então de acordo com sua crença, a dialética da natureza e da história também são verdadeiros. E há também a filosofia dialética. Pessoas que acreditam na filosofia dialética também aderem ao conflito. Em outras palavras, devem aderir para a tese e antítese. Devem, portanto, também aceitar o terror e a anarquia. É por isso que Lénine disse às pessoas para "explodir bancos, matar policiais, matar soldados e roubar bancos." É isso que ele queria. Ele estava dizendo que as pessoas precisam se engajar nesta luta para atingir a tese, antítese e síntese.

ADNAN OKTAR: Esta é uma artimanha diabólica. Não pode haver terror em nome do Islã. Porque matar é proibido no Islamismo. Não há compulsão na religião. Isso também é proibido. Compulsão é proibida. Eu sou um Mujahid (que faz Jihad), fazendo Jihad. A palavra jihad vem da palavra “jehd”, significando “esforcar”. O que eles estão fazendo é o abate. O Alcorão não fala do abate. O Alcorão se refere a "jehd”, a jihad, espalhando a religião e dizer às pessoas sobre isso. O nosso Profeta (saas) descreveu a religião provando com amor, carinho e compaixão. A religião é disponibilizada, e as próprias pessoas se convertem ou não. Se você impor isso sobre as pessoas, então o resultado é hipocrisia. Você sabe o que significa hipocrisia? Você está a dar lugar a pessoas mais vis no mundo. Hipocrisia é muitas e muitas vezes pior do que a descrença.

Apresentador: É legítimo matar em nome da religião?

ADNAN OKTAR: Você pode defender-se pela causa da religião. Se eles vierem à sua casa e tentarem matar você e seus filhos. Isso é autodefesa. Claro que você vai se defender neste caso. Mas Alá nos diz para ir mais longe. Ensina-nos a responder proporcionalmente e depois parar. Ele nos diz para parar, quando eles também pararem. Ele nos diz para parar, quando parar seu ataque. Ele nos diz para não ir mais longe.

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/22027/a-mentalidade-de-que-pretendehttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/22027/a-mentalidade-de-que-pretendeTue, 23 Mar 2010 04:47:17 +0200
O SISTEMA MAHDI ELIMINA AS TENSÕES QUE EXISTEN ENTRE OS CRENTESAPRESENTADOR: As tensões existentes entre cristãos e muçulmanos na Nigeria tem sido recentemente reflejadas nas entrevistas realizadas. Porém, algumas fontes crêem que isto se deve à divisão de terras. Há pouco tempo vi na Internet, fotografias de 150 cadáveres que foram arrojados a um buraco. Miles de pessoas têm morrido desde o ano 2001 e mais ou menos 50.000 foram forzadas a migrar. Nós sabemos que os verdadeiros crentes no Allah nunca se meteriam nesses conflitos. Então, qual pode ser o verdadeiro propósito desta reportagem?, pergunta o Aysu Solmaz.

ADNAN OKTAR: Isso é o que eles desejam, o que o sistema dajjal deseja, o que Satã deseja. E as perguntas surgen. Por quê os musulmanes não estão em guerra contra os cristãos? Por quê os cristãos no están en guerra contra los muçulmanos? Isso significa que Satã quer sangue, mas nós traremos paz, amor e irmandade. Nós somos a sombra do Hazrat Mahdi (pbuh), insha'Allah. Nós somos a sombra do sistema dos Mahdi e nunca permitiremos que isto suceda. Esse complot, essa desunião que ali persiste, se acabará. Nós nunca permitiremos que isto suceda. Ambos, cristãos e muçulmanos, estão ao serviço do Allah. Será o Allah quem nos juzgue no mais lá. É comum para um cristão o fato de saber que está no caminho correto e o mesmo sucede con um muçulmano. As pessoas verão o final desse caminho no mais lá e ali se decidirá se são pecadores ou não. Eles confíam nas nossas palavras e nós somos responsáveis da sua seguridade. Em nenhum lugar permitiremos o conflito e a desunião, insha'Allah.

OKTAR BABUNA: Você tem mencionado na conferência de imprenssa que tim pensado bloquear o convenio que permite o uso das armas nucleares contra o Israel. De fato  você m anifestou essa postura muitas vezes durante as reportagens televisivas, insha'Allah.

ADNAN OKTAR: Isso é imposível porque tentam fomentar o pánico no Israel para que entrem  em guerra. De fato querem que o Irão ataque ao Israel com tanques e cohetes e que se esparça o sangue por esse país. Por outro lado, querem que o Israel os contraataque. Querem que a região esteja cuberta em chamas. Nós nunca permitiremos que isto suceda. Nós já temos frustrado esse plano. Por exemplo: Em um princípio Ahmadinejad disse: “Nós destruiremos ao Israel. Faremos-lo desaparecer do mapa”. Por esse motivo mandei uma mensagem afirmando que isso não deveria ser assim porque corrompe o Corão, o Sunna o espírito do Sistema Mahdi. E o Ahmadinejad logrou captar  a minha mensagem. Logo disse: "Nós propugnamos o amor e o afeto. Estas terras são benditas. Não albergamos hostilidad e aos israelitas. Nós somos fiéis opositores dos Ateos Sionistas. Estamos involucrados em uma luta inteletual contra eles”. Essas foram as palavras que disse e são as mesmas que eu menciono. Quero dizer que lhe pedi que por favor as dissesse e assim o fez. Ele é uma persona muito humilde e isso é muito bom porque seguramente Allah está satisfeito com ele. Realmente aprecio ao Ahmadinejad. Também disse-lhe que devería falar sobre o Sistema Mahdi e que o Hazrat Mahdi (pbuh) tem chegado. Ele estece de acordo e saiu como notícia em todos os meios. O jornal turco Hurriyet escreveu no seu banner o encabeçado “O Mahdi (pbuh) está chegando”. O Khameni assim o tinha confirmado também. Ele disse: “O Mahdi(pbuh) tem chegado”. Os jornais também o anunciaram como notícia principal. Estas são coisas muito boas porque demostra que os muçulmanos são bem recebedos pelos seus irmãos. Todos estão de acordo no que é verdadeiro quando debatem sobre esses assuntos. Mas, antes de que todo isso acontecesse tinha pessoas ao rededor do Khameini que tentaram de incitá-lo dizendo-lhe:”Deixenos destroir ao Israel”. O Israel não será destroído Por quê o sería? Eles também são crentes do Allah e descendem dos profetas. Se tem cometido algum erro, teríam que falar com a pessoa responsável e você somente pode culpar a essa pessoa en particular. Você não pode castigar a uma nação inteira pelo erro que cometeram 4 ou 5 pessoas. Isso também está protegido pela lei. Assim é na lei do que sabe perdoar. Somente pode ser castigada a pessoa que cometeu o crime, seja quem for. Tem crianças e mulheres inocentes no Israel, verdade? Existem devotos muçulmanos, cristãos e judeus Por quê deveríam ser castigados? E esta terra é sagrada. É Jerusalem, não é? É a terra  onde todos os profetas tinham-se encontrado. Por esse motivo não permitiremos que nem uma  pedra só seja arrojada, nem muitíssimo menos uma bomba nuclear. Tudo está en manos de Allah, insha'Allah.

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/21252/o-sistema-mahdi-elimina-ashttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/21252/o-sistema-mahdi-elimina-asSat, 27 Feb 2010 14:51:28 +0200
EL MILAGRO DEL ESPERMA El esperma, es el primer elemento en la creación de un nuevo ser humano y se produce "fuera" del cuerpo del hombre.

La razón es que la producción de espermatozoides es posible en un ambiente más fresco en dos grados de la temperatura normal del cuerpo humano. Para estabilizar el nivel de temperatura, los testículos están recubiertos con una piel especial, se contraen  con el clima frío, mientras que se expanden cuando la temperatura es alta y esto ayuda a mantener una temperatura interna constante en los testículos. ¿Tiene como regularse el hombre a sí mismo dentro de ese delicado equilibrio? Claro que no. El hombre ni siquiera es consciente. Quienes se oponen al reconocimiento de la Creación se limitan a decir que esta es una "función desconocida del cuerpo humano”. Pero el término "función desconocida" es otra cosa que "la designación incoherente”.

Se producen en los testículos en una proporción de 1.000 por minuto. Los espermatozoides tienen una forma y composición especialmente adaptados a su viaje hacia los ovarios de las mujeres para que se efectúe el viaje como si se "conociese el lugar". Un espermatozoide está compuesto por una cabeza, el cuello y la cola. Su cola lo ayuda a moverse en el útero como si fuese un pez.

La parte de la cabeza que contiene elementos del código genético del futuro recién nacido, está cubierto con un protector especial. La función de esta pantalla es clara cuando se considera que la entrada al útero de la madre es un ambiente muy ácido. Es claro que tal protección no puede ser establecida por "alguien" consciente de la acidez (la naturaleza ácida  destina a proteger a la madre contra los microbios).

No sólo hay millones de espermatozoides que son eyaculados en el útero. El semen es una mezcla de varios tipos de líquidos, que pone de relieve el Corán en el verso siguiente:

¿Hubo un tiempo en que toda esta verdad era desconocida por el hombre? Hemos creado al hombre a partir de una gota de semen y lo hemos puesto a prueba. Le dimos el don de la vista y el oído. (Corán, Insan: 1-2)

Estos líquidos contienen azúcares, que deben proporcionar energía que necesita el esperma. Además, su composición le permite realizar distintas tareas, tales como la neutralización de ácidos en la entrada al útero de la madre y mantener la rigidez de los espermatozoides del medio ambiente, lo que facilita su circulación. De nuevo vemos cómo dos entidades diferentes e independientes son creadas en armonía. El esperma avanza dolorosamente en el cuerpo de la madre hacia el embrión y sólo  uno de ellos tendrá éxito de los 200 o 300 millones que eran en un principio.

Es evidente que este conjunto de sistemas interrelacionados no pueden ser el resultado de la casualidad. Una persona dotada de razón entiende inmediatamente que estos maravillosos acontecimientos que ocurren inevitablemente en el cuerpo de todo ser humano son el resultado de una inteligencia suprema y del poder eterno, y sirven a Alá, a quien sólo le pertenece el poder y la inteligencia eterna.

¡Hombres! No teman a su Señor que los ha creado a partir de un ser único y que de allí creó a su esposa y por el cual de los dos nacieron en la Tierra, muchos hombres y mujeres. No teman a Alá en cuyo nombre se imploran los unos a los otros, yque el miedo no rompa los lazos de sangre. Es verdad que Alá los observa perfectamente. (Sura An-Nisa ', 1)

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/21216/el-milagro-del-espermahttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/21216/el-milagro-del-espermaThu, 25 Feb 2010 21:41:51 +0200
O TERROR, não tem lugar nas três religiões divinas (Entrevista ao vivo com Oktar por KBYR Rádio, Alasca, 19 de outubro de 2009)Moderador: Vamos exercer o nosso direito de participar no debate de hoje. Sr. Oktar, alegou todo o caminho percorrido desde a partida de Istambul, Turquia, apoiar a idéia do criacionismo islâmico. A este respeito, disse que a teoria da evolução é típico do darwinismo.

Nascido em fevereiro de 1956. ... Ele é um eminente defensor do criacionismo islâmico no actual debate sobre a criação e evolução do planeta. Claro, ele é um entusiasta da idéia antiga do criacionismo na terra. Ele argumenta que o ateísmo, o sionismo e Maçonaria, que ele chamou de movimento muito importante, na verdade são aqueles que se opõem a ele. Na ocasião, denunciou o anti-semitismo e o terrorismo, como os produtos do darwinismo. Oktar defendeu seus pontos de vista sobre importantes debates e controvérsias sobre estes assuntos. Ele é responsável pelo bloqueio de muitos sites de alto perfil, na Turquia.

Adnan Oktar: Muito obrigado e Bem Vindo!

Moderador: Bem, muito obrigado. Oktar quis dar a oportunidade de explicar aos seus ouvintes, que são os fundamentos de suas idéias, que você está tentando alcançar.

Adnan Oktar: Eu sou um muçulmano. Claro, vivo para ganhar o consentimento de Deus. Este é o meu objetivo. No entanto, defende a irmandade dos judeus, cristãos e muçulmanos podem aspirar a viver como irmãos e amigos. Acima de tudo, não quero receber qualquer tipo de tensão entre judeus e muçulmanos. Isto também se aplica aos cristãos e muçulmanos. Quero que [as pessoas] no mundo para se viver em uma atmosfera de alegria e fraternidade.

Apresentador: Sr. Oktar, como você pode atingir o objectivo pretendido, quando, na minha opinião, os palestinos e terroristas islâmicos continuam a atacar assentamentos judeus?

Adnan Oktar: Não há nenhuma crueldade no Islã. É ilegal a atacar as mulheres e pessoas inocentes. Quando consideramos as pessoas que dizem que são terroristas, nós vemos que são pessoas que têm sofrido as conseqüências do darwinismo, educação materialista, no Reino Unido, Europa, América. Portanto, o conceito de crueldade no Alcorão, nao  existe, somente a paz e a fraternidade. Também é o mesmo na Torá e do Evangelios.A Torá também defende o amor, paz e fraternidade. Os Evangelhos também defendem a fraternidade. Terror não tem absolutamente nenhum lugar nas três religiões. Os defensores do terror são aqueles que se submeteram a educação darwinista.

Moderador: Isto é, como você terroristas seqüestraram, com base em preceitos do Islã radical, fundações religiosas não muçulmanas e utilizá-los como uma desculpa para atacar o Ocidente?

Adnan Oktar: Aqueles que correm são maçons. Em todo o mundo, a Maçonaria destinadas a membros de diferentes religiões e pessoas de opiniões diferentes. Na Turquia, há a organização Ergenekon, que inclui os suspeitos de terrorismo, por exemplo. Sabe-se também que eles estão sob a influência da Maçonaria. Eles (os maçons) tem sob o seu controlo a todos os movimentos terroristas. Os membros dessas organizações são selecionados entre os darwinistas,  todos materialistas. Alguns chamam-se muçulmanos, outros cristãos ou judeus. No entanto, estas pessoas são todas enraizado na mentalidade do pensamento ateu darwinista. Essas pessoas não têm amor pelos seres humanos.

Moderador: Como você vê o futuro do Oriente Médio? Os E.U.? Deixe-me simplificar este problema. Como o Sr. vê Adnan Oktar E.U. no Iraque ou no Afeganistão? Você vê isso como uma questão positiva ou negativa?

Adnan Oktar: Nosso Profeta (SaaS), disse que no final do Iraque e do Afeganistão seria invadido. Estes são os sinais que precedem o aparecimento de Hazrat Mahdi. Nada que acontece é que além do controle do propósito de Deus Todo-Poderoso ".  O aguardado Mahdi (AS) vai levar as pessoas diretamente para a fraternidade, a paz e amor. A. Hadith dá um relato detalhado da invasão do Afeganistão, a eliminação da moeda no Iraque, a reestruturação do Iraque após a sua divisão em três ou até o desaparecimento do exército iraquiano antes do surto de Hazrat Mahdi. O que  ocorre, deve acontecer, são os sinais de início precoce de Hazrat Mahdi (as) e tudo tem de acontecer como foi profetizado.

Apresentador: Sr. Oktar é um escritor turco. É a primeira KBYR correspondente no Oriente Médio. Muito obrigado por chamar hoje. Estamos muito agradecidos ao Sr. Oktar. Obrigado por seu trabalho lá.

Adnan Oktar: também eu agradeço

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/20969/o-terror-nao-tem-lugarhttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/20969/o-terror-nao-tem-lugarFri, 12 Feb 2010 12:31:12 +0200
Alguns cristãos estão em erro, não haverá AMOR E PAZ DURANTE TODO O TEMPO DO TEMPO de Hazrat Mahdi (AS)ADNAN OKTAR: Devemos ter amor e paz onde quer que vá. Se ele é um cristão, então ele é completamente livre para ir à igreja e adoração. Se ele quer para o comércio, ele pode fazer isso sem restrição. Se ele pede para a segurança, vamos protegê-lo, mesmo tomando o risco de morte por deixar de Deus. Nós não pedir nada em troca, deixar que eles sejam felizes e vamos ver a sua felicidade, isso é suficiente para nós. Este é o mesmo para Israel, apenas rasgar as paredes para baixo e dizer-lhes para apurar as afastado. Por toda parte há um muro, infinitamente se estende ao longo de modo que quando você levanta a cabeça que não termina. Qual é a razão por que, como alguém pode viver assim? Eles fizeram muros em toda parte. Deixá-los levar os para baixo, extinguir aquelas paredes. Os palestinos são seus irmãos, eles são os filhos de Ismael (as) e que são os filhos de Jacó (as). Eles são ambos descendentes do profeta Abraão (as). Um deles é o Povo do Livro, enquanto o outro é Bnei Noah em relação aos judeus. Judeus não consideram palestinos para ser irreligioso, mas os cristãos em conta os muçulmanos a ser profano. No entanto os judeus em conta os muçulmanos a Bnei Noah e assim como os crentes de uma religião verdadeira e seguidores do Profeta Noé (AS). Isto significa que as pessoas temem a Deus e crêem em Sua Unicidade e atento do halal e haram (o que é permitido e proibido na religião), bem como os princípios essenciais da religião. Por conseguinte, os judeus não consideram os muçulmanos como infiéis, mas como Bnei Noah, isso é muito importante e não é amplamente conhecido. Cristãos Insha'Allah também vai se livrar dessa mentalidade nos próximos dias, porque isso é muito anormal. Nós acreditamos no mesmo Deus, acreditamos em todos os profetas e anjos, observa-se orações e jejum, damos esmolas, estamos observando o que é permitido e proibido, então como podemos ser infiéis? Eles devem temer a Deus, o que temos feito para nos fazer descrentes? Eles insistem que nós somos o exército de dajjal e chamam todos os muçulmanos do exército de Dajjal. Tenho recentemente convencido Europa, Estados Unidos e os evangélicos desse fato para que recentemente voltou-se para uma boa opinião e sido convencido. Se você pesquisar na Internet, você vai ver como trabalhamos sobre esta matéria. Há uma descrição no Evangelho, que tentam implementar os muçulmanos.

Apresentador: O que é que a descrição caro professor?

ADNAN OKTAR: Haverá um sistema que irá manter o poder econômico em suas mãos, derramou sangue e primeiro apareceu com a paz, mas, em seguida, derramar sangue e remover amor, paz e fraternidade. Dizem que este sistema é o Islã. Eu avisei eles e perguntou como eles não vêm para ver a Maçonaria? Será que eles não tenham um domínio do mundo? Sim, eles têm. Porventura, não causou o darwinismo e o ateísmo prevalece em todo o mundo? Sim, eles têm. A economia global está sob seu controle por oitenta, noventa por cento. Será que eles não saem com pedidos de paz e amor? Sim, eles têm. Então eles não derramar o sangue de trezentos cinqüenta milhões de pessoas nas Guerras Mundiais I e II, através do terror e da anarquia? Eles têm deficientes mais de um bilhão de pessoas. Que eles não tenham tirado amor, paz e fraternidade do mundo inteiro, alegando para trazer a paz ao primeiro? O que é que os comunistas dizem? Eles disseram que vai lhe trazer paz e conforto. Será que eles não dizem que traria fraternidade para o mundo? Em vez disso, se arruinou o mundo. Eu disse que é o Dajjal e disse que eles não estão conscientes dajjal já emergiu. Eles primeiro lutaram desesperadamente, dissem então que era econômico e eu também explicou que este e publicado na Internet. Agora, eles pararam de falar. Eles (os maçons) tem o controle sobre toda a economia e oitenta a noventa por cento é deles. Consequentemente, a sua atenção mais intensa muçulmanos é de compensação de distância. A razão por trás da ocupação do Iraque é porque eles consideravam os muçulmanos a ser exército de dajjal e seu sangue como lícito e este ato de guerra como uma forma de adoração. Este é o mesmo motivo para a ocupação do Afeganistão, eles pensaram Hazrat Mahdi (as) que aparecer e acabar com o mundo cristão e abate-los todos. Então eles queriam atacar primeiro e acabar com esse assunto, e eles queriam impedir o aparecimento de Hazrat Mahdi (as).

Querido irmão, Hazrat Mahdi (as) está em todos os eventos que acontecerão de amor, paz e fraternidade. Há amor no início e no amor, no final do Mahdi Hazrat (como era). Não há derramamento de sangue no início e sem derramamento de sangue no final. E Hazrat Mahdi (as) é fechar com os cristãos e ele vai agir em conjunto com os judeus. Hazrat Mahdi (as) não é um movimento em separado, ele vai ser uma pessoa sincera e de coração aberto. O nosso Profeta (saas), ainda dá detalhes sobre ele e diz que não vai derramar uma gota de sangue. Nós estamos apresentando escrituras religiosas como uma fonte. O Mahdi (as) não obedecer ao Profeta (saws)? Sim ele faz. O Profeta (saas) está dizendo essas palavras de acordo com a revelação de Deus e declarando que Jesus Mahdi (as) não vai derramar uma gota de sangue e ele não vai acordar uma pessoa dormindo ou mesmo ninguém vai ter uma hemorragia nasal. Poderia garantir a haver mais evidente? Deus dá essa garantia, não acha? Se não for assim, então esse é um movimento maçônico, um  não-religioso e que é, de facto, um movimento anti-Mahdi. Eles têm apenas compreendido isso e agora eles são bastante descontraído. Hugo Chávez, presidente da Venezuela está à espera de Hazrat Mahdi (as) e ele está esperando Hazrat Mahdi (as) para aparecer. Ele era conhecido por ser o rei do comunismo, mas agora ele está aguardando para o retorno do Profeta Jesus (as) e declarar que o Islã é uma religião de paz. Sua redacção alterada, incluindo ele mesmo, algo Masha'Allah está acontecendo em todo o mundo. Exibições de Obama também mudaram completamente, mas há algumas pessoas e alguns evangélicos que exercem grande pressão sobre ele. No entanto, Obama e os próximos a ele, bem como a opinião pública americana estão cientes desses fatos. Assim, a ameaça é dispersa dia a dia. O passo mais importante foi o de convencer o público americano e o mundo cristão. Era necessário explicar que Hazrat Mahdi (as) não está a verter sangue e trará a paz baseada na hadith. Agora, temos, em grande medida conseguiram isso, Alhamdulillah, insha'Allah. Ahmadinejad também definir as suas mentes em repouso, afirmando abertamente que Jesus Mahdi (as) não vai derramar sangue, mas ele irá eliminar todas as armas. Eu tinha esses escritos um por um e disse-lhe para dizer que estes, e afirmou estes exatamente da mesma maneira, Masha'Allah.

Apresentador: Caro Professor, você já tinha feito uma explanação sobre a bomba atômica meses atrás, enquanto a maioria das pessoas achava que ele iria atacar. Mas o que vemos em manchetes de jornal que o que você fala vem sempre verdadeiro. Isso é realmente muito importante.

(Trechos da entrevista do Sr. Adnan Oktar na Mavi Karadeniz TV,
TV Kocaeli e TV EkinTürk, 27 de outubro de 2009)

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/20968/alguns-cristaos-estao-em-errohttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/20968/alguns-cristaos-estao-em-erroFri, 12 Feb 2010 12:26:20 +0200
O profeta Jesus (PECE) Acaso, não é Deus, mas uma manifestação OF ALLAH

O Profeta Jesus (as) é um mensageiro de Deus. O Alcorão revela que ele é "Um ilustre neste mundo e no outro, e um dos mais próximos [a Deus]". Imran (Surah Al ', 45) Deus enviou o Profeta Jesus (as) para chamar a comunidade em que viveu ao verdadeiro caminho, e revelou o Evangelho que  distinguiu entre verdade e  a falsidade. Isto foi  revelado como segue na Surat al-Ma'ida, versículo 46:

E enviamos Jesus, filho de Maria, a seguir os seus passos, confirmando a Torá que veio antes dele. Nós demos-lhe o Evangelho contendo orientação e luz, confirmando a Torá que veio antes dele, e como orientação e admoestação para aqueles que temem [a respeito a Deus].

Ao afirmar que o Profeta Jesus (saws) é o filho de Deus, os cristãos causa milhões de pessoas a se tornarem irreligiosos

Trecho de entrevista do Sr. Adnan Oktar, datada de 10 de dezembro de 2009


A religião revelada ao Profeta Jesus (as) é "a verdadeira religião, que acredita em Deus, o Único". Entanto, esta mensagem individual  foi distorcida .
O cristianismo verdadeiro foi substituído por "uma falsa crença baseada em filosofias supersticiosas", como que "o profeta Jesus sendo o filho de Deus, da Trindade e expiação dos pecados." (Certamente Deus está além de todos estes.) As pessoas que acreditavam que este não conseguiu compreender que o Profeta Jesus (saws) é uma manifestação de Deus. A escala do erro em que alguns cristãos têm caído é revelado no Alcorão:


Povo do Livro! Não vá ao excesso em sua religião. Não diga nada, mas a verdade acerca de Deus. O Messias, Jesus, filho de Maria, era apenas o mensageiro de Deus e Sua Palavra, que Ele lançou em Maria, e um Espírito d'Ele. Então, acredito em Deus e em Seus mensageiros. Não diga: "Trindade!." Abstende-vos de dizê-lo. Deus é um só Deus. Como teria ele um filho?Tudo nos céus e na terra pertencem a ele. Basta Deus como um Guardião. O Messias naõ desdenhará ser um servo de Deus, nem os anjos próximos a ele. E aos que desdenham sua adoração, e se ensoberbecem , ele os  reuni-ra todos a ele. (Surat an-Nisa ', 171-172)

Aqueles que dizem, 'Deus é o Messias, filho de Maria, "são incrédulos. Diga: "Quem possui algum poder sobre Deus, se Ele deseja destruir o Messias, filho de Maria, e sua mãe, e todos na Terra?" O reino dos céus e da terra e tudo entre eles pertence a Deus. Ele cria o que deseja. Deus tem poder sobre todas as coisas. (Capítulo Al-Ma'ida, 17)


Como revelado em vários versículos do Alcorão, o verdadeiro profeta Jesus (AS) é muito diferente do que as pessoas imaginam. Ele é um servo, criado por Deus. Ele é um  profeta, que possui elevados valores morais . Ele sempre se refere ao poder sublime e o poder de nosso Senhor quando a pregação da palavra, e disse que ele era um servo de Deus. Assim como os profetas Abraão, Moisés (a paz esteja com eles), Muhammad (que Deus o abençoe e lhe dê paz) e todos os outros, o Profeta Jesus (as) é um servo e profeta de ALLAH. Ele é um ser criado, dotado de características humanas. Ele próprio sempre rezava somente a ALLAH.


O conceito da trindade no cristianismo significa politeísmo

Trecho de entrevista do Sr. Adnan Oktar, datada de 3 de dezembro de 2009


O Alcorão descreve como o Jesus Profeta (saws) pregou a palavra e como ele descreveu a si mesmo:

Ele disse: "Eu sou o servo de Deus, Ele me deu o Livro e me designou como profeta. Ele fez-me abençoado, onde quer que eu esteja e dirigiu-me a fazer oração e pagar a zakat, enquanto eu viver. (Surah Maryam, 30-31)
 
“E cheguei-vos para confirmar o que havia antes de mim: a Tora, e para tornat lícito, para vós, algo do que vos era proibido. E cheguei-vos com um sinal de vosso senhor. Então temei a ALLAH e obedecei-me. Por certo ALLAH é meu senhor e vosso senhor. Então adorai-o esta é a senda reta.".  (Surah Al Imran', 50-51)


Para atribuir status divino para o Profeta Jesus (porque Deus está além do que isso) significa deixar de apreciar devidamente o poder, a grandeza e o poder divino de nosso Senhor. É certo que Deus Todo Poderoso é irrestrito por qualquer falha ou deficiência. Tudo neste mundo pertence a Deus, e Ele é o único Criador, Poder e Força é somente de  Deus.ALLAH  revela isto no Alcorão:

Diga: "Ele é ALLAH o único,  ALLAH é o solicitado, não gerou e não foi gerado e não há ninguém igual a ele."(Capítulo Al-Ikhlas, 1-4)


Todo o ser além de Deus é uma manifestação dele. Jesus é um  Profeta que chamou  ALLAH pelos melhores nomes.

Todas as entidades são manifestações de Deus, e Ele nos envolve todos os seres.

Deus criou o universo do nada e tem domínio absoluto sobre ele. Tudo no céu da Terra só a ele pertence. Todas as mães e os pais são manifestações de Deus. Todas as crianças são manifestações de Deus. Todas as borboletas, pássaros, árvores, rosas e frutas são manifestações de Deus. Os planetas, e o universo gigante são manifestações de Deus. A presença de Deus se manifesta em muitos lugares e formas. Esta é a arte criativa de Deus. Deus tem o poder de mostrar seu poder infinito e poder da maneira que ele escolhe a entidade que escolhe. Pois ele criou tudo.

Deus não está separado de suas criações. Todos os seres e tudo no universo são criação de ALLAH.. As pessoas não podem ver o Todo-Poderoso Deus em pessoa, mas eles estão em constante contato com as manifestações dele. Uma pessoa é ele próprio uma manifestação de Deus. Poderoso Deus que criou todas as coisas no universo. Deus revela isso no seguinte versículo:

Deus, não há Deus, além dele, o Vivente, o Auto-sustentável. Ele não está sujeito a sonolência ou sono. Tudo nos céus e na terra pertence a ele. Quem poderá interceder junto a Ele sem a Sua permissão? Ele sabe o que está em seu pasado e seu futuro, mas eles não podem apreender qualquer conhecimento dele salvo o que Ele quer. O Seu Trono abrange os céus e a Terra.E não o afadiga custodiá-los. Ele é o Altíssimo, o Magnífico. (Capítulo Al-Baqara, 255)


Deus revela a sua proximidade com as manifestações de ele:

Nós criamos o homem e sabemos o que a alma lhe sussurra. Estamos mais perto dele do que sua veia jugular. (Surah Qaf, 16)


Nosso Senhor revela como sua presença permeia todos os lugares:

Tanto o Leste e o Oeste pertence a Deus, e para onde quer que vos volteis, lá esta a face de ALLAH.ALLAH é Munificiente, Sapientíssimo. (Capítulo Al-Baqara, 115)


O Profeta Jesus '(as) teve superiores valores morais, seu comportamento exemplar entre outros.Ele foi abençoado por ALLAH. Ele é um servo amado de Deus, um  profeta, que é uma manifestação intensa de seu título de ar-Rahman. O fato de que ele era alguém que,tinha diversas característica de bondade pode ter levado algumas pessoas a imaginar falsamente que ele é Deus em pessoa, ou então o filho de Deus (certamente Deus está além de todas estas coisas). Deus manifestou a sua extraordinária beleza e sublimidade do Profeta Jesus (as). O fracasso de alguns cristãos a compreender corretamente e compreender isso e expressá-la adequadamente, levou ao surgimento gradual de opiniões longe da verdadeira essência da religião.

O fato é que, no entanto, que o Profeta Jesus (saws) é apenas humano, um servo que come, dorme, reza a Deus, teme a Deus e procura abrigo nele, alguém criado por Deus. Ele é uma pessoa amada de Deus e honrado e por ele escolhido. Não deve ser esquecido que fazer reivindicações irrealistas e ilógico sobre o Profeta Jesus (as), uns distantes da verdadeira essência da religião, tem levado um grande número de cristãos para virar as costas para a fé. Os cristãos devem ter isso em mente e afastar-se de todas as descrições e crenças sobre o Profeta Jesus (as) que são incompatíveis com a verdadeira religião.

Ao deixar de Deus, no fim dos tempos em que estamos vivendo agora o Profeta Jesus (as) regressará à Terra com todo seu esplendor e pureza, e será fundamental, juntamente com Hazrat Mahdi (as) no Islã virá a governar o mundo . Depois disso, ele chegará ao final de sua vida neste mundo, morrerá e irá para o Paraíso, onde vai viver como uma manifestação da beleza infinita e gloriosa de Deus.ALLAH é o Todo-Poderoso, que é infinito e pode envolver todos os lugares.

A verdade sobre o Profeta Jesus (as) revelados no Alcorão

Por causa de seu amor por Jesus, o Profeta, alguns cristãos cometem o erro de produzir diferentes interpretações das excelentes características conferidas a ele pela bênção de Deus e a manifestação de Deus de Si mesmo como ar-Rahman, neste Profeta. Deus Todo Poderoso é um, o único Criador, e não há outro deus além d'Ele. Deus é o único, o Criador de todo o universo, vivos ou inanimados. Ele está sempre vivo, o senhor de todas as coisas em todos os momentos, e Ele  não precisa de ninguém e  de nada. Mas todas as coisas vivas precisam de dele, a fim de sobreviver.

O Profeta Jesus (as) é uma pessoa honesta que sabe que ele precisa de Deus, que está ansioso para cumprir o seu dever, como seu servo, e que tem apresentado sinceramente a ALLAH. Deus também revela essa característica do Profeta Jesus (as) no Alcorão:

O Messias nunca desdém para ser um servo de Deus, nem os anjos próximo a ele. E aos que desdenham sua adoração e se ensoberbecem, ele os reunirá, a todos, a ele.(Surat an-Nisa ', 172)


Outro verso revelando que o Profeta Jesus é um servo de Deus diz:

Ele disse: "Eu sou o servo de Deus, Ele me deu o livro e me fez um profeta." (Surah Maryam, 30)

 
Esta é a forma como nos é dito que o Profeta Jesus (saws) é mortal e, como todo mundo, serão ressuscitados depois da morte.

Que a paz esteja sobre mim o dia em que nasci, e no dia que eu morrer e no dia que eu me levantareii novamente vivo. (Surah Maryam, 33)


Deus criou e fez dele um mensageiro encarregado de dizer às pessoas sobre a crença monoteísta. Depois disso, ALLAH frustrou todas as armadilhas astúcia dos que conspiraram contra ele e fê-lo em sua presença. O Profeta Jesus (as) regressará à Terra no fim dos tempos em que estamos vivendo agora e completará sua obra como ordenado por Deus. É Deus quem ordenou o seu destino inteiro, tudo o que vai acontecer com ele em sua vida e que fará com que acontecem quando o momento chegar. É Deus quem cria todos os milagres que ele trabalha. Todos os excelentes atributos do Profeta Jesus (as) são manifestações de Deus dentro de si. Todos os milagres que ele fez teve lugar através da misericórdia de Deus sobre ele. O Profeta Jesus (as) pregou a sua fé em Deus poderoso ao longo de sua vida e pediu que as pessoas  seguissem o verdadeiro caminho de Deus. Seu apelo para que as pessoas acreditem em Deus é revelada no versículo 36 da Surah Maryam:

"Deus é meu Senhor e vosso, adorá-Lo. Este é um caminho reto ".


Os verdadeiros cristãos devem obedecer a essa chamada do Profeta Jesus (as) como revelado no Alcorão e submeter-se e servir a Deus como seu único Senhor. Não há dúvida de que, nestes dias, quando da vinda do Profeta Jesus (as) é iminente, o melhor bem-vindos para este Profeta será a de apresentar total fé na crença em Deus que ele pregava.

Como ALLAH revela no Alcorão, "... . Bendito seja aquele que fez descer o criterio sobre seu servo, para que seja admoestador dos mundos." (Capítulo Al-Furqan, 2)
Deus é o Senhor absoluto do universo e não tem necessidade de qualquer ajuda. Este é revelado em outro verso:

E dizer: "Louvado seja Deus, que não teve um filho e que não tem parceiros em seu reino e quem não precisa de ninguém para protegê-Lo da humilhação." E proclama repetidamente sua grandeza! (Capítulo Al-Isra ', 111)


Com a vinda do Profeta Jesus, todos os cristãos acreditarão na verdade Revelada no Alcorão.

Fim dos tempos que estamos vivendo é quando veremos a vinda do Profeta Jesus e o Mahdi Hazrat (paz esteja com eles). De acordo com o Alcorão, hadith, transmitida de nosso Profeta (saas) e declarações por grandes estudiosos islâmicos, a vinda do Profeta Jesus e o Mahdi Hazrat (paz esteja com eles) é iminente. Esta era santa será um momento em que Deus será louvado em todo o mundo somente como Um, quando as pessoas viverão a essência da verdadeira religião, uma época de abundância, bem-estar, paz e segurança. Ele será conhecido como a Idade de Ouro.

Conforme revelou no Alcorão, neste momento em que o Profeta Jesus (as) retorna à Terra, não haverá uma única pessoa do Povo do Livro (cristãos e judeus) que não acredita nele (Surat an - Nisa ', 159). Neste momento, o Profeta Jesus (as) vai explicar que ele é um Profeta, digno e individual  escolhido por Deus, que ele não é filho de Deus, e será chamado em todo o mundo cristão a adotar uma fé monoteísta, afirmando que ele acredita em Deus Todo Poderoso, somente Um. ComoALLAH nos diz, todos os cristãos, sem exceção, vao adorá-lo(ALLAH) sozinho neste momento.

Todos os cristãos irão ouvir claramente a verdade do Profeta Jesus (as) e vai acreditar na verdade. O mundo será um lugar quando todos se reunirem em torno de uma única palavra, onde viverão como irmãos, em paz e segurança.

As declarações sobre o assunto por Adnan Oktar são definidas a seguir:


De entrevista Adnan Oktar na 10 de dezembro de 2009

Apresentador:
Você diz em seus livros, com base no Alcorão, que o Profeta Jesus (a paz esteja com ele)  que ele não morreu e que ele irácom a anuência de Deus,retornar à Terra. Eu acho que Dan Brown, autor de renome mundial, deve ter lido seus livros, como ele escreve: "Na minha opinião, Jesus não foi crucificado." Ele diz: "Há evidências consideráveis de que o Profeta Jesus (saws) não foi crucificado e que ele não acreditava que ele era o filho de Deus." O que você acha disso?

ADNAN OKTAR: Claro que ele não era o filho de Deus. Isso realmente é uma coisa muito infantil para dizer. Em outras palavras, os  cristãos têm causado milhões de pessoas a se tornarem irreligiosos; só por isso, milhões de jovens já se foram do cristianismo. Como pode um ser humano ser como Deus? Como pode alguém que come, bebe e dorme, que tem necessidades físicas e que reza a Deus, na verdade, ser ele. Ele pode dizer que ele é uma manifestação de Deus, isto é, todo mundo é uma manifestação de Deus. Mesmo que é perfeitamente óbvio que ele é um profeta de Deus, isso não é suficiente para eles, não é suficiente para lhes dizer que ele é um profeta. Olha, o amor às vezes pode ter consequências tão negativas, ou seja, a pessoa deve se abrigar em Deus do amor satânico, o amor não pode ser aceite. E assim eles divinizar-lo. Considerando que o amor deve ser para Deus, e as pessoas devem ser amadas como manifestações Dele. Este assunto nunca teria decorrido se o povo amasse ele como uma manifestação de Deus. Insha'Allah, no tempo de Hazrat Mahdi (as) e Messias (saws), essa corrupção, essa dissensão chegarão ao fim. O profeta Jesus (as) que  explicará que há um Deus, que Jesus (saws) não é o filho de Deus, e que ele não é, portanto divino. Essa é a única maneira de resolver-los. Se fôssemos contar os cristãos a verdade agora, eles não estariam convencidos, mas desde que o Messias  estiver presente e irá explicar a verdade do assunto pessoalmente., insha'Allah.

De entrevista Adnan Oktar na 3 de dezembro de 2009

ADNAN OKTAR:
Como eles [judeus] estão muito próximos aos muçulmanos, eles dizem "Dize: Ele é Deus, a unidade absoluta, Deus, o Eterno Sustentador de todos." E isso é realmente muito bonito. Surat Al-Ikhlas, que é também a forma como a sua própria crença é. A crença exatamente a mesma indicada no Surat Al-Ikhlas é aplicável p
ara eles também. Por exemplo, La ilaha illa Allahu aplica-se a eles, também. Somente o cristianismo tem um problema com isso e esse é o problema da crença na Trindade. Se acabar com isso, insha'Allah, então eles serão libertados do flagelo do politeísmo. Qualquer outro caminho seria associar os outros com Deus. Se eles têm a trindade, ou seja, associando outros com Deus. Porque há um só Deus e que é perfeitamente claro. Acreditando em um só Deus é a base da fé. O Profeta Jesus (as) reza a Deus no Evangelho, não é? Ele próprio diz que ele é um servo de Deus. Por conseguinte, se colocar a direita, em seguida, eles serão libertados do flagelo do politeísmo. Mas é claro que o Islão é a religião verdadeira, à vista de Deus, de acordo com o Alcorão, e que é aquilo em que acreditamos, mas para um cristão é cristianismo, é claro, e para um judeu é judaísmo, é Islam para um muçulmano. Todo mundo diz respeito à sua própria religião como uma verdade. Isso é perfeitamente normal. Caso contrário eles não estariam vivos por essa fé. É por isso que não podemos impor crenças sobre um outro, só temos de sentir respeito. Assim, haverá respeito mútuo para um outro, insha'Allah.

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/20967/o-profeta-jesus-(pece)-acasohttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/20967/o-profeta-jesus-(pece)-acasoFri, 12 Feb 2010 12:09:37 +0200
JUDEUS viverá em EXTREME tranquilidade, em paz e segurança dentro com a Turquia e a União IslâmicaApresentador: É realmente um desenvolvimento muito importante para a Turquia para ter um papel na política externa e tomar passos firmes no caminho de estabelecer a União Turco-Islâmica. Por outro lado, começamos a cair com Israel. Você acha que alguns incidentes como o recente conflito no Masjid al-Aqsa ou algum protesto de estudantes universitários contra o embaixador de Israel em Ancara são apenas provocações? Ou seja, existem círculos dispostos a afastar-nos de Israel? Mais do que a escalada da guerra, queremos que os conflitos e para acabar com os judeus e os muçulmanos a viver lado a lado em paz. É por isso que queremos relações de Israel e Turquía para melhorar e  para arbitrar de modo a tornar os nossos amigos palestinianos muçulmanos vivam em paz. Qual a sua opinião?

ADNAN OKTAR: Você disse que o embaixador israelense?

Apresentador: O embaixador de Israel encontrou protestos na Turquia, em dois locais diferentes. Em uma universidade os estudantes atiraram ovos ao embaixador em protesto.

ADNAN OKTAR: Então o embaixador de Israel foi instigado em protesto?

Apresentador:  Em uma visita que fez ao município, ele fez algumas declarações duras que levou a tal reação. Isso é o que eu sei da sua cobertura mediática.

ADNAN OKTAR: [Os manifestantes] poderiam dar  muitos  ovos para pessoas pobres em vez disso, eles poderiam ter uma boa refeição fora dele. Os manifestantes ganhariam suas orações. Resíduos é ilegal (haram) no Islã. Não é apropriado para jogar fora comida, bonito limpo. Mais importante, o embaixador é nosso convidado aqui. Há uma frase, "Um enviado não pode ser responsabilizado por sua missão." O embaixador não pode ser responsabilizado por sua missão. Ele veio aqui confiando em nós. Ele confiou em nossa protecção, respeito e veio até nós. Devemos respeitar uma pessoa que é um hóspede e um emissário. O que eles fizeram foi uma vergonha. Se você se opõem a ele, no sentido intelectual, você pode escrever uma redação, organizar um painel de discussão, fazer declarações, enviar uma carta à embaixada, enviar uma carta ao governo israelense, e assim por diante. No entanto, é inadequado para incomodar, embaraçar, perturbar um convidado e arremessar ovos e outras coisas. Esta é uma maneira incompatível com a moralidade turco-islâmica. Vamos olhar a nossa história, nunca tivemos tal maneira. Sempre tivemos convidados estrangeiros. Enviados utilizados para chegar em tempo de guerra. "Um enviado não pode ser responsabilizado pela sua missão." Um enviado deve ser respeitada. Eles lutam para agitar uma tempestade em copo d'água entre Israel e nós.

Israel é uma comunidade mencionado no Alcorão. Eles estão na linha dos profetas. Eles são mencionados no Alcorão, muitas vezes as crianças de Israel. Eles estão na linha do profeta Abraão (que a paz esteja com ele). No Alcorão, quando erram, o Deus Todo-Poderoso avisa-los. Podemos também avisá-los quando eles erram. Mas isso deve ser feito com cortesia e tolerância e de uma forma sábia e corânica.

Vamos insha'Allah proteger e cuidar de Israel. Eles vivem em extrema tranqüilidade, a paz e a segurança no interior da União Turco-Islâmica. Durante séculos, meus caros companheiros que sempre viveram em tensão e horror. Isto é como eles viviam na Espanha e na Europa. Há povos turcos-judeus que vivem na Rússia. Eles são completamente lotado. Karaim turcos. Eles são nossos irmãos, que devem ser protegidos e vigiados também. Eles são de origem turco. Eles são membros do judaísmo. Nós meticulosamente protegê-los, assim como a forma como Israel faz. Não se trata de direito de oprimir e espalhar o terror em uma nação, uma comunidade por causa de sua crença, fé e religião. Lembre-se da psicopatia cometido por Hitler. Neo-nazistas cometer o mesmo tipo de psicopatia também. Em outras palavras, durante o curso da história, eles eram queimados ou enviados para o exílio ou ferido ou ameaçado o tempo todo. Deixe que essas pessoas vivem em facilidade. Não sou eu né? É um pecado. Eles têm o direito de viver, também. Lá, eles encontraram uma pátria para si mesmos. É claramente entendida a partir do Alcorão que eles vão morar lá. A partir dos versos do Alcorão, pode-se dizer que eles serão, em Jerusalém, em Israel. Mas eles deveriam estar vivendo em paz e amor sob nossa proteção e clemência.

Terror traz o terror. Rugosidade traz aspereza. Devemos evitar a tensão.Devemos ter um amoroso, conciliador, protetor, piedoso, forma carinhosa é essencial. Porque, por exemplo, às vezes uma pessoa tenta explodir um punho contra alguém, Deus me livre, e outra parte, as tentativas para matá-lo por arma.

ADNAN OKTAR: Então, as outras tentativas de lhe dar uma aula completamente diferente. Os incidentes desenvolver como 2, 4, 8, 16. Mesmo se houver uma atitude anormal, devemos responder-lhe com compaixão e respeito a que se refere no Alcorão: "Repele o mal com algo melhor e, se há inimizade entre ti e a outra pessoa, ele será como um seio amigo. "Eles nunca utilizam este método na sua abordagem.

Tenho muitos amigos judeus. Eles virão me visitar. O rabino Froman rabinos e outros virão aqui. Ao deixar de Deus, vamos fazê-los conhecer Ahmadinejad. Ele (o rabino Froman) quer conhecê-lo também. Ele virá aqui como meu convidado. Ele é uma pessoa muito santa, uma pessoa muito modesta. Quando ele me vê, seus olhos se enchem de lágrimas. Ele me ama muito, ele é cheio de amor. Ele também sente simpatia pelo Islã e do Alcorão.

ADNAN OKTAR: O que significa "Que não haja judeu no mundo," quer dizer? Há judeus mencionados no Alcorão. Deus fala sobre uma nação chamada judeus. Existe uma comunidade chamada Filhos de Israel. Você tenta aniquilá-los?,  E por que eles precisam ser aniquilados? Eles são colocados em nossa custódia desde o tempo do profeta Abraão (as). Se eles são muçulmanos, o Deus Todo-Poderoso iria chamá-los dessa forma. Deus diria que eles eram todos muçulmanos,  No entanto, o Deus Todo-Poderoso lhes chama o Povo do Livro. No Alcorão, é evidente que os Filhos de Israel viverá por judaísmo. No entanto, durante o tempo do Messias, o Messias, quando desce à Terra, eles vão de boa vontade, não por compulsão, siga o Profeta Jesus (as). Olha, isso é muito importante, não haverá a menor compulsão. Todos os adeptos do Livro, seguirá o Profeta Jesus (as). Nós somos responsáveis pela proteção dessas pessoas, a quem Deus envia, sob a nossa tutela com amor, compaixão e uma profunda segurança até esse momento.

ADNAN OKTAR: Eles fizeram isso para nós, então vamos responder dessa forma. Desde o início, essas pessoas eram continuamente intimidados e apertado para baixo. Eles foram expostos ao terror onde quer que eles tinham sido. Eles desenvolveram um reflexo; sempre que alguém levanta a mão, eles imediatamente começam a se defender. Um estado de pânico ocorre. Este é, naturalmente, um reflexo humano, não estou dizendo que isso é anormal. Isso acontece fora de um reflexo humano. Não se trata de direito de confrontar essas pessoas e dizer que nós vamos demolir as casas onde há um judeu. Estas são as palavras proferidas apesar do fato de que eles nunca se concretizar. Por que você causar um pânico por dizer algo que você nunca vai fazer? Por exemplo, que Allah esteja satisfeito com Ahmadinejad, ele primeiro disse que iria destruir Israel. Ele causou um pânico enorme em Israel. Temos vindo a tentar acalmar o pânico em Israel por mês. Claro, ele não vai destruir Israel. Nada disso vai acontecer. Mas ele pronunciou uma palavra. O povo de Israel dizem: "E se ele faz!", E eu digo: "Ele não vai cometer tal ato. Isso não vai acontecer. A Turquia está aqui por uma razão. O mundo está entregue a si próprio a tal ponto? "Primeiro de tudo, não é no destino. Pelo contrário, o hadith não se refere a tal incidente. Pelo contrário, ele é mencionado no hadith que os filhos de Israel sao protegidos e vigiados com compaixão. Hazrat Mahdi (as) regerá em conformidade com a Torá original. Isto é, ele irá protegê-los. Se não fosse o caso, isso teria sido mencionado no hadith. Neste caso, iríamos encontrar referência (saws Hazrat Mahdi) ataque a Israel ou similar [indesejáveis] acontecimentos. No entanto, o hadith refere-se a uma profunda compaixão e misericórdia.

No tempo de Hazrat Mahdi (as), em toda parte se transformará em um mar de rosas, desfrutando de uma absoluta tranqüilidade e paz. Por esta razão, quando ele vier, vou entrar em contato com Ahmadinejad e pedir-lhe completamente a apaziguar esta situação. Tal situação já está fora de questão, não há necessidade de tensão. Tal incidente nunca vai acontecer. Temos que fazer uma sólida reconciliação entre Israel e a Palestina. Caso contrário, ambas as partes sofreriam orgulho. Ou seja, eles iriam retaliar para cada ato. Por exemplo, dizem eles, eles vão disparar a mesquita porque eles estão escondendo nele. Também não é uma situação que nos faria dar certo para eles. Por que deveria esses incidentes acontecem? Temos que erradicar o problema. Vamos conciliar e apaziguar. Retirar os soldados armados, em seguida, os problemas serão resolvidos. Eles são muito santas terras, muito vastas terras. Na verdade, a população é muito escasso em Israel, enquanto o terreno é grande o suficiente para acomodar todos. A terra é tão grande. Não há nenhum problema em relação a terra. A população é muito baixa. A população da Palestina também é baixa, assim que a terra é suficiente para todos. Com efeito, se o desejarem, há sempre terra. Elas podem viver em qualquer lugar, em todos os países que desejarem. Insha'Allah, esse problema será resolvido  durante o tempo de Hazrat Mahdi (as) ...

ADNAN OKTAR: Um problema absolutamente artificial. Alguém tem dito uma palavra e os eventos escalados como conseqüência. Esta é a agitação de uma tempestade num copo de água. Insha'Allah nós tentar acalmar a situação, tanto quanto pudermos. Quando tudo acalma para baixo, tudo vai ser resolvido desde que os filhos de Israel não têm um espírito agressivo e turbulento. Eles consideram os muçulmanos como os Filhos de Noah. Quero dizer que vê o Islã como uma religião justos. Eles consideram os muçulmanos como os seguidores do Profeta Noé (as) a religião e que normalmente fala da compaixão. Eles querem viver feliz com qualquer outra religião. Mas eles têm uma tensão de segurança sobre eles, uma espécie de medo que estende para trás centenas de anos. Um medo grave. Porque eles vão para uma rua e são atacados. Eles vão a algum lugar e  Hitler aparece em cena e tenta queimar. Alguém surge e tenta envenená-los. Quero dizer, há uma atitude infernal para esta linhagem do Profeta. E, assim, a fúria acontece. Se eles não tiverem nenhuma falha, todos os aspectos inaceitáveis, então estes podem ser corrigidos. Mas eles são resolvidos pela paz e compaixão.

Apresentador: Claro. É um assassinato um método de resolução de problemas?

ADNAN OKTAR: Esta é a melhor maneira de resolver o problema. O espírito de compaixão, afeto, misericórdia, tranqüilidade, amizade e fraternidade. Então como é que chegamos a ser amigos e irmãos? Quando nós os chamamos, insha'Allah eles são muito compassivo. Assim insha'Allah nos próximos dias, a situação será ainda mais constante. Nos próximos dias, os rabinos do Sinédrio também virá novamente. Também vamos encontrar com eles. Eles estão cheios de amor. Apenas recentemente os estudantes judeus foram os nossos clientes em nossa casa. Eles têm tanta confiança em mim. Eles vieram e se sentiram em casa. Servimos os frutos e comeram-los felizes. Eles se sentiam seguros como se estivessem em suas próprias casas. No entanto, de acordo com alguns outros pontos de vista, visitar uma casa de muçulmanos podem ser considerados como horrível. Mas eles eram mais confortáveis do que eram em suas próprias casas. Eles entram, saem, começa na cozinha, comer alguma coisa, eles eram tão encantador. Convidei-os novamente, pediu-lhes que "voltaram". Eles gostaram tanto que eles querem vir de novo com suas famílias. Eles sabem que eu tenho um verdadeiro amor por eles. Também aqueles rabinos judeus. Por exemplo, eles são pessoas muito importantes em Israel e têm como pontos-chave em Israel. Eles estão submetendo seus selves totalmente em nossas mãos. Eles estão comendo a comida que servem. Basta considerar que eles estão ficando em nossas casas, isso significa que eles estão em total submissão. Alguém estadia em casa de outra pessoa a menos que tivessem 100 por cento de confiança? Mesmo na Turquia as pessoas não confiam uns nos outros. Não seria fácil ficar na casa de outra pessoa, isso seria um caso muito raro.

Apresentador: Só com a condição de que ele conhece muito bem a pessoa ou essa pessoa é um parente ou uma relação familiar.

ADNAN OKTAR: É muito difícil porque em muitos lugares eles ainda manter-se afastado de seus parentes. Veja que eles confiam em nós mais do que seus parentes, o que mostra que há um profundo amor. Eles têm claramente compreendido a minha sinceridade e sinceridade para eles. Eles podem sentir isso mesmo a uma distância de quilômetros de distância. Cada um deles, quem está para vir, se faz em casa e sente o mesmo conforto. Eles confiam em nós em termos de segurança da vida e em todos os outros aspectos.

Por exemplo, eles também querem ter suas famílias com eles. Insha'Allah, o rabino Froman virá com sua esposa, ela é uma senhora idosa muito doce. Eles virão junto como eu pedi-lhes que em sua última visita. Estas são pessoas decentes, se esse tipo de coração existisse, não haveria conflitos ou tensão e que iria viver com conforto e prazer. É redundante para retratar os muçulmanos como pessoas despótico ou agressivos. Os muçulmanos são assim, é que o Alcorão nos ordena tal conduta? Somos testados e, em seguida, irá deixar esta vida curta no mundo. Nós temos somente uma vez, como o piscar de olhos ...

Em resumo, devemos definitivamente evitar tensões, porque a alma humana é delicada. Um deles poderia ser ofendido ou ser duvidoso no que diz respeito a uma ocorrência muito menor. Aqui há uma ameaça drásticas que encontra seu lugar no próprio cérebro. Ameaça é uma palavra muito peculiar. Portanto, quando Ahmadinejad vem, ele é uma pessoa apreciável, nos empenharemos para acalmar esta matéria Insha'Allah.

(Trechos da entrevista do Sr. Adnan Oktar na Kayseri TV,
AKS Samsun Gaziantep Olay TV e TV, 4 de novembro de 2009)

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/20966/judeus-vivera-em-extreme-tranquilidadehttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/20966/judeus-vivera-em-extreme-tranquilidadeFri, 12 Feb 2010 11:49:41 +0200
Os incidentes em Masjid Al-Aqsa são uma conseqüência de uma PROVOCAÇÃO ARTIFICIALMENTE INFLAMADA SOB A ORIENTAÇÃO DA MAÇONARIA
O Masjid Salomão
Os incidentes em curso no Masjid al-Aqsa, que se intensificaram nos últimos meses, ocorrem devido às provocações e sob a orientação de vários centros com o objetivo de inflamar os confrontos entre muçulmanos e judeus. O principal objetivo desses centros é esforçar-se para difundir o ateísmo, o darwinismo e o materialismo ao mundo inteiro. Não sendo enganados por essas provocações, e arrastado por má administração, como é de grande importância para todos os devotos muçulmanos e judeus devotos.

Um judeu pode certamente ir a uma mesquita, sempre que ele quiser, ele pode orar e adorar lá. Como fizeram os rabinos que visitaram a Turquia, como convidados. Sr. Adnan Oktar também visitou uma mesquita otomana grande e realizada a oração regular (salat) lá junto com os muçulmanos. Durante esta visita, não ocorreu um incidente indesejável . Pelo contrário, os muçulmanos cumprimentaram e reuniram-se com seus convidados judaica em um espírito fraterno com sinceridade e amor. Mesquita, que é um reflexo de todas as belezas do Islã, que é uma religião de amor, é a mesquita de Deus e as portas deste lugar santo estão abertas para qualquer pessoa que ama a Deus com sinceridade e desejo de adoração e se lembra de nosso Senhor.

Da mesma forma um muçulmano pode ir a uma sinagoga e assistir os judeus adorando lá, orar junto com eles e lembre-se de Deus. Estes actos de culto realizado em tranqüilidade, sem dúvida, profundamente belo. É uma beleza e uma bênção para os muçulmanos e judeus, os filhos do profeta Abraão (as), que acreditam em um Deus, ter fé no Dia do Juízo, a vida de outra vida, profetas e anjos, para adorar juntos e ficam lado a lado em suas casas de orações. No entanto, ele seria certamente mais apropriadas para visitar todos os locais de culto em pequenos grupos, sem perturbar a paz e a tranqüilidade lá e dar origem a qualquer distúrbio. Ao visitar lugares de culto, é melhor estar dentro de um espírito silencioso, pacífico e fraterno, que não prejudicaria os cultos dos devotos.

As declarações e incitações destinado a inflamar a desordem em determinados momentos particularmente em Haram al-Sharif, no centro santa das três religiões abraâmicas, é uma grande tribulação (fitnah) e uma trama especialmente concebidos para causar discórdia entre os crentes. A existência de pessoas que não têm qualquer relação com a moralidade real da religião, mas que se infiltraram na comunidade dos devotos e viver entre eles abrigam racistas, comunistas e socialistas exibições é provável. É sem dúvida difícil de discernir as pessoas dentro desses grupos dispostos a agitar tribulação (fitnah) e tumulto. Aproveitando-se de tais ambientes, que são vulneráveis a esse transtorno, com o objectivo de enfraquecer os devotos e reforçar suas ideologias próprias, usando as delícias religiosas. Por conseguinte, uma conspiração que visa a criação dos filhos do profeta Abraão (as) um contra o outro está em questão aqui.

A fim de dar nada para estes conflitos artificiais e arruinar todas as parcelas de incubação a distância crentes de um outro, verdadeiro devoto deve assumir racional e correcção de atitudes e manter a compostura. É óbvio que tais tensões artificiais vai prejudicar a sinceridade genuína entre judeus e muçulmanos verdadeira, os dois filhos do profeta Abraão (as), e perturbar a existência de um ambiente tranquilo e seguro essencial para um culto realizado no incrédulo. A fim de não dar azo a provocação, evitar tensões desnecessárias entre as relações e evitar a ruptura dos laços de fraternidade, que é o melhor para realizar a nossa adoração ao nosso Senhor Todo-Poderoso, em conformidade com a religião do profeta Abraão (as), um homem de fé pura natural. 
 


Haram al-Sharif

Devemos ter em mente que é a círculos ateus que tentam perturbar a paz e os crentes definir um contra o outro. Como os filhos do profeta Abraão (as), muçulmanos e judeus sinceros, partilham os mesmos ideais e defendem a mesma opinião. O que todos nós advogar em comum é, em conformidade com a aprovação de Deus, fraternidade, amor, tolerância, paz e amizade. Aqueles espalhar a notícia de que haverá um ataque ao Haram al-Sharif, Masjid al-Aqsa, esforçar-se para agitar fitnah, tumultos e provocar tensão artificial são os inimigos de Deus, insidiosos sob a influência do sistema de Dajjal. Aqueles com sincera fé em Deus deve ver e reconhecer as parcelas insidiosa desses centros escuros que servem para irreligião e embarcar em um trabalho ideológico que vai arruinar seus planos.
 
Genuine judeus e muçulmanos genuíno, não devemos esquecer que tais eventos artificiais inflamados particularmente em Masjid al-Aqsa são especialmente planejadas para os crentes distância um do outro. É de grande importância para os crentes sinceros não acreditar aos provocadores ", mas consolidar a irmandade e amizade entre um e outro. Uma vez que os sentimentos de fraternidade e espírito de unidade é fortalecida entre os crentes, este regime dajjalic será evitado e fé genuína crescerá entre pessoas como avalanche. Por esta razão, devotos judeus e muçulmanos devotos devem unir forças em uma luta ideológica contra o ateísmo e se unem para difundir a fé em Deus para o mundo inteiro.
 
Na Hora de Hazrat Mahdi (as) Todos os Masjids Demolished será reconstruído; Sinceros Crentes trabalharao nestes Masjids em Segurança
 
No período abençoado em que todas as pessoas no mundo vao atingir a paz e a segurança, os membros das três religiões serao abençoado  em paz e facilidade é o período em que o Profeta Jesus (as) e Hazrat Mahdi (AS) irao aparecer. Ao deixar o nosso todo-poderoso de Deus, neste período de paz, justiça, segurança e abundância prometida em todos os livros sagrados, as pessoas serão guiadas e voltar para Deus e todos os verdadeiros adoradores adorarão devoto juntos em masjids em paz e segurança.

No tempo de Hazrat Mahdi (as), (profeta Salomão como) MASJID desempenhou um papel primordial, todos masjids será reparado, reconstruído e eles serão os lugares de culto de toda a verdadeira devota.

Alguns heresays sugerido por alguns centros insidiosa sobre a demolição de Qubbat como Sahra e-Masjid al-Aqsa, durante a reconstrução da Masjid Salomão é uma afirmação extremamente irracional e é contrária à mensagem de paz e amor do Islã. No tempo de Hazrat Mahdi (as) não só o Masjid Salomão, mas também todos masjids será reconstruída e por Allah licenças e eles continuarão a existir até o Día Final.

Como está relacionado no verso, "All masjids pertencem a Deus para não chamar de ninguém além de Deus." (Capítulo Al-Jinn, 18) todos os masjids pertencem a Deus e, por beneplácito de Deus, eles vão continuar a existir enquanto como o mundo existe.
 
Sr. Adnan Oktar explicado em suas entrevistas que no tempo de Hazrat Mahdi (as) todos os masjids serão construídos:
 
De Entrevista Sr. Adnan Oktar's em 27 de outubro de 2009

ADNAN OKTAR: Em resumo, às vezes as pessoas defendem a mesma idéia, mas de alguma forma entrar em briga de repente. Eu vejo incidentes semelhantes na televisão quando são em favor da mesma opinião mas, inesperadamente, entram na disputa. No entanto, nós, como o mundo islâmico são de apoio os mesmos valores com Israel, que é a fraternidade, amor, paz e amizade. Será que ele vai ser possível infligir algum dano a crianças ou pessoas de lá? Além disso, nossos irmãos muçulmanos não estão inquietos devido a um possível ataque ou conquista de Haram al-Sharif ou Masjid al-Aqsa. Tal coisa não pode ou poderá acontecer, porque Deus sabe a verdade. Às vezes um grupo muito pequeno de uns poucos em três ou cinco grupos de pessoas podem entrar em tais atos , mas não há necessidade de tomar a sério, pois estes nada disso pode acontecer. Mas por todos os meios a enorme necessidade de aparecimento de Hazrat Mahdi (as) no mundo islâmico é melhor compreendida em todos os aspectos. Veja que o advento Hazrat Mahdi (AS) é uma grande necessidade de Israel, bem como para a Palestina, Egito, Turquia, Iraque, Kirkuk, Repúblicas turcas, Afeganistão, Turcomenistão e os Estados todo turco. Porque em uma noite, haverá uma atmosfera de amizade onde um compassivo, misericordioso e justo a pessoa vai conseguir resultados de imediato e que não haverá entraves burocráticos. Desde que, no momento, a fim de apenas dizer que você é nosso amigo e nós o amamos, não é requisito para a correspondência oficial. Há entraves burocráticos para que esta mensagem vai de um lugar para outro.

De Entrevista Sr. Adnan Oktar's em 22 de outubro de 2009

ADNAN OKTAR: Por que Masjid al-Aqsa ser demolida? Masjid al-Aqsa permanecerá por toda a eternidade. Por que deve ser destruído? Há bastante ali. Existe um terreno baldio, é uma vasta terra. Profeta Salomão (as) Masjid pode ser reconstruído lá em uma forma fiel ao seu original. Esta é uma beleza,  ocorrência do Profeta Abraão (as) e as posições que tinha sido, as regiões onde Profeta Ismael (as), Isaac (as), Jacob (as) e todos os outros profetas deve ser construída. Mesquitas podem ser construídas ali. Se ele fez a oração (salat regular) em algum lugar, se é dito que ele executou salat em um determinado lugar, em seguida, uma mesquita deve ser construído ali. A partir daí, esse lugar é uma mesquita. Se é sabido que ele executou salat lá, então esse lugar deve ser considerada como uma mesquita. E o demolida, masjids idade. É claro, por deixar de Deus, que aspiramos para isso. Nós queremos que, este é, seguramente, uma das primeiras coisas que nós realizaremos uma vez que a União Turco-Islâmica está estabelecida para reconstruir Profeta Salomão (as) Masjid. Esta é completamente uma distorção, na verdade, uma distorção muito cruel. Posso sempre dizer: "Vamos demoli-la?"

ADNAN OKTAR: Por deixar de Deus, vamos transformar sepulturas, mesquitas e os lugares onde todas as pessoas santas, servos amados de Deus, os profetas realizado seu salat, no céu. Insha'Allah, eles serão lugares cheios de hortas e vinhas. E quando a União Turco-Islâmica está estabelecido vamos realizá-lo em um insha'Allah tempo muito curto. Insha'Allah toda a humanidade irá experimentar a beleza de que a civilização, a profundidade do que o amor e a felicidade. E deixe-me dizer que nenhuma potência pode impedir isso. Eu não digo, "Vai acontecer", eu digo: "É que acabou de acontecer e as pessoas vão vê-lo." Eu não digo uma coisa que eu não estou certo de cem por cento. Todo-Poderoso Deus nunca me incomodou, pois eu digo todos estes com base no hadith do nosso Profeta (saas). Todos os lugares serao insha'Allah próspero.

Versículos do Alcorão sobre a reconstrução do Masjids

O masjids de Deus só deve ser frequentado por aqueles que acreditam em Deus e no Dia do Juízo Final e estabelecer a oração e pagar a esmola, e medo de ninguém, mas de  Deus. Eles são os mais susceptíveis de ser guiado. (Surat At-Tawba, 18)

Não é para o discrente  freqüentar as mesquitas de Deus, a testemunhar contra si mesmos de sua descrença. Eles são aqueles cujas ações virão a nada. Eles serão eternamente no fogo, para sempre. (Surat At-Tawba, 17)

Quem poderia fazer mais mal do que alguém que barras de acesso ao masjids de Deus, impedindo o seu nome ser lembrado em si mesmas, e vai destruindo sobre eles? Essas pessoas nunca serão capazes de inseri-los - exceto no medo. Eles terão aviltamento neste mundo e no outro, eles terão um terrível castigo. (Capítulo Al-Baqara, 114)


Haram al-Sharif em Jerusalém

 

Hadith narrado do Profeta Muhammad (saas) relacionados com a reconstrução de todas as mesquitas, durante o tempo de Hazrat Mahdi (AS)

O Profeta Muhammad (saas) disse que estes cerca de Masjid al-Aqsa:

"Salomão (AS), filho de Davi pediu três coisas de Deus, como ele conclui a construção de al-Bayt Maqdis:

1 - A capacidade de fazer julgamento de acordo com o julgamento divino.
2 - Para a concessão da propriedade e do reino que nunca foram e será dado a ninguém
3 - Deixe todas as pessoas que vem para realizar a oração (salat) sozinho para Masjid al-Aqsa, retornar como purificados de todos os seus pecados, como o dia em que nasceu de sua mãe.

Hazrat Uthman (ra) narra: O Mensageiro de Allah (saas) disse: "Quem constrói uma mesquita na procura da aprovação de Deus, Ele vai construir uma casa para ele no Paraíso." (Sahih Bukhari, Muslim, Tirmidhi)

Amr Ibn Abasa (RA) narra: O Mensageiro de Allah (saas) disse: "Quem constrói uma mossque na demanda da recordação de Deus, porque Deus vai construir uma casa para ele no Paraíso." (Nasai)
 
Hazrat Ibn Jabir Adillah (RA) narra: "O Mensageiro de Deus (saas) disse:" Quem constrói uma mesquita ou uma pequena mesquita menor do que um ninho de pássaro galo-de, Deus vai lhe edificar uma casa no Paraíso. "(Sunan Ibn Majah)
 
Abdullah Ibn Omar (ra) narra: "mesquita foi construída em tijolo de lama durante o tempo do Mensageiro de Allah (saas). Seu teto foi coberto com galhos de data. ... Hazrat Uthman (ra) reconstruiu a mesquita, aumentando a sua largura e comprimento da mesma forma como era no tempo do Mensageiro (saas), com tijolos de barro e galhos data. Hazrat Uthman (ra) modificou-o completamente e fez uma série de extensões. Ele construiu os muros bordadas com pedras e tijolos de barro. Ele construiu as estacas com pedras bordadas. Ele também fez o teto com uma árvore muito valiosa de carvalho Leste Índico. (Bukhari, Abu Dawud)

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/20965/os-incidentes-em-masjid-alhttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/20965/os-incidentes-em-masjid-alFri, 12 Feb 2010 11:28:39 +0200
TODOS OS FIÉIS, muçulmanos, judeus e cristãos tem a MALDIÇÃO DOS ACTOS de perseguir inocentes E lesadosApresentador: um visualizador de Silivri declarou: "Meu estimado pregador, um programa televisivo transmitido no TRT, que mostrava os soldados israelenses matando crianças, foram expostas por Israel como uma provocação e anti-semitismo. Estamos muito curiosos sobre os seus comentários sobre o assunto. Você também acha que, recentemente, há tentativas de instigar uma tensão artificial entre Israel e Turquia? "Sim, isso é uma questão sobre os últimos acontecimentos do nosso dia.

ADNAN OKTAR: Sim. Alusivos ao fato de que martirizar uma criança é uma coisa atroz é a favor de Israel. É a favor da Turquia. É em favor de toda a humanidade. Isso é maldição para quem faz isso. É o mesmo caso que é feito por um cristão bem. Quero dizer, na essência, o que é importante não é que uma criança é feita mártir por um membro de qualquer crença ou qualquer outra forma de pensar. Sobre este ponto, não há nada de difamar os judeus. Os judeus são muito caros para nós. Qual judeu poderia sempre querer mártir uma criança? Será que ele? Qual judeu poderia querer algo assim, que o cristão jamais iria querer isso? Por esse motivo os judeus piedosos não deve ser ofendido por isso. Quero dizer que não é algo relacionado com eles, este é apenas um ato de protesto para os tiranos. Isso é um comentário feito contra o traiçoeiro ato cometidos pelos ateus, sionista pontos, maçônico focal, contra os atos de traição. O que significa é que, se essa também é feito no sentido de um judeu, uma criança judia devota, por exemplo, que seria atroz, assim, que também pode ser um devoto rabino judeu, ou qualquer outra pessoa ou um irmão devoto cristão . Pode ser uma criança ou um idoso, que não importa. Ou seja, tais actos são atrozes. Teremos todo este apoio. Na falta de FE não é a lógica que afirma que as criançasjudeus poderiam ser as vítimas. Se for esse o caso, os muçulmanos fazem o mesmo. Mesmo as pessoas que são muçulmanos se comportam cruel às vezes. Eles entram com as bombas e provocar as pessoas a morrer também. E isso também é atroz do mesmo jeito. Consequentemente esses filmes, quero dizer filmes que amaldiçoar as pessoas que perseguem inocentes e prejudicados são filmes benéficos. Por esse motivo, não há nenhuma razão para estar ofendidos ou incomodados.

Apresentador: Eu não acho que esta é a única razão do estresse. Na verdade eu acho que este tinha sido insultado um pouco pelo fato de que Israel não tinha sido convidado para  Exercícios militares. O que você diria sobre este exercício? Você teve algumas declarações sobre isto antes.

ADNAN OKTAR: Sim, esta é mais uma vez a mesma lógica. Os pilotos israelenses nunca, em nenhuma circunstância, a grande maioria deles, sempre de bom grado bomba nossos irmãos palestinos, matá-los. Eles são enviados para lá à força. O comando vem de cima, a partir dos sionistas ateu. E colocaram esses jovens em uma posição de um assassino. Quero dizer que colocá-los em uma posição de um assassino e os outros tornar-se mártires. Isto foi feito para evitar esta situação.  Este foi um ato para protestar contra isso, para parar estes tipos de ações. Acreditamos que também é atroz para matar um judeu por uma bomba de ar ou por qualquer tipo de mísseis tão bem.

Quero dizer, se há coisas acontecendo nesse sentido então que deve ser parado também. Se estas são coisas para os cristãos a este respeito que deve ser parado também. Ou para os comunistas para esse assunto. Isso quer dizer que uma pessoa não deve ser bombardeado por causa de suas idéias, uma pessoa não deve ser arrasada por causa de suas idéias. Ele pode ser justiciáveis, ele pode ser julgado e dado o que quer que a pena de ofensa de que é. Eles estão matando crianças, mães, jovens, velhos tios, pessoas que não têm nenhuma relação com eles através de bombas enviadas a partir do ar. E mesmo se há um crime, a pena de morte não é de qualquer maneira. É? A pena seria para prender essa pessoa. Ou seja ele qual for, você colocá-los em um julgamento por um tribunal. Mas Israel deve achar que é melhor não adotar tal método.

Apresentador: Mas é claro que você não colocá-los nos ensaios, mas quando você fizer isso, você não deve torturá-los também. Esse é outro ponto que deve ser claramente indicado.

ADNAN OKTAR: Claro, quero dizer que também deve estar em conformidade com a situação humanitária, ou seja, deve ser ordenado e em conformidade com as leis internacionais e atos. No entanto sendo tanto o decreto  do Conciliador e do executor, que não é aceitável. Isso quer dizer que um piloto não pode decidir sobre o ar e destruir uma casa por conta própria. Estávamos a dizer, venha aqui e vamos dar-lhe formação sobre como fazer isso? Claro que não é aceitável. Não aqui, não em qualquer outro lugar é aprovado para esse treinamento. Israelenses também não deve estar em tal dor, os cristãos não deveriam estar na dor, como qualquer um. Devido ao bombardeio do ar, por vezes, até mesmo os cristãos são atingidos por ela. Apenas o mesmo, por exemplo, às vezes é o lançamento de foguetes palestinos sobre eles. Que também atinge os mais perseguidos. Que, por exemplo, é muito anormal, muito atroz coisa a fazer também.

Apresentador: Sim.

ADNAN OKTAR: Nenhum desses deveria estar acontecendo. Quero dizer todas essas são as partes de um todo. Dizer que deixar isso acontecer aqui, mas não deixe que isso aconteça lá, não é algo aceitável. Para lançar bombas a partir do ar, para trazer de terror sobre o povo do ar não é aceitável em qualquer lugar. Quero dizer que só pode estar em estado de guerra. Isso quer dizer que ele só pode ser feito como uma forma legítima de defesa. E mesmo que tem lotes de princípios. Quero dizer que só pode ser feito no sentido de agressores, ou seja, se eles estão cometendo assassinatos, matando as pessoas e se não houver outra saída, só então que um tipo de intervenção pode ser aceitável. Mas isso também é obrigado por lei. Mesmo assim, está sujeita à condição de que os aspectos humanitários da situação se colocar em prática e que deve ser estritamente evitado ir a extremos. Quero dizer que só é aceitável se for feito como uma auto-defesa.

Apresentador: Sim. Você por exemplo, por vezes, fazer declarações, você às vezes tem ligações de rádio, entrevistas com a imprensa estrangeira e você é explicar isso para as pessoas de lá, você faz o estado que a paz virá com os tempos do Mahdi, que a reconciliação será fornecido em seguida. Estes, por exemplo, são muito benéficas e muito agradável coisas a dizer para pôr fim ao derramamento de sangue que está acontecendo lá e para proporcionar a paz naquela região no passado.

ADNAN OKTAR: Claro. Quero dizer por que é necessário para derramar as bombas para a Palestina como a chuva? Bata as paredes que você construiu para baixo, abrir as portas, os irmãos tornam-se uns com os outros, amar uns aos outros, vamos proporcionar um ambiente assim. Deixe ser um ambiente de afeto. Há uma área enorme lá. E é quase vazio, eu quero dizer um punhado de israelenses estão vivendo ali, em qualquer caso, a população é muito pequena. Para quem é essa área na região não são suficientes? É uma terra imensa e ela está vazia por toda parte. Engajar-se na agricultura, cada vez que você quiser, viver como sempre você quer, deixe as crianças correm, com os palestinos vivem como irmãos. Se você jogar bombas a partir do ar, então eles vão voltar e disparar mísseis em você. Eles estão jogando bombas sobre eles e eles estão a disparar mísseis sobre os outros. Perece que ambas as partes, Deus me livre. E isso é perseguição por ambas as partes. Nenhum judeu piedoso poderia querer algo assim.

Ou seja, nenhum judeu devoto deve ser enganado por tal conspiração. É claro que não aceitaria tal treinamento. Não deve ser aceito. Quero dizer como poderia ser dada essa formação para matar pessoas? E então eles vão e bomba palestinos, aqueles perseguidos lá. Embora não exista um meio para a paz, apesar de existir um meio para a fraternidade, apesar de existir uma forma de estabelecer amizade, apesar de existir a busca de uma solução deste tipo, para deixar para trás destas é muito perigoso para a segurança das pessoas que ali vivem. Onde estaria esta animosidade nos trazem? Antagonizar os muçulmanos contra os judeus, antagonizar os judeus para os muçulmanos iriam causar ainda mais sangue a ser derramado proibir Deus.

Apresentador: Sim, infelizmente.

ADNAN OKTAR: Então é uma pena para ambas as partes. Porque é necessário? Todos nós somos servos de Deus. Está judeus, Deus tinha criado para você ser judeus, e que sejamos muçulmanos. Sejamos irmãos, vamos derrubar os muros de forma amigável, vamos fazer negócios juntos, vamos nos divertir e rir juntos. Vamos colocar quadros juntos e comemos juntos. Quero dizer por que razão é que a dor, a angústia é necessária?

Apresentador: Insha'Allah.

ADNAN OKTAR: Blood está trazendo sangue, a dor é dor salga com ele. Esse derramamento de sangue deve ser interrompida imediatamente. Todas as armas que trazem o derramamento de sangue, causando derramamento de sangue deve ser removida. Todas essas obras devem ser interrompidas.

Apresentador: Sim. Já vi um vídeo muito penoso para a notícia. E vendo isso me fez muito triste verdade. As crianças muito jovens em Hakkari, colocando-se liga em seus rostos estão atirando pedras, coquetéis molotov ou o que eles vêm em toda a polícia. Mais tarde, por orientação de Deus, a paz ea tranqüilidade tinha sido trazido para a região com a chegada dos nossos soldados, mas, no entanto, que é uma coisa horrível. Essa criança ainda não sabe o que está fazendo. Essas coisas estranhas também acontecem em nosso país também. O que deve ser feito lá? Como pode a consciência das crianças ser formado, como podem ser repelidos com os erros que eles estão fazendo?

ADNAN OKTAR: Claro, a criança deve ser tratada com amor, sob todas as circunstâncias, deve ser tratada com carinho. A atirar pedras contra a polícia, essas pessoas, os policiais também têm filhos, quero dizer que se uma pedra atirada bate a testa do que a polícia. Eles estão jogando grandes, enormes pedras, por exemplo, Deus me perdoe, se se trata de seus olhos, e Deus me perdoe se causa de seus olhos para sangrar para fora, como seria a sensação dolorosa para a sua família, seus filhos, sua mãe?

Apresentador: Claro.

ADNAN OKTAR: Eu quero dizer isso é crueldade, não é? E que bem isso faz? Ele é um funcionário do Estado, quero dizer que ele está apenas fazendo o que é ordenado a fazer. E ele está tentando proteger a paz. Ele está se esforçando para garantir que não haverá desordem, sem terror, sem anarquia deixaram à vista. Ele está pondo sua vida em risco. Para o ataque com coquetéis molotov, para jogar essas matérias sobre ele é uma crueldade enorme. Mas eu sempre considerei a protecção da polícia insuficientes em todo o mundo. Quero dizer que eles estão diretamente aberto a coquetéis molotov, abrir diretamente a pedras. Eu quero dizer algo como isso pode nunca ser aceitável? Cocktail Molotov é uma coisa muito perigosa, ela tem um efeito fatal. As pedras bem, quero dizer, as pedras que jogam são enormes, que pesam quilos. Eles podem causar hemorragia cerebral, quero dizer que poderia matá-lo diretamente ou causa de seus olhos sangrar. Quero dizer que esta é uma arma muito pesada. Quero dizer que eles estão atirando pedras muito grande, tão grande como um punho. A proteção da polícia não é suficiente em todo o mundo. Isso é o que eu vejo. Ou seja, eles estão lutando lado a lado com as pessoas agredindo-los. Por que isso é necessário? Quero dizer que é uma grande ofensa. Isso quer dizer que a agressão de uma pessoa com pedras, para assaltá-lo pela madeira, o que isso significa?

Apresentador: Claro.

ADNAN OKTAR: precauções de segurança mais poderosos devem ser tomadas. Quero dizer, por exemplo, as armaduras estão a utilizar deverá ser mais abrangente e deveria haver mais veículos blindados para eles usarem.

Apresentador: Sim.

ADNAN OKTAR: Quero dizer, se há algo que você deve protestar, explicá-lo com seus pensamentos, vá na televisão e conversar. Fale sobre o que quiser. Vá e diga o que quiser partes para compartilhar, por que você não, você pode contar seus problemas em uma petição bem. Mas para fazer as cenas, para provocar incidentes desagradáveis, que fere ambas as partes. A polícia chegar ferido e você começa ferido, que está feliz no final do presente? E isso exige precauções mais severas depois. Ele limita a sua liberdade. Quero dizer o que isso traria? É só traz prejuízos. Portanto, promover a democracia, promover a liberdade. Incentivar a paz. Que seja um ambiente confortável democrática, ir e falar abertamente sobre suas idéias, que jamais diria uma coisa para você?

Apresentador: Sim, claro, e é uma pena, uma pena que os provocadores estão utilizando em particular as crianças em fazer isso.

(Da entrevista ao vivo o Sr. Adnan Oktar Tempo na TV e TV Kocaeli,
16 de outubro de 2009)

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/20964/todos-os-fieis-muculmanos-judeushttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/20964/todos-os-fieis-muculmanos-judeusFri, 12 Feb 2010 11:11:08 +0200
IGREJA CATÓLICA DARWINIANA ROMANA

Oktar Babuna: "Meu nome é Oktar Babuna. Sou um neurologista da Turquia. Eu represento Huran Yahya no país. Ele é autor de 300 livros incluindo o Atlas da Criação. Agora, falando sobre teorias científicas, vocês sabem como elas funcionam. Primeiro, você espalha os princípios de uma hipótese e, se for verificada por meio de observações e experimentos, então se torna uma teoria. Os oradores fazem algumas alegações, mas elas não foram confirmadas por evidências científicas. Por exemplo, se a evolução é um fato, sabe-se que Darwin sugeriu que deveria existir pequenas mudanças sucessivas entre as espécies. Deveríamos observar formas transicionais. Você entende, formas transicionais. Precisamos encontrá-las. Você pode nos mostrar alguma forma transicional? Animais monstruosos sem asas, por exemplo, depois criam apenas uma, um pedacinho de asa, que mostra órgãos incompletos."
 
Moderador: "Você está... fora de si. Sua pergunta não será respondida."
 
Oktar Babuna: "O Tiktaalik rosaea e o Archaeopteryx não são formas transiocionais, eles são espécies próprias. Animais extintos."
 
Moderador: "Tem algum jeito de desligar esse microfone? Você está desrespeitando as regras..."
 
Oktar Babuna: "Isto é uma discussão científica."
 
Moderador: "Você não é um orador."
 
Oktar Babuna: "Eu não sou um orador. Estou pedindo a eles que mostrem fósseis transicionais. A Explosão Cambriana..."
 
Oktar Babuna: "Isto é uma discussão científica..."
 

Also read:
THE VATICAN CONFERENCE IS ANTI-DEMOCRATIC
]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/13638/igreja-catolica-darwiniana-romanahttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/13638/igreja-catolica-darwiniana-romanaWed, 01 Apr 2009 23:18:15 +0300
A BIOGRAFIA DE ADNAN OKTARAdnan Oktar, escritor com o pseudônimo de Harun Yahya, é um homem que dedicou sua vida inteira a propagar idéias sobre a existência e a unicidade de Allah e as graças do Alcorão. Desde seus dias de aluno universitário, ele tem passado todos os momentos de sua vida servindo a essa causa e nunca desistiu ao se deparar com dificuldades. Hoje, ele ainda luta contra toda a pressão e difamação com a mesma paciência e firmeza.
 
A seguir, uma síntese da estória da vida de Adnan Oktar em um site da Internet, que se refere a ele com o pseudônimo de Harun Yahya.
 
Adnan Oktar nasceu em 1956 em Ankara, onde viveu até terminar seu terceiro ano do grau secundário. Seu compromisso com o Islam se tornou mais firme durante estes anos. Ele conquistou um profundo conhecimento sobre Islam lendo inúmeros livros religiosos e compreendendo muitos fatos importantes, passando a compartilhá-los com conhecidos. Em 1979, Adnan Oktar mudou-se para Istanbul para estudar na Universidade de Mimar Sinan. Foi nessa época que ele assumiu a missão de convidar as pessoas para uma vida mais moral, desfrutando das coisas permitidas e evitando as proibidas.
 
 
Os Anos na Universidade de Mimar Sinan
 
Quando Adnan Oktar entrou na Universidade de Mimar Sinan, esta estava sob a influência de várias organizações marxistas ilícitas e dominada claramente por idéias esquerdistas. Todos na universidade, fossem membros do corpo docente ou discente, estavam aderindo ao modo ateísta de pensar. Aliás, os instrutores aproveitavam todas as oportunidades possíves para propagar a filosofia materialista e a teoria do Darwinismo em suas aulas, mesmo que fossem irrelevantes ao tópico em estudo.
 
Em um ambiente onde todas as idéias religiosas e os valores morais eram desrespeitados e completamente rejeitados, Adnan Oktar comecou a conclamar as pessoas à sua volta para a unicidade e a existência de Allah. Claro que em tais circunstâncias, o Islam não tinha muitas condições de se espalhar. Sua mãe, Mediha Oktar, relata que, durante esse período, Adnan Oktar dormia poucas horas por noite, usando todo o resto de seu tempo lendo, tomando notas e guardando arquivos relevantes.
 
Ele leu centenas de livros, incluindo artigos fundamentais sobre marxismo, comunismo e filosofia materialísta e estudou profundamente livros sobre ideologias esquerdistas, fossem eles clássicos ou raramente lidos. Lia cuidadosamente, marcando as partes importantes e tomando notas ao final. Ele aprendeu muito sobre essas filosofias e ideologias, superando mesmo àqueles que as professavam. Ele também pesquisou intensamente a teoria da evolução, a chamada base científica, e juntou documentos e informações sobre esse assunto.
 
Tendo colecionado ampla informação nas contradições e falsidades inerentes a essas filosofias e ideologias baseadas na rejeição de Allah, Oktar, sem perda de tempo, utilizou-as para contar os fatos. Ele falou para todo o mundo sobre a existência e a unicidade de Allah e do Alcorão, sob a luz da ciência, incluindo estudantes e professores da universidade. Ele era visto explicando a natureza imperfeita da filosofia materialísta e do marxismo durante bate-papos no refeitório, nos corredores da faculdade ou duranto os intervalos, usando como referência livros sobre esse assunto.
 
Oktar deu importância especial à Teoria da Evolução. Essa teoria, para alguns bastante contraditória com a da Criação, era amplamente aceita pelos estudantes da universidade. Com o apoio da ciência, essa teoria almejava a fé e a moral da juventude. O surgimento de gerações de jovens sem valores morais, espirituais e religiosos seria inevitável se o objetivo principal dessa fraude científica não fosse revelada o mais breve possível.
 
 
O Primeiro livreto sobre a Teoria da Evolução
 
Com esse propósito, Adnan Oktar primeiramente concentrou seus esforços em provar a nulidade dessa ameaça secreta. Sendo bastante avançada cientificamente, ele concluiu que a própria ciência seria o melhor meio de revelar a natureza sem base dessa teoria inventada. Ele preparou um livreto chamado “A Teoria da Evolucao”, que na verdade era um resumo de seus intensos estudos e pesquisas. Ele pagou todos os custos do seu próprio bolso, vendendo algumas propriedades que havia herdado.
 
Em seguida, passou a distribuir cópias gratuitas do seu livreto pela universidade e a discutir o assunto com quem encontrasse. Esse livreto era de fato um trabalho abrangente, que revelava que a teoria da evolução era uma fraude sem nenhuma lógica científica. Qualquer um que conversasse com ele poderia compreender tal fato. Consequentemente, era fácil concordar que nenhum ser vivo pode vir a existir por pura coincidência e sim pela criação de Allah. Entretanto, alguns estudantes que estavam cegamente ligados ao pensamento materialista, mesmo sendo capazes de ver claramente a realidade, expressavam abertamente sua insitência em negar tal realidade. Alguns até ousavam dizer: ‘Mesmo se eu visse Allah com meus próprios olhos, eu continuaria em guerra contra Ele’
 
Ademais, alguns estudantes militantes estavam diretamente ameaçando Oktar, dizendo que ele estaria pondo sua vida em risco se não cessasse suas atividades. Mas tal pressão tornou Oktar mais determinado e mais comprometido ainda com sua causa. Reações acirradas preocupantes por parte das rodas de materialistas e ateuss eram a prova maior de que Adnan Oktar estava na direção certa.
 
 

 
O Temor dos Instrutores Ateístas
 
Adnan Oktar sempre entrava nas suas aulas preparado com documentos e pesquisas científicos que sempre guardava consigo e discutia com seus professores sobre a filosofia materialista e a teoria da evolução. Naquela época, havia dois membros docentes muito conhecidos por propagarem intensamente as idéias da evolução e do ateísmo, fato que os tornara respeitados pelos estudantes marxistas. Entretanto, o esforço desesperado para defender suas idéias durantes as discussões com Adnan Oktar e as respostas sem lógica que davam, revelaram a fútil e irreal natureza das idéias que eles tentavam propagar aos estudantes.
 
Um dia, ao término da aula, um professor dissertou brevemente, porém de modo eficiente, sobre as falhas da teoria da evolução de Adnan Oktar. Porém ele não conseguiu nenhuma explicação ou resposta razoável para os documentos científicos e explicações lógicas fornecidas por Oktar. Tudo que ele pôde fazer naquele momento foi sair da sala. Esse professor, que sempre passeava pelos corredores da faculdade discutindo longamente com seus alunos após as aulas, passou a caminhar precipitadamente para sua sala com o intuito de evitar deparar-se com Adnan Oktar. A maioria dos estudantes da universidade estava a par da situação.
 
 
Sozinho por Três Anos
 
Adnan Oktar estava só quando começou a propagar Islam na universidade de Mimar Sinan. Por mais de três anos, ninguém adotou seu ponto de vista. As pessoas que compartilhavam suas crenças e que o apoiaram não estavam com ele durante esses anos. Entretanto, nem essa falta de apoio alterou seu compromisso, pois ele sabia que Allah era seu único Companheiro e a sua intenção era de agradá-Lo.
 
Havia alguns jovens, uma vez ou outra, que o escutavam e compartilhavam com as suas idéias quando descobriam que eram verdadeiras. Mas esses eram interesses passageiros que nunca se tornaram um grande apoio para Oktar.
 
Durante esse período, ele lutou contra a ideologias marxista e o ateísmo totalmente só e com seus próprios meios. Líderes marxistas da Universidade passaram a evitá-lo e incapazes de contradizer os argumentos científicos de Oktar, eles nada podiam fazer exceto culpá-lo e criticá-lo por seu modo de ser, sua barba, suas roupas e seu modo de viver.
 
 
   
 
Seus primeiros amigos
 
Adnan Oktar entrou na Universidade de Mimar Sinan com notas excelentes. Ele também possuía um talento exepcional para desenho. Se fosse sua vontade, ele poderia facilmente ter-se formado em Artes e construído uma sólida carreira. Ele poderia ter pensado: ‘ Vou me preoucupar com minha carreira primeiro e depois começo a propagar o Islam’, mas não foi o que fez. Dedicou todo seu tempo, sua energia e seus meios para o único propósito de propagar a palavra de Deus.
 
Mesmo sem o apoio de ninguém, ele nunca desistiu de sua missão e sempre continuou com determinação, com as palavras de Bedi-uz-zaman Saik Nursi em sua mente: ‘O talento nao está em ter muitos ouvintes, mas em ganhar o prazer de Allah’.
 
Finalmente em 1982, pela primeira vez, alguns jovens recém ingressados na Universidade resolveram apoiar Oktar em sua luta ideológica. Com o passar do tempo, um número maior de jovens passou a abraçar suas idéias. O milagre da Criação e a nulidade dos pontos de vista marxistas eram os temas principais das conversas de Oktar com estes jovens. Sua ambição era guiá-los para serem pessoas com honra. De 1982 a 1984, formou-se um grupo de 20-30 pessoas.
 
Em 1984, alguns jovens, filhos de famílias proeminentes de Istanbul que cursavam escolas particulares, foram apresentados a Oktar. Através de discussões com ele, esses jovens compreenderam perfeitamente a importância dos valores morais e começaram a viver de acordo com eles. Suas famílias pertenciam à alta classe econômica e eram muito ativas socialmente, por isso essa adesão dos jovens aos valores do Islam chocou-os profundamente.
 
Durante esse período, Oktar não estava mais na Universidade de Mimar Sinan; ele havia ingressado no Departamento de Filosofia da Universidade de Istanbul.
 
Jovens que eram apresentados a ele sentiam grande simpatia pela sua causa e estavam impressionados com suas boas maneiras, pontos de vistas e atitudes. Eles, por sua vez, apresentavam os seus amigos a Oktar, e assim uma grande parte dos estudantes de escolas secundárias tiveram a oportunidade de conhecê-lo. Seu nome um dia apareceu na imprensa pela primeira vez, na revista Nokta (o Ponto), dando-lhe a primeira oportunidade de ser conhecido pelo público.
 
Primeiras impressões na imprensa
 
A primeira notícia sobre Adnan Oktar apareceu como capa da revista Nokta depois que Rusen Cakir, um correspondente da revista, visitou Oktar e seu grupo na mesquita onde se reuniam para discutir. A estória publicada, intitulada ‘Dicípulos de Faculdades’, cobria basicamente Adnan Oktar e a maneira como ele comunicava a mensagem do Islam aos jovens ao seu redor. Como consequência, muitos outros estudantes de outras faculdades, principalmente da Universidade de Bosphorus, uma das de maior prestígio na Turquia, começaram a participar das discussões.
 
A imprensa continuou a cobrir as atividades de Oktar até o início do verão do mesmo ano, sendo tema de capa de muitos jornais. Adnan Oktar, que propagou a mensagem do Islam na porção da sociedade mais distante da religião, estava surpreendendo a mídia em geral.
 
Judaísmo e Maçonaria
 
Toda a pesquisa conduzida por Oktar sobre os judeus e a Maçonaria estava pronta para ser publicada. Ele concentrou esforços nesse assunto porque no Alcorão, Allah chama a atenção dos muçulmanos, mencionando os judeus como os maiores inimigos dos fiéis. Resultados conclusivos dessa pesquisa mostram que as atividades dos sionistas na Turquia eram controladas pela Maçonaria, um grupo clandestino. Havia uma influência camuflada, porém profunda, da maçonaria nos departaments públicos, nas universidades, grupos políticos e na mídia.
 
Sua principal missão era alienar aos poucos a nação Turca dos valores espirituais, morais e religiosos e transformá-los em animais, como consta nos versículos distorcidos do Torah. Para atingir tal objetivo, os pontos de vista materialistas da teoria da evolução e do modo de vida anti-religioso e imoral eram injetados na sociedade como um todo, através dos maçons instalados no governo, na mídia e nas instituições educacionais.
 
Essa foi a razão pela qual Oktar reuniu todos seus esforços para estudar esse assunto, e afinal ele consegui acesso às publicações originais dos maçons, as quais eram restritas ao uso interno apenas. ‘Judaísmo e Maçonaria’ foi então publicado, um produto de meticuloso exame da literatura original dos maçons e que durou por muitos anos.
 
Essa publicação foi um marco na vida de Oktar, e através dela foi possível o acesso do público em geral aos bastidores da Maçonaria.
 
Dentre os fatos revelados por esse livro, estavam a lista dos maçons, posição de cada indivíduo dentro da organização, lista dos maçons no governo, companias e instituições maçônicas e suas respectivas atividades e o poder econômico e político que eles possuíam. A fonte única dessas informações eram as publicações originais dos próprios maçons. Também estavam disponíves nessa publicação informações sobre a relação da Maçonaria com os ideais sionistas, estruturas organizacionais e hierarquia das ordens maçônicas, símbolos e rituais, ligação entre Maçonaria e Judaísmo, Torah Distorcido e Kabbalah.
 
Os Maçons começam a atacar
 
Obviamente a Maçonaria ficou descontente com a revelação dos seus segredos ao público, através da publicação de Oktar. Além disso, algumas famílias distintas de Istanbul estavam preocupadas com o modo pelo qual seus filhos estavam conduzindo suas vidas e até observando suas obrigações religiosas. Esses foram os dois fatores decisivos para que os maçons se empenhassem em fazer com que Oktar cessasse suas atividades.
 
A princípio, eles ofereceram grandes somas em dinheiro através de ‘intermediários’ para que a publicação ‘Judaísmo e Maçonaria’ fosse interrompida, ao que Oktar obviamente recusou. Em seguida, começaram as ameaças que tampouco funcionaram. Em pouco tempo, Adnan Oktar foi preso por um crime que ele não teve nem a chance de saber qual era. Mais tarde, relatou-se que seu crime foram as seguintes palavras atribuídas a ele: ‘Eu sou da nação de Abraão e da etnia turca’, que apareceram em uma entrevista publicada em um jornal. Essa foi também a época em que surgiram reportagens falsas, informações infundadas e difamações contra ele. Estava claro que os maçons se sentiram ameaçados por Oktar e antes que fosse muito tarde, eles tentariam pará-lo a qualquer custo.
 
Tortura no Hospício
 
Adnan Oktar foi primeiro levado para a prisão e em seguida transferido para o Bakirköy Mental Hospital (Hospício) para observação, sob o pretexto de que ele estava mentalmente perturbado. Ali, ele foi colocado no setor 14A, uma ala reservada para pacientes muito perigosos e imunes a torturas. Como os assassinatos ocorriam frequentemente naquela ala, esperava-se que Oktar fosse morto a qualquer dia. Ele foi acorrentado à cama pelos tornozelos, exposto a tratamentos cruéis e forçado a tomar medicamentos que o deixavam quase inconsciente. Enquanto tudo isso ocorria, seus jovens amigos que conseguiam visitá-lo secretamente, constataram que em nenhum momento ele perdia seu entusiasmo ou determinação. Pelo contrário, isso contribuiu para reforçar o compromisso com sua missão. Até suas expressões faciais nas fotografias tiradas na prisão mostravam a sua determinação para continuar com a luta.
 
Oktar foi mantido preso e internado por um total de 19 meses, e foi enfim libertado, quando a corte julgou que suas declarações eram inofensivas. Quando ele foi libertado, o número de pessoas que havia aderido à sua campanha havia aumentado dramaticamente, e alguns dos seus novos seguidores o viram pela primeira vez quando ele ainda estava internado. Como as visitas eram curtas, ou às vezes proibidas, esses jovens conversavam com Oktar através das grades do hospício e algumas vezes pulavam as cercas do edifício, apenas para ouvir suas palavras, as quais eram suficientes para que cultivassem uma eterna admiração por ele.
 
A Teoria da Evolução
 
O principal objetivo de Aknan Oktar desde 1979, quando começou a propagar suas idéias sobre religião, era a de revelar a verdadeira face da teoria da evolução. Esse objetivo sempre teve prioridade sobre os outros e nunca perdeu sua importância ao longo dos anos. Com determinação, ele continuou suas atividades contra o Darwinismo e em 1986 ele compilou todas as suas valiosas descobertas no seu livro:
 
 
‘Seres vivos e Evolução’. Sob a luz de fontes científicas, esse livro mostrou o impasse da conhecida teoria da evolução e revelou o fato da Criação, mantendo-se como um exemplo sem par de referência anti-darwinista.
 
Durante esses anos, seus amigos também concentraram esforços para derrubar a teoria da evolução e provar sua natureza infundada. Argumentos científicos ocorriam frequentemente entre estudantes em colégios e faculdades, o que surpreendia os professores que cegamente ensinavam o Darwinismo. Era a primeira vez em suas vidas, que eles se deparavam com estudantes com tanto conhecimento sobre a teoria da evolução, até mais do que eles próprios. Conhecimento tal que o levavam a defender eloqüentemente a idéia da Criação. Havia conferências sobre o assunto em universidades, onde professores e estudantes ateus, que ansiosamente compareciam às palestras, se chocavam com as evidências científicas fornecidas nessas conferências. Evidência de que a teoria era cientificamente inválida era ouvida em feiras de livros, centros culturais e até nos meios de transporte de massa. Essa foi, na verdade, uma preliminar para a campanha que seria lançada em 1988, cujo objetivo era: erradicar a teoria da evolução e o materialismo da história. 
 
Novos Círculos
 
Na época em que Oktar foi libertado, a maioria dos seus então jovens amigos já havia ingressado nas universidades, fazendo com que seus esforços não se restringissem apenas às escolas. Era um época em que seus pontos de vista atingiam diferentes setores da sociedade. Oktar e seus seguidores se empenhavam em lembrar aos jovens que queriam viver suas vidas ao máximo, que eles eram responsáveis pelos seus próprios atos e pensamentos, e que ao final seriam julgados na presença de Allah. E de acordo com isso, Oktar recomendava que eles reorientassem seus atos e condutas em submissão à vontade de Allah. De fato, aqueles que se entregaram aos extremos, como um modo de vida, abandonaram essa forma degenerada de viver e se tornaram pessoas conscientes e responsáveis.
 
Tendo em mente que uma pessoa nunca pode melhorar sua conduta se não tiver sinceridade em seus atos, Oktar recomendava aos jovens que adotassem como principal objetivo de suas vidas o de agradar a Allah, pois todos seriam julgados na Sua presença e deveriam, portanto, comportar-se da maneira mais decente possível.
 
A Fundação de Pesquisa Científica
 
Ao longo dos dois anos que se seguiram à sua libertação em 1988, Adnan Oktar estabaleceu a base ideológica da Fundação de Pesquisa Científica. Através de diálogos sobre valores morais com seus companheiros de ideologia, ele contribuiu para a formação do perfil intelectual da Fundação. Finalmente, em janeiro de 1990, Oktar e seus amigos fundaram a Fundação de Pesquisa Científica para continuar seus serviços oficialmente, usando o nome desse instituto com o objetivo de atingir as massas. Oktar foi declarado o Presidente Honorário da Fundação, que assegurava a realização de inúmeras atividades, enquanto seus membros publicavam livros e conduziam estudos culturais, painéis de discussão e conferências para proteger e reviver os valores morais.
 
Durante uma reunião de rotina, com a presença de mais de 100 membros da Fundação, houve uma grande invasão policial, onde muitos foram levados em custódia e interrogados pela polícia. No dia seguinte, um órgão maçônico da mídia cobriu esse episódio como se a polícia tivesse estourado uma grande organização criminosa. A maioria dos membros foi libertada em 3 ou 4 horas, mas a campanha caluniosa da imprensa durou dias, com acusações falsas e levianas, com o intuito de passar uma imagem distorcida para as instituições judiciárias. Mas todo esse esforço foi em vão. Oktar foi mantido em custódia e interrogado por uma semana e logo libertado sem que se apurasse qualquer crime no incidente. Estava evidente que o mesmo grupo de pessoas tentava agora dar-lhe uma lição com suas próprias mãos.
 
 

 
A Conspiração da Cocaína
 
Durante o ano de 1990, as atividades da Fundação seguiram com mais determinação ainda. Em meados de 1991, dois membros da Fundação casaram-se oficialmente, mas as famílias dos dois jovens se opuseram ao casamento, culpando Adnan Oktar por uma união que não tinha aspecto ilegítimo algum. Mais tarde, Oktar foi outra vez preso, mas agora havia forte evidência de uma conspiração muito maior. Quando os policiais invadiram sua casa para prendê-lo, encontraram, em poucos instantes, um pacote de cocaína dentro de um livro, dentre os milhares que estavam colocados em estantes que cobriam duas paredes inteiras. Obviamente esses poucos instantes foram o tempo suficiente para que os próprios policiais colocassem a droga dentro do livro.
 
Logo após esse incidente, Oktar estava com uns amigos em Izmir quando foi preso novamente e transferido para o Quartel General da Segurança de Istanbul, onde foi detido por 62 horas. Em seguida, ele foi mandado ao Instituto de Medicina Legal para ser submetido a um teste de cocaína. O resultado foi bastante interessante de fato: uma alta quantidade de um produto derivado da coca havia sido detectado em seu sangue!
 
Evidências subsequentes provaram que tudo isso era de fato uma mera conspiração. Em primeiro lugar, descobriu-se que a droga encontrada na casa de Oktar era o início da tal conspiração, porque alguns dias antes deste episódio, Oktar tinha deixado sua casa em Ortakoy, Istanbul, e, temendo que estivessem planejando algo contra ele, chamou sua mãe por telefone, pedindo-lhe que revistasse a casa meticulosamente, junto com duas outras pessoas como testemunhas. Sra. Mediha Oktar, juntamente com seu vizinho e o porteiro, revistou e limpou a casa de Oktar inteiramente, estante por estante, livro por livro. E apesar do fato de Oktar não ter aparecido em sua casa depois dessa limpeza, os policiais invadiram-na 16 dias depois e subitamente encontraram o pacote da droga dentro de um livro! O vizinho e o porteiro de Mediha Oktar testemunharam separadamente e ambos atestaram que haviam limpado os livros de Oktar um por um e não tinham encontrado pacote de droga algum.
 
A segunda parte da conspiração da coca foi o teste sangüíneo, provado ser falso através de provas científicas e judiciais. Oktar havia permanecido sob custódia por 62 horas e o teste foi conduzido após esse período. Porém, através da quantidade detectada da droga, é possível saber a quantidade exata consumida e quanto tempo antes do teste ela foi consumida. Os cálculos feitos com o resultado de Oktar, indicaram que a droga havia sido consumida nas últimas 62 horas, período em que ele estivera detido na Quartel de Seguranca de Istanbul, provando portanto que a cocaína estava misturada na comida que lhe davam.
 
Essa fraude foi confirmada por 30 outras intituições de medicina legal, incluindo a Scotland Yard. A conclusão comum de todos eles foi: ‘A cocaína foi misturada em sua comida, enquanto estava detido pela polícia. Isso é de fato uma conspiração.’
 
Subsequente a isso, o Instituto de Medicina Legal Turco também acabou por confirmar o mesmo resultado e Adnan Oktar foi absolvido das acusações.
 
A conspiração da cocaína só veio confirmar a profunda inimizade que algumas rodas tinham contra Oktar, daí os métodos ilegais para impedir suas atividades. Essa inimizade aumentou quando Oktar anunciou que estava trabalhando em um livro sobre Maçonaria e suas estratégias ocultas na Turquia.
 
Como a mídia reagiu à Conspiração?
 
A intenção do círculo maçônico, através da conspiração da coca, era a de manter Oktar na cadeia por anos, apesar de ele não ter cometido crime algum. Fraudando o teste sangüíneo, o objetivo era o de desonrar sua imagem diante do público. De fato, alguns órgãos da imprensa controlados pelos maçons organizaram uma campanha de difamação, manifestando abertamente seu apoio a eles. Outros jornais publicaram frases insultantes em suas capas em letras maiúsculas. Nota-se claramente a cruel intenção dessas pessoas de exterminar as atividades daqueles que se comprometeram em propagar a mensagem de Allah e da boa moral. Os esforços de Oktar não diminuíram quanto a representar firmemente seus objetivos e esse método foi adotado pelos maçons para estabelecer uma sociedade puramente materialista, livre de valores morais.
 
A atitude subjetiva dessa fatia da imprensa tornou-se mais clara ainda com o passar dos anos. Os jornais, que outrora possuíam uma sensibilidade extraordinária para difamar Oktar, dedicando até oito colunas com suas palavras de insulto, não conseguiram dar uma cobertura na mesma dimensão, quando Oktar foi absolvido das falsas acusações, publicando poucas linhas com palavras não tão agradáveis.
O fato de os maçons e materialistas terem-se unido contra Oktar era o maior sinal de que ele estava na direção certa. Toda difamação contra os muçulmanos mencionada no Alcorão estava sendo usada contra ele agora. Ele foi acusado de ‘mágico’, ‘insano’ e ‘uma pessoa em busca de auto-benefício’, quando na verdade eles se referiam à sua honestidade e decência. Entretanto, Oktar sempre frisava que difamações e ataques feitos por grupo de pessoas que se perderam do caminho certo, eram apenas uma fonte de honra para sua pessoa.
 
A vida isolada de Adnan Oktar
 
Após estabelecer a missão da Fundação de Pesquisa Científica e acompanhar de perto suas atividades ininterruptamente por dois anos, Oktar passou a dedicar todo seu tempo a escrever livros. Principalmente depois de ser vítima da conspiração da coca, ele se recolheu a uma vida isolada em sua casa, para prevenir ataques contra sua pessoa e para ter mais tempo para escrever. Ele ocasionalmente visitava amigos e participava de discussões, sempre se recusando a dar entrevistas à imprensa, apesar das constantes insistências.
 
Durante esse período, suas atividades se limitavam a contribuir com idéias e a estabelecer objetivos para a Fundação, com recomendações sobre os princípios e boas maneiras constantes no Alcorão. Esse período durou até o dia 12 de Novembro, quando uma operação policial foi conduzida contra a comunidade da Fundação.
 
Comunicando o Islam para Pessoas Proeminentes
 
Uma das maiores metas de Oktar era a de alterar radicalmente a firme convicção da sociedade sobre religião, ou seja, de que ela era um fenômeno que diz respeito apenas aos idosos ou a um setor da sociedade em particualr. Esta convicção obstruía intensamente a penetração da verdade do Alcorão em uma parte considerável da sociedade. Aqueles que deveriam estar servindo como modelo aos jovens de hoje eram homossexuais, pessoas falsas ou indecentes, que em uma massa degenerada sem moral alguma, estavam se autodestruindo a cada dia mais. Mas poderia haver uma salvação para estas pessoas se a verdade lhes fosse dita a tempo.
 
Para eliminar tal ferida que prevalecia na sociedade, Oktar tomou a iniciativa de contatar pessoas que causassem um ‘impacto’ efetivo sobre ela e informá-las sobre os valores morais. Assim, Oktar e seu grupo passaram a falar com ricos e famosos como modelos, cantores e atores, como esclarece o seguinte informe de imprensa da Fundação:
 
 “O diálogo entre alguns membros da Fundação de Pesquisa Científica e os modelos foi baseado na intenção de familiarizar estes últimos com os valores da boa moral e conduta. Especialmente durante os anos 1994–95, alguns membros da Fundação desenvolveram um relacionamento amistoso com alguns modelos, explicando-lhes a degeneração moral em que se encontra nossa sociedade e informando-lhes sobre a existência de Allah. Muitos livros sobre os milagres do Alcorão e a boa moral foram a eles distribuídos e essa sincera aproximação tem causado um despertar espiritual em algumas dessas pessoas”.
 
Gülay Pinarbasi é um exemplo notório desse despertar. Ela era modelo antes de conhecer a comunidade da Fundação e após esse encontro decidiu mudar totalmente seu modo de vida. Ela abandonou seu antigo modo de viver e passou a dedicar todo seu tempo aos estudos científicos e religiosos, iniciando-se em uma carreira de colunista em um jornal conservador. Enquanto isso, alguns modelos também foram impactados pelas verdades ditas por nossos membros, e também acabaram desistindo de suas carreiras para seguir um rumo diferente em suas vidas.
 
A Incansável luta contra o Darwinismo
 
No início de 1998, Oktar e seus companheiros lançaram uma grande campanha intelectual contra o Darwinismo. Primeiramente, milhares de cópias do livro de Oktar, A Fraude da Evolução, e livretos relacionados foram distribuídos em cada esquina da Turquia. A Fundação de Pesquisa Científica organizou uma série de conferências entitulada ‘O Colapso da Teoria da Evolução e o Evento da Criação’ em todo o país. As primeiras três conferências foram em Istanbul e Ankara e teve a participação de cientistas e palestrantes americanos de grande renome.
 
Eventos similares foram organizados em 120 cidades da Turquia, onde membros da Fundação de áreas diversas da Ciência deram palestras com o propósito de silenciar o Darwinismo, uma falsidade propagada com a ‘bênção’ da ciência, e dar um fim ao pensamento materialista.
 
Essas atividades realizadas pela Fundação, sob a liderança de Oktar, obtiveram grande êxito, já que pessoas que não tinham conhecimento sobre a Teoria da Evolução até então, tiveram a oportunidade de aprendê-la a fundo e assim entender a dimensão da falsificação científica que ela representou em todo o mundo. O Povo da Turquia reconheceu que o sistema educacional, baseado na imposição da teoria da evolução nas mentes dos jovens, era um plano furtivo contra os valores sociais e morais das futuras gerações. Além disso, ele teve a oportunidade de notar que a filosofia materialista e a teoria da evolução, a chamada base científica para essa filosofia, eram a fonte única do comunismo que causava anarquia e terror em todos os países.
 
Publicações de livros, organização de conferências, produção de videotapes e CDs foram as atividades básicas da Fundação, sempre enfatizando o mesmo aspecto. Os livros escritos com o pseudônimo de ‘Harun Yahya’ e as produções feitas com contribuições da Fundação, incluíam mais de 100 livros com temas políticos, científicos e religiosos, 5 documentários, dezenas de videocassetes e CDs interativos sobre a teoria da evolução e a Criação. Essa coleção de trabalhos de alta qualidade com estética e conteúdo bem fundamentado é uma importante fonte.
 
 

 
E Pressão outra vez....
 
Todas essas atividades aborreciam e inquietavam alguns grupos em particular, fazendo com que o círculo maçônico lançasse uma campanha contra tais atividades, com declarações como: ‘Conferências da Fundação de Pesquisa Científica devem ser impedidas’. O propósito era de impedir qualquer estudo científico que contestasse a evolução pois eles estavam irados com o efeito negativo que essas atividades tiveram sobre a filosofia que eles não mais conseguiam sustentar. Sem respostas científicas à altura, eles não suportavam mais a campanha contrária à teoria que eles cegamente seguiram diante dos olhos do público turco. Tal campanha durou até 1999, época em que a notícia sobre 'Maçonaria Global', um grande livro por Harun Yahya, em três volumes, se espalhou...Isso foi na verdade o grande desafio para o círculo maçônico e não colocando-se em risco, os maçons elaboraram planos e fizeram denúncias infundadas às autoridades, provocando-os. Então veio a maior operação policial da República Turca!
 
Obviamente Adnan Oktar não estava sendo abertamente acusado de ‘convidar pessoas ao caminho de Allah, lembrando-as sobre Allah, religião e boa moral do Islam e de se opor ao materialismo, descrença e imoralidade’. Aos olhos daqueles que o impediam de proseguir, esses eram os verdadeiros ‘crimes’ que ele cometia, enquanto a imprensa se encarregava de transmitir os fatos distorcidos ao público.
 
 
 
 
 
Até Novembro de 1999, órgãos da mídia, inimigos de Oktar, ainda usavam seu usual método de produzir difamações sem fundamento, cenas e mentiras que apareciam nos jornais diariamente e que, curiosamente, eram seguidamente refutadas por novas mentiras. Deixando de lado o princípio da confiança como um meio de comunicação, esses órgãos refletiam a inimizade que sempre tiveram contra Oktar.
 
Mesmo assim, Oktar sempre disse que eles também se submetem inevitavelmente à vontade de Allah e cumprem inconscientemente as suas obrigações da melhor maneira possível, uma vez que foi isso que lhes foi predestinado por Allah.
 
Sem perceber, eles estão servindo ao propósito dos muçulmanos, no sentido de fazer esses últimos serem testados e assim ganhar o contentamento de Allah através de todos esses incidentes. Além disso, essa é a maneira pela qual os que dizem a verdade se tornam aparentes e reconhecidos por todos.
 
De acordo com o versículo 'Repila (o Mal)com o que é melhor' (Surah Fussilat:34), Oktar tem sempre uma reação pacífica e tolerante com aqueles que o têm como inimigo. Ele enfatiza o fato de que ‘O destino que Allah cria é sempre perfeito e há bem em tudo’.
 
A perfeição do destino criado por Allah será testemunhado por todo o mundo se Ele assim o quiser.

 
 
]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/13636/a-biografia-de-adnan-oktarhttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/13636/a-biografia-de-adnan-oktarWed, 01 Apr 2009 22:26:50 +0300
O ERRO DA NATIONAL GEOGRAPHIC SOBRE DARWIN

 

A edição de novembro de 2004 da revista National Geographic (NG) trouxe como artigo de capa a questão “Darwin estava errado?”. David Quammen, autor do artigo com o mesmo título, respondeu “Não” àquela pergunta a partir de seu ponto de vista próprio, e afirmou que, atualmente, a teoria da evolução de Darwin é apoiada por evidências poderosas. Quammen repetiu as principais declarações do livro de Darwin A origem das espécies (The Origin of Species), mas desprezou um detalhe importante.
 
Darwin acrescentou outro capítulo ao seu livro, intitulado “Dificuldades na teoria” e admitiu abertamente a existência de dificuldade nos seguintes termos:
 
É tão grande a soma de várias objeções e dificuldades que podem, com justiça, ser levantadas contra minha teoria... Eu tenho sentido dificuldades muito grandes, durante muitos anos, para duvidar de sua gravidade. ¹
 
Contudo, o fato é que o artigo da NG não discutiu nenhum dos fenômenos que Darwin considerou como um problema para sua teoria, até mesmo ignorando a existência deles. Por exemplo, embora Darwin tivesse se referido em seu livro à maneira pela qual o registro fóssil falhou em dar apoio à sua teoria, bem como à complexidade do olho, a revista NG nem sequer menciona assuntos tais como a explosão cambriana, a complexidade biológica e a origem da informação genética, os quais a teoria da evolução é incapaz de explicar.
 
Quammen, que neste caso parece ser mais darwinista que o próprio Darwin, surgiu como defensor, não de uma teoria que pode explicar as dificuldades, mas de um “dogma” que necessita ser protegido da crítica.
 
Neste artigo, as assim chamadas evidências de Quanmen são analisadas, e é refutada a propaganda darwinista endossada pela revista NG.
 
Um exemplo da posição dogmática da EDIÇÃO TURCA DA NG  
 
A edição em língua inglesa do artigo da NG “Darwin estava errado?” também dedicou espaço para as obras de Harun Yahya sobre a teoria da evolução. A seção que descreveU as reações, em âmbito mundial, contra o evolucionismo publicou o seguinte, referindo-se a Harun Yahya:
 
O desconforto dessas reações é equiparado ao dos criacionistas islâmicos tais como Harun Yahya, autor de uma recente publicação intitulada O engano do Evolucionismo (The Evolution Deceit), que enfatiza a história da criação em seis dias, o que no Alcorão é uma verdade absoluta, e que chama a teoria da evolução de “nada mais do que um engano imposto pelos dominadores do sistema mundial.”
 
Interessante é que Harun Yahya não apareceu na versão turca da NG, na qual essa seção foi alterada assumindo a seguinte forma: “Este desconforto apresenta um paralelismo entre aqueles que apóiam a idéia de criação.”
 
Como alguém que declara como seu alvo principal descrever a invalidade filosófica e científica do Darwinismo, Harun Yahya tem monitorado de perto a propaganda darwinista nos últimos anos e tem respondido, sob a luz de descobertas científicas, aos escritos e transmissões pró-evolucionistas de organizações da mídia, nas quais a NG se enquadra. (ver http://www.darwinism-watch.com).
 
Se o Darwinismo realmente estava apoiado por evidências maciças, como este artigo da NG afirmou, então por que a NG da Turquia tenta impedir que a crítica científica de Harun Yahya seja ouvida? Poderia ser porque a NG da Turquia estivesse preocupada em que o Darwinismo seria incapaz de resistir a tal crítica científica? De fato, esta atitude da NG turca não somente mostra que a revista não está desejosa de informar seus leitores sobre a fonte de crítica efetiva contra a evolução, mas também confirma a crítica de que ela procura manter firme o Darwinismo como uma ideologia.
 
A NG não deseja encarar os fatos científicos modernos
 
Não pode haver dúvida de que, com o intuito de dar uma resposta realista à questão “Darwin estava errado?”, é necessário olhar o que Darwin, na realidade, dizia e comparar com os fatos científicos modernos. Em seu livro A origem das espécies (The Origin of Species), no qual Darwin apresenta sua teoria da evolução, ele forneceu um critério importante para testar sua teoria. O critério é tão concreto que, nas próprias palavras de Darwin, poderia “invalidar totalmente” a teoria. Ele escreveu:
 
Se pudesse ser demonstrado que existiu algum órgão complexo, que não poderia ter sido formado por pequenas modificações, numerosas e sucessivas, a minha teoria seria totalmente invalidada. ²
 
Darwin sustentava que os órgãos evoluíram durante um processo gradual. Pensando neste processo imaginário, ao inverso, parece que Darwin presumiu que tais órgãos possuíam redutibilidade. Entretanto, os avanços ocorridos no campo da bioquímica, especialmente nos últimos quarenta anos, têm revelado que a célula possui extrema complexidade. Os detalhes da célula eram desconhecidos, no tempo de Darwin, razão pela qual ela era equivalente a uma “caixa preta”, mas hoje sabe-se que certas estruturas dentro da célula, na realidade, possuem características de “complexidade irredutível.”
 
A “complexidade irredutível” é um fenômeno baseado em evidências empíricas e literalmente constitui a antítese da teoria de Darwin. O mais importante personagem a trazer este conceito para a agenda do mundo científico foi o bioquímico Michael J. Behe da Universidade Lehigh, nos Estados Unidos. Em seu livro, publicado em 1996, A caixa preta de Darwin: o desafio bioquímico à evolução (Darwin's Black Box: The Biochemical Challenge to Evolution), Behe examina a natureza irredutivelmente complexa da célula e algumas outras estruturas biológicas, e revela que elas não têm possibilidade de serem explicadas em termos evolutivos. Behe demonstra o efeito que a complexidade irredutível tem sobre as alegações de Darwin, da seguinte forma:
 
Para Darwin, a célula era uma “caixa preta”, e para ele seu funcionamento interno era profundamente misterioso. Atualmente, a caixa preta foi aberta e sabemos como ela funciona. Aplicando o teste de Darwin ao mundo ultra-complexo da maquinaria molecular e dos sistemas celulares que têm sido descobertos nos últimos 40 anos, podemos dizer que a teoria de Darwin está “totalmente invalidada”. ³
 
A complexidade irredutível destruiu o Darwinismo e provou que a vida é o produto de um design inteligente; em outras palavras, que Deus criou todos os seres vivos. A maneira como a NG procura manter este fato oculto aos seus leitores, constitui um passo fora da realidade.

 

As fábulas biogeográficas da revista NG
 
Em seu artigo na revista NG, Quammen começa seu relato das chamadas evidências a favor do Darwinismo com a biogeografia, e pode ser útil, a esta altura, conceituar este termo. Biogeografia é um ramo da ciência que investiga a distribuição geográfica das espécies e busca uma resposta para a questão de como elas vieram para as suas regiões-habitat, elaborando o mapeamento de sua distribuição  na Terra.
 
A maioria dos livros no âmbito da biogeografia está cheia de fatos que não dizem nada (nem a favor, nem contra) relativamente à teoria da evolução, tais como o mapeamento de áreas de habitat de espécies vivas, as características dessas áreas, questões relacionadas com a difusão de organismos e o agrupamento de espécies com base nas áreas geográficas ... 4
 
Quando se examina a distribuição dessas espécies na Terra, pode-se notar que geralmente elas não exibem uma distribuição global. As espécies têm-se espalhado em grupos, um tanto quanto grandes, em áreas com condições climáticas e ambientais específicas. Desde Darwin, os evolucionistas têm procurado retratar essa distribuição como evidência a favor da evolução, embora em relação às categorias vivas “fundamentais” da distribuição geográfica os esforços deles tenham falhado em apresentar um cenário evolutivo consistente.
 
No livro, Sistemática e Biogeografia (Systematics and Biogeography), os autores G. Nelson e N. Platnick, do Museu Americano de História Natural em Nova York, analisaram os estudos realizados neste campo e exprimiram sua conclusão:
 
Nós concluímos, portanto, que a biogeografia (ou a distribuição geográfica de organismos) não se mostrou em nenhum sentido, como evidência a favor da evolução. 5
 
Se os evolucionistas, realmente, desejassem oferecer evidências a favor de sua teoria, então o que eles precisariam fazer é abandonar seus contos de fada sobre “se este ser vivo é encontrado aqui, então ele deve ter evoluído aqui, e se é encontrado lá, então ele deve ter evoluído lá” e, ao invés disso, documentar cientificamente suas próprias respostas às questões de “como surgiram os seres vivos”, em primeiro lugar. (É um fato incontestável que os mecanismos de mutação aleatória e a seleção natural não podem explicar a origem das espécies).
 
As teses que os evolucionistas sustentam, baseados na biogeografia, são mitos destituídos de quaisquer evidências científicas, que claramente vêm à tona pelo exame das alegações da NG sobre Paleontologia. O registro fóssil revela, com clareza, que é um mito a idéia de que os seres vivos se espalharam por evolução.
 
O engano paleontológico da NG
 
A NG faz uma generalização a respeito das camada fósseis, dizendo aos seus leitores que as assim chamadas espécies intimamente relacionadas são geralmente encontradas dispostas lado a lado em camadas (estratos) consecutivas, e que uma forma de vida datando de milhões de anos numa camada (estrato) é seguida por uma similar, embora não idêntica, na camada subseqüente. Como exemplo desta generalização, ela cita a chamada “seqüência eqüina”, que até mesmo os evolucionistas já abandonaram anos atrás. Esta seqüência defende que o cavalo atual surgiu no fim da seqüência Hyracotherium, Orohippus, Epihippus e Miohippus, cujos fósseis são encontrados em camadas consecutivas.
 
O que a NG está fazendo aqui é uma gritante indução ao erro. A seqüência eqüina é uma seqüência sem fundamento, cuja invalidade já foi demonstrada. Sendo este o caso, apresentá-la como uma generalização relativa ao registro fóssil pode ser descrito como nada menos do que uma tentativa de apresentação daquela generalização como um exemplo enganoso.
 
As formas de vida surgiram sem ancestrais evolutivos, e sim num único momento, com estruturas corporais definidas
 
Darwin, que declarou que os seres vivos surgiram por evolução gradativa, e esperava que o registro fóssil confirmasse esta alegação em futuras escavações, estava errado. Os fósseis obtidos em inumeráveis escavações realizadas por paleontólogos, pelo mundo todo, têm apresentado achados que refutam abertamente a idéia de mudança gradual em camadas consecutivas. Os fatos observados relacionam-se, sim, com fenômenos de aparecimento súbito seguido por períodos de estase.
 
As espécies surgem subitamente, sem nenhum ancestral evolutivo, e sim com estruturas corporais definidas. Em seu livro, Fósseis e evolução (Fossils and Evolution), publicado em 1999, Tom Kemp, curador das Coleções Zoológicas do Museu de História Natural da Universidade de Oxford, admite isto:
 
Realmente, em todos os casos um novo grupo taxonômico aparece pela primeira vez no registro fóssil com suas feições mais definitivas já presentes, e praticamente sem nenhuma forma conhecida de ramificação. 6
 
Fósseis com supostas centenas de milhões de anos,
que não apresentam qualquer sinal de evolução,
invalidam o neo-Darwinismo
 
Ademais, as espécies não exibem mudanças graduais como as sugeridas na generalização da NG. As espécies com história natural de supostas centenas de milhões de anos exibem “estabilidade” que demonstra uma permanência por todas as camadas geológicas. O tubarão, o celacanto, a formiga, a salamandra e muitas outras espécies fósseis que foram encontradas e que permanecem imutáveis no decorrer de supostas centenas de milhões de anos, têm levado os paleontólogos a aceitarem a estase como um dos mais impressionantes aspectos do registro fóssil. Este fenômeno refuta a predição de Darwin da mudança gradual, e invalida a sua teoria. O professor de Geologia Peter J. Williamson descreve isto na revista Nature.
 
O principal problema é a estase morfológica. Uma teoria é somente tão boa quanto o são suas predições, e o Neodarwinismo convencional, que alega ser uma explicação abrangente do processo evolutivo, falhou por não predizer a ampla estase morfológica, agora reconhecida como um dos aspectos mais impressionantes do registro fóssil. 7
 
Em suma, a asserção da NG, a respeito da mudança gradativa ao longo de todas as camadas geológicas constitui o apoio a um mito, à luz da ciência da Paleontologia. A maneira pela qual a NG procura apoiar esse mito com a suposta seqüência evolutiva do cavalo somente piora as coisas.
 
A verdade na seqüência EVOLUTIVA DO CAVALO
que a NG procura esconder de seus leitores
 
A seqüência evolutiva do cavalo é baseada em vários fósseis de animais perissodátilos, desenterrados na América do Norte. Os darwinistas organizaram esses fósseis de maneira a estabeleceram uma seqüência de conformidade com as suas características dentárias e números de dedos das patas, e por muitos anos apresentaram essa seqüência como evidência a favor do Darwinismo. Escavações paleontológicas subseqüentes, contudo, revelaram definitivamente as inconsistências existentes naquela série. A NG, conhecida pela sua devoção cega ao Darwinismo, não tem nenhum escrúpulo em esconder de seus leitores essas inconsistências, escrevendo que os alegados ancestrais evolutivos dos cavalos sucedem-se um ao outro em camadas geológicas consecutivas.
 
O antigo editor de ciência da BBC Gordon Rattray Taylor descreve como a seqüência evolutiva do cavalo não constitui nenhuma evidência a favor do Darwinismo:
 
Porém, talvez o ponto fraco mais sério seja a impossibilidade dos paleontólogos encontrarem filogenias convincentes ou seqüências de organismos que demonstrem as maiores mudanças evolutivas ... O cavalo é freqüentemente citado como o único exemplo completamente estruturado... Mas o fato é que a linha do Eohippus para o Equus é bastante irregular. Supõe-se um aumento contínuo do tamanho, mas a verdade é que existem algumas variedades menores que o Eohippus, e não maiores. Os espécimes obtidos de diferentes fontes podem ser juntados numa seqüência que parece convincente, mas não há evidências de que realmente estivessem organizados nessa ordem, no decorrer do tempo. 8
 
Numa reunião, em 1980, no Museu de História Natural de Chicago, à qual compareceram cerca de 150 evolucionistas, um dos palestrantes, Boyce Rensberger, declarou que não há nenhuma base no registro fóssil para o cenário da evolução do cavalo, e que nunca ocorreu uma evolução gradual do cavalo:
 
Sabe-se, há muito, estar errado o tão divulgado exemplo que apresenta a evolução do cavalo sugerindo uma seqüência de mudanças graduais partindo de criaturas do tamanho de uma raposa, com quatro dedos nas patas, vivendo aproximadamente há 50 milhões de anos atrás, até o cavalo atual, muito maior, com somente um dedo nas patas. Em vez de mudanças graduais, os fósseis de espécies intermediárias aparecem totalmente distintos, persistindo imutáveis até então se tornarem extintos. Formas de transição são desconhecidas. 9
 
Descobertas de que seres vivos incluídos na seqüência imaginária da evolução do cavalo, na verdade viveram no mesmo período, e até conjuntamente, refutam Quammen por completo. Um dos exemplos mais marcantes a esse respeito veio à luz em 1981. Foram encontrados no estado de Nebraska, EUA, fósseis de milhares de seres vivos, com supostos 10 milhões de anos, soterrados por lava como resultado de uma erupção vulcânica, e cujos esqueletos tinham sido preservados até então. Com esta descoberta, foi demonstrado que, na realidade, viveram lado a lado eqüinos com três dedos e com um único dedo, os quais supostamente teriam vivido em períodos distintos e teriam relação ancestral entre si de acordo com a seqüência evolutiva imaginária dos evolucionistas. Curiosamente, a fonte desta informação é a própria revista NG. 10
 
O mito da evolução da baleia
 
Eu não vejo dificuldades em uma raça de ursos se tornar, através da seleção natural, mais e mais aquática em sua estrutura e hábitos, com boca cada vez maior, até que fosse produzida uma criatura tão imensa quanto uma baleia. 11
 
Ao observar ursos pescando à beira de um rio, Darwin iniciou suas idéias acerca da origem das baleias com as palavras acima, em seu livro A origem das espécies (The Origin of Species), embora tenha resolvido remover esta seção nas edições posteriores do livro. Mesmo assim, evolucionistas que sucederam Darwin não hesitaram em adotar este mito, com várias pequenas emendas, o qual finalmente desmoronou como monumento à natureza irrestrita da imaginação darwiniana. No entanto, eles continuaram a propagar o mito de que a baleia evoluiu, não mais do urso, mas de outros mamíferos terrestres, como isto sendo um fato científico.
 
Pode-se perceber, agora, que a NG, uma das maiores representantes da mitologia darwinista, não se comporta de maneira diferente, e procura retratar este grande mito, apoiada pelo dogma evolucionista, como constituindo evidência a favor da evolução.
 
Existem enormes diferenças entre baleias e mamíferos terrestres (estes supostos ancestrais daquelas), em termos de características fisiológicas básicas, tais como conservação da água, visão e comunicação. Passemos a considerar agora o dilema científico sobre o mito da evolução ao examinar o design nas baleias:
 
O design especial para conservação dA água
nos corpos das baleias
 
Embora vivam na água, as baleias não conseguem satisfazer suas necessidades de água doce a partir da água salgada do mar. Elas precisam de água doce para viver. Embora não seja totalmente conhecido como elas satisfazem suas necessidades de água, acredita-se que elas obtêm a maior parte da água ao comer criaturas do mar que contêm níveis de sal 30% inferior aos da água do mar. Em tal ambiente, onde a água doce é extremamente escassa, a máxima conservação de água nos corpos dos seres vivos e o mínimo consumo, portanto, são críticos. Níveis de concentração de água são de grande importância para as baleias, porque, assim como os camelos, elas não transpiram. Seus rins regulam a concentração da urina de tal forma que sempre haja suprimento de água.
 
POR QUE O LEITE DA BALEIA TEM GORDURA?
 
Outro delicado equilíbrio com relação às necessidades de água aparece no nível de gordura no leite das baleias fêmeas. A mamãe baleia alimenta seus filhotes com um leite muito espesso, com consistência de queijo. Este leite é dez vezes mais gorduroso do que o leite humano. Há uma razão química para esse leite conter tamanho nível de gordura. A água é produzida como subproduto quando a gordura é processada ao ser consumida pelo bebê. Desta forma, a mãe atende às necessidades de água de sua prole com a mínima perda de água.
 
O DESIGN DOS OLHOS DAS BALEIAS
 
Há complexos arranjos no design do olho da baleia e seus sistemas de comunicação, não sendo encontrados em mamíferos terrestres quaisquer exemplos análogos. Os mamíferos terrestres possuem pálpebras para proteção contra poeira e impacto. As baleias, por sua vez, têm uma camada mais dura para protegê-las contra um perigo diferente, a pressão abaixo do nível do mar. O índice de refração no design do olho da baleia também torna possível para uma baleia assassina saltar e com considerável precisão apanhar um peixe a seis metros acima da superfície da água, em um parque de diversão. Ainda, os olhos das baleias estão situados nos dois lados da sua cabeça, diferentemente do que ocorre nos mamíferos terrestres, dessa forma protegendo-os contra o impacto do fluxo de água durante seu deslocamento. Graças aos níveis de células-cone fotorreceptoras no olho, a sensitividade delas à luz, cor e outros detalhes é muito alta. Além disso, a presença do elemento Fósforo nos olhos facilita a capacidade de enxergar nas escuras profundezas dos oceanos.
 
O CÁLCULO MATEMÁTICO EMPREGADO PELAS BALEIAS
 
O sentido utilizado pelas baleias na localização de fontes de comida (e delas próprias) não é a visão, mas sim, a audição. Muitas baleias caçam em regiões escuras no fundo do mar graças a uma forma natural de “sonar”. O cérebro da baleia emite sons intermitentes, de uma forma que ainda não é totalmente compreendida pelos cientistas. A distância de um objeto é determinada através de cálculo matemático. O cérebro deste mamífero multiplica a velocidade com a qual os sons emitidos por ela atingem um objeto e voltam, pelo tempo necessário para isso, e divide o resultado por dois. O resultado é a distância do objeto até a baleia. Além do mais, a baleia também possui a capacidade de focar ondas sonoras com seu cérebro em um ponto específico e emiti-las como um impulso luminoso. As ondas que retornam são analisadas e interpretadas no cérebro do animal. Essa interpretação determina a forma do corpo à sua frente, seu tamanho, velocidade e posição. O esqueleto do animal é à prova de som, para protegê-lo contra o bombardeio das poderosas ondas sonoras que a baleia constantemente emite e que poderiam causar sérios danos ao seu próprio cérebro. O sistema sônico do animal é incrivelmente sensível, tanto que a Marinha estadunidense imitou o sonar de mamíferos aquáticos no desenvolvimento de tecnologias. 12
 
DESIGNS ESPECIAIS PARA CRIAS DE BALEIAS
 
Os designs perfeitos das baleias não estão limitados a estes. A forma da boca da cria é planejada de tal forma que se encaixa perfeitamente nas mamas da mãe, podendo assim sugar sem perder uma gota de leite e sem engolir água do mar. Ademais, elas possuem pulmões capazes de armazenar altos níveis de oxigênio para longos mergulhos, e uma membrana auricular que as protege da alta pressão.
 
Esses arranjos, cada um dos quais indica um design evidente, são muito específicos das baleias, não sendo encontrados em nenhum mamífero terrestre. A NG, porém, espera que seus leitores deixem a razão de lado e acreditem que tudo isso aconteceu ao acaso. A revista nega que baleias foram inteligentemente planejadas e, ao invés disso, defende que, um dia, um mamífero terrestre decidiu viver no mar e que a baleia evoluiu como resultado de mecanismos inconscientes tais como mutações aleatórias e seleção natural.
 
Mesmo assim, qual mutação poderia produzir sonar em um mamífero que supostamente fosse o progenitor da baleia? Tendo em mente o efeito de mutações e a importância do cérebro para a sobrevivência da baleia, é claro que mutações provocariam danos em seu cérebro, mutilando-a ou matando-a. Poderia o cérebro, que produz ondas sonoras, focá-las num ponto específico, determinar a localização de objetos utilizando cálculo matemático e produzir um sonar perfeito numa área que poderia ser prejudicada durante este processo aleatório? Por qual coincidência poderia a evolução produzir um sonar de alta qualidade que até o desenvolvimento de tecnologia da Marinha dos Estados Unidos ainda não conseguiu imitar perfeitamente? Que mutações poderiam tornar as patas de um mamífero terrestre em nadadeiras e cauda capazes de propelir várias toneladas de peso?
 
Não há dúvidas de que essas questões também podem ser levantadas em relação aos sistemas que tornam possível usar tão proficuamente a água, o sistema de sucção e os sistemas de proteção no olho e ouvido. Porém, a NG não tem resposta razoável para dar a estas questões. Há somente uma resposta. As baleias foram criadas completamente formadas, em um único momento. Deus criou as baleias para não terem falhas, dotadas de todos os sistemas para suas necessidades, assim como Ele criou todos os outros seres vivos. Em um verso do Alcorão (Surata 35, verso 3) é revelado que:
 
Homens! Recordai o benefício que Deus vos deu! Há algum criador prescindindo de Deus? Ele vos sustenta do Céu e da Terra. Não há deus senão Ele! Como blasfemais d’Ele?
 
Para uma resposta mais detalhada à NG acerca da fantasiosa história das baleias, veja: <http://www.harunyahya.com/70national_geographic_sci29.php>.
 
O ERRO DA NATIONAL GEOGRAPHIC EM RELAÇÃO À EMBRIOLOGIA
 
Outro erro no artigo de Quammen para a National Geographic é a repetição do mito uma vez conhecido como “Lei da Recapitulação”. Este foi introduzido pelo biólogo alemão Ernst Haeckel, em sua alegação acerca da embriologia. Darwin foi, em grande medida, “inspirado” por Haeckel. A chamada Lei da Recapitulação defende que o desenvolvimento embrionário dos seres vivos repete os estágios imaginários passados durante a ascendência dos supostos ancestrais evolutivos.
 
O fato de que Quammen concede espaço a isto em seu artigo revela uma grande lacuna de conhecimento de sua parte. Objeções sobre as alegações de Haeckel serem desprovidas de qualquer justificação científica e que a evidência por ele oferecida era forjada começaram 136 anos atrás 13, e o fim da Lei da Recapitulação como matéria de debate científico data de 80 anos atrás 14. Até George Gaylord Simpson, um dos fundadores do Neodarwinismo, admitiu este fato, há 42 anos, nestas palavras:
 
Haeckel expressou erroneamente o princípio evolucionista em questão. Atualmente, é firmemente estabelecido que a ontogenia não repete a filogenia. 15
 
Ademais, o mito da recapitulação, o qual a NG não tem escrúpulos em repetir, envolve o que um embriologista britânico denominou em 1997 como “a fraude mais conhecida da história da biologia”. Em seu livro, A história da criação natural (Natürliche Schöpfungsgeschichte), escrito em 1868, Haeckel deliberadamente distorce desenhos de embriões do ser humano, símio e cão de forma a que estes pudessem respaldar sua teoria.
 
Um aspecto marcante desta fraude é que ela também constitui um “monumento centenário” para o dogmatismo darwinista. Até recentemente, numerosas fontes darwinistas, incluindo livros didáticos, continuavam ou a utilizar os falsos desenhos como haviam sido feitos, ou a repetir o mito da recapitulação. Stephen Jay Gould, professor da Universidade de Harvard e evolucionista, demonstrando bom senso ofereceu a seguinte crítica:
 
... Certamente nós temos, penso eu, o direito de estarmos estupefatos e envergonhados pelo século de absurda recorrência que levou à persistência desses desenhos em grande número, se não na maioria, dos modernos livros didáticos! 16
 
A NG não utiliza desenhos falsos. Mesmo assim, não hesita em utilizar a recapitulação – cuja invalidade emergiu há, pelo menos, 80 anos – para sustentar o Darwinismo. Nós instamos a NG a considerar as palavras de Stephen Jay Gould.
 
OS ERROS DA NATIONAL GEOGRAPHIC EM RELAÇÃO À MORFOLOGIA
 
Quammen apresenta uma atitude que desperta mais indagações na seção em que lida com as alegações darwinistas acerca da morfologia. A maneira pela qual um Jardim Zoológico é organizado em setores para pássaros, macacos, grandes felinos, crocodilos ou peixes no aquário, é interpretada como evidência a favor da evolução. De acordo com Quammen, o fato de os seres vivos poderem ser classificados conforme um sistema hierárquico em famílias, ordens e reinos só pode ser produto de um processo evolutivo.
 
Entretanto, é absurdo o retrato que Quammen traça da classificação hierárquica como evidência a favor da evolução. Isto porque o fato de que formas de vida possam ser classificadas hierarquicamente não é uma predição feita antecipadamente por evolucionistas, para depois ser confirmada. O cientista sueco Carl Linnaeus, pai do moderno sistema de classificação, foi um cientista que acreditava na criação a partir do nada, e considerava aquela classificação como produto de um planejamento inteligente. Isso é compatível com o que vemos com nossos próprios olhos e é baseado no bom senso. A capacidade de se poder classificar hierarquicamente é uma marca distintiva muito conhecida de planejamento inteligente. Meios de transporte, por exemplo, podem ser classificados como terrestres, aéreos e marítimos, e podem ser divididos em subcategorias e até subgrupos. Todavia, esta classificação não mostra que os modos de transporte em questão passaram a existir através de um processo evolutivo.
 
De fato, em um artigo publicado na revista New Scientist, o proeminente evolucionista Mark Ridley fez a seguinte declaração:
 
O simples fato de que espécies possam ser classificadas hierarquicamente em gêneros, famílias e assim por diante, não é um argumento a favor da evolução. É possível classificar qualquer conjunto de objetos em uma forma hierárquica, seja ou não a sua variabilidade evolucionária ou não. 17
 
A IDÉIA PRÉ-CONCEBIDA DE QUAMMEN
 
Da mesma forma que aquilo que Quammen escreve acerca desta matéria não consegue dar suporte à sua alegação, também revela como ele depende mais de idéias pré-concebidas do que de evidências científicas:
 
Tal padrão de semelhanças em escala – grupos de espécies similares aninhados em grupos maiores, e todos descendentes de uma única fonte – não está presente naturalmente entre outras coleções de itens. Você não encontrará nada semelhante se tentar categorizar rochas, ou instrumentos musicais ou jóias. Por que não? Porque os tipos de rochas e estilos de jóias não refletem a ascendência contínua de ancestrais comuns. A diversidade biológica, sim. O número de características compartilhadas entre uma e outra espécie indica quão recentemente essas duas espécies divergiram de uma linhagem compartilhada. (p. 13)
 
Quammen colocou a categorização hierárquica dos seres vivos em um lugar separado, alegando que ela reflete a cadeia contínua da descendência de um ancestral comum. Isso, todavia, é uma tentativa que em nada ajuda as tentativas desesperadas de Quammen provar que Darwin está certo.
 
Como ficou claro mais acima, não há registro fóssil capaz de ser proposto como evidência a favor de qualquer ligação evolutiva entre as categorias vivas. As palavras do eminente paleontólogo evolucionista Stephen Jay Gould – “As árvores evolutivas que adornam nossos livros didáticos possuem dados somente nas pontas e nos nódulos de seus galhos” – são uma admissão do fato de que não há, na realidade, evidência a favor das ligações evolutivas que se presumiam existir entre os seres vivos. 18
 
Em resumo, a origem da cadeia evolutiva da ancestralidade que Quammen alega existir entre as categorias vivas não é um fato científico como por exemplo é o registro fóssil, mas sim, é proveniente da própria mentalidade dogmática dele.
 
O ERRO ACERCA DA ESTRUTURA ÓSSEA DE CINCO DÍGITOS
 
Quammen defende que a maneira pela qual vários vertebrados como o morcego, o golfinho e seres humanos compartilham a característica de possuírem cinco dedos origina-se da ascendência de um ancestral comum. Essa alegação baseia-se no fato de que, embora haja o mesmo plano básico nas pernas e patas da frente e de trás dos seres vivos em questão, elas podem ser facilmente diferenciadas (a alegação da homologia é de que são similares na origem evolutiva, mas não na função). Essa asserção de Quammen, é claro, só pode enganar aqueles leitores que desconhecem os fatos da ciência moderna. Avanços no campo da biologia molecular definitivamente invalidam essa asserção baseada na morfologia. Uma descoberta marcante que levou a essa invalidação é que a produção desses órgãos, que se presumia serem legado de um ancestral comum, é, de fato, controlada por genes diferentes em criaturas diferentes.
 
O biólogo evolucionista William Fix descreve o colapso da tese evolucionista concernente ao pentadactilismo (existência de cinco dedos) nesta área, diante desta descoberta:
 
Os livros didáticos mais antigos sobre evolução fazem muito caso da homologia, indicando as semelhanças óbvias entre esqueletos de membros de diferentes animais. Desta forma, o padrão de membro “pentadáctilo” é encontrado no braço do homem, na asa de um pássaro e na nadadeira de uma baleia, e isto é usado para indicar sua origem comum. Se estas várias estruturas fossem transmitidas pelos mesmos pares de genes, variassem de vez em quando através de mutações e agissem conforme a seleção ambiental, essa teoria teria sentido. Infelizmente, não é este o caso. Órgãos homólogos são, atualmente, conhecidos por serem produzidos por complexos de genes totalmente distintos em diferentes espécies. O conceito de homologia, em termos de genes similares transmitidos por um ancestral comum, fracassou. 19
 
 
O DARWINISMO VESTIGIAL DA NATIONAL GEOGRAPHIC
 
Quammen demonstra uma determinação marcante para não compreender o fato de que as alegações de Darwin têm sido derrubadas pela ciência moderna. Um dos indicadores disso é a repetição da alegação referente aos órgãos vestigiais, uma alegação que é completamente ilusória. É sustentado, no artigo, que órgãos como o mamilo masculino, estruturas que são reivindicadas como vestígios de patas traseiras em certas serpentes, ou as asas cobertas dos coleópteros, que não são usadas, são órgãos redundantes, sem função, deixados pelo processo evolutivo. Quammen está claramente ignorando os resultados definitivos do atual desenvolvimento científico:
 
A lista de até 180 supostos órgãos vestigiais do começo do século XX finalmente diminuiu para quase nenhum, diante das descobertas da pesquisa científica. Um por um, ficou claro que um grande número de órgãos, como o apêndice e a prega semilunar conjuntiva, uma vez considerados órgãos vestigiais, possuem, na realidade, funções específicas.20 “Ciência” é, em qualquer caso, o processo pelo qual seres humanos chegam ao conhecimento do que antes era desconhecido. A descoberta gradual das funções de órgãos, que já foram considerados vestigiais, mostra que, logicamente, as funções ainda desconhecidas dos últimos poucos órgãos serão logo reveladas.
 
Realmente, muitos evolucionistas contemporâneos admitem que o mito dos “órgãos vestigiais” é um argumento enraizado na ignorância. Em um artigo denominado “Os Órgãos Vestigiais Representam Evidência para a Evolução?”, publicado na revista Teoria Evolucionista, o biólogo evolucionista S.R. Scadding admite esse fato:
 
Já que não é possível identificar, sem ambigüidade, estruturas inúteis e já que a estruturação do argumento utilizado não é cientificamente válida, eu concluo que os “órgãos vestigiais” não proporcionam nenhuma evidência especial a favor da teoria da evolução. 21
 
A asserção dos evolucionistas acerca do assunto referente aos órgãos vestigiais não provém de qualquer “vestigialismo” nesses órgãos, mas sim, da natureza vestigial de sua própria perspectiva pessoal. A existência de qualquer ser vivo prova somente a existência de Deus, seu Criador. A maneira pela qual átomos inanimados e inconscientes se combinam para produzir um ser humano que ouve, cheira, toca e vê, constitui prova da criação perfeita de Deus. Isto porque é impossível para átomos, que não podem cheirar, ouvir ou ver, desejarem ter percepção e se combinarem para atingir esse objetivo. Porque uma coleção de matéria postar-se e olhar-se em frente ao espelho, ou saborear e se tocar não tem lugar na lógica evolucionista, esses sentimentos só podem ser explicados em termos de uma criação superior; em outras palavras, da existência de Deus e Sua criação perfeita. Apesar desta verdade auto-evidente, os evolucionistas se prendem à crença irracional e cega de que eles próprios são produto da matéria e do mero acaso, o que demonstra que sua alegação acerca dos órgãos vestigiais é baseada nesta perspectiva preconceituosa e dogmática.
 
A percepção de que órgãos tidos pelos evolucionistas como vestigiais possuem, de fato, funções, é a prova disso. Por exemplo, sabe-se, agora, que as estruturas retratadas como vestígios de patas traseiras, em determinadas espécies de serpente, as ajudam a agarrarem-se umas às outras durante o acasalamento. Entender o mamilo masculino como produto do processo evolutivo também se apóia em uma lógica distorcida. Se o mamilo masculino fosse uma sobra do processo evolutivo, então os machos devem ter evoluído de uma população exclusivamente feminina, o que é um cenário tão inimaginável que nenhum evolucionista se sentiu capaz de aceitá-lo. Os coleópteros, outro exemplo citado por Quammen, também não constituem evidência a favor da evolução. Espécies de insetos que não desenvolvem uma asa funcional são vistas geralmente em habitats abertos, com fortes ventos, como as ilhas oceânicas. Em um ambiente onde fortes ventos sopram, rodeado por grandes massas de água, a capacidade de voar dos insetos não é uma vantagem, e pode até representar um perigo. Isto ocorre porque, ao voar, os insetos são expostos aos efeitos do vento e podem ser lançados em árvores ou rochas, sendo mutilados ou mortos. Portanto, pode haver uma tendência para eles se deslocarem no sentido de um hábito de vida terrestre. Com o tempo, a população de insetos que vive próxima ao solo, passa a ser constituída de indivíduos que não desenvolveram asas completamente desenvolvidas. Isto porque, diferentemente de insetos voadores, mutações que impedem insetos (que vivem próximo ao solo) de desenvolverem asas podem não causar danos ao inseto (desde que essas mutações não causem uma interrupção total na fisiologia dos insetos).
 
Uma mutação que impedisse o desenvolvimento da asa de um inseto voador que vive em um habitat não influenciado por ventos seria prejudicial e talvez até letal. Isto porque normalmente um inseto que utilizasse suas asas para se alimentar e evitar predadores possuiria asas sem função devido à mutação, e seria incapaz de sobreviver, sendo, assim, eliminado da população.
 
Por outro lado, em insetos que vivem num habitat afetado por ventos e que usam suas patas para se mover, da mesma forma que insetos não-voadores, uma mutação nas asas poderia não ter conseqüências letais. Isto ocorre porque o inseto já terá crescido acostumado a um hábito de vida no qual ele não usa asas, e não fará diferença se suas asas são saudáveis ou se perderam sua função graças à mutação (conquanto que a mutação em questão não afete a fisiologia geral do inseto). Em suma, uma mutação destrutiva que leve à perda das asas de um inseto pode não ser letal em um ambiente em que as asas não fazem diferença.
 
Entretanto, não pode ser inferido que os coleópteros, que passaram por tal processo, representem evidências a favor da evolução. A teoria da evolução propõe que os órgãos gradualmente assumem uma forma cada vez mais complexa. A mudança genética proposta em apoio a essa asserção deve ser tal que o DNA da criatura ganhe informação genética nova. É evidente, todavia, que os coleópteros não ganham nova informação genética durante esse processo e que, ao contrário, eles sofrem uma perda de informação nos genes que controlam o desenvolvimento da sua asa.
 
Esta aquisição de informação genética, que não é vista nos coleópteros, pode ser observada em outro ser vivo? Definitivamente, não! Os evolucionistas não têm sido capazes de demonstrar a emergência de um novo órgão, ou até de uma nova proteína, por meio de mutações aleatórias.
 
Em resumo, a teoria da evolução sustenta que seres vivos adquirem novos órgãos com a adição de nova informação genética ao seu DNA, mas o argumento do órgão vestigial desconsidera a perda de função, em outras palavras, a perda de dados genéticos. Portanto, órgãos vestigiais não fornecem base científica para a teoria da evolução. A razão para a determinação dos evolucionistas em colocar essa alegação na agenda científica é mais psicológica do que científica. Sua manifestação de devoção cega ao materialismo leva-os a adotar uma perspectiva vestigial em relação à evidente verdade da criação. (Você pode ler o artigo de Harun Yahya em que ele derruba o ponto-de-vista vestigial dos evolucionistas no seguinte endereço: http://www.darwinism-watch.com/hurriyet_science0407.php).
 
James P. Gills, M.D., fundador do Instituto de Catarata e Laser de St. Luke em Tarpon Springs, Flórida, é um cientista criacionista. Ele é também um oftalmologista mundialmente reconhecido. Em seu livro, Darwinismo Sob o Microscópio (Darwinism Under the Microscope), Gills cita uma grande quantidade de provas a favor da criação, que enfraquecem totalmente o Evolucionismo, e escreve que a única razão pela qual os cientistas ainda insistem na evolução é a catarata espiritual de se enxergarem a si próprios como produto do mero acaso. 22
 
O ERRO DE PENSAR QUE RESISTÊNCIA A ANTIOBIÓTICOS
E AO DDT É EVIDÊNCIA A FAVOR DA EVOLUÇÃO
 
O artigo da NG busca demonstrar que a imunidade bacteriológica a antibióticos e a resistência de insetos a alguns pesticidas, como o DDT, constituem evidências a favor da evolução. Acerca da resistência que micróbios parecem desenvolver com relação a drogas, Quammen afirma com segurança:
 
Não há melhor ou mais imediata evidência que apóie a teoria darwinista do que esse processo de transformação forçada entre esses germes inimigos nossos. (p. 21)
 
Todavia, a empolgação de Quammen em retratar a imunidade bacteriológica como evidência a favor da evolução é completamente inapropriada. Abaixo, explicamos porque estes dois fenômenos não representam evidência a favor do Darwinismo.
 
A primeira das “moléculas mortais” empregada contra microorganismos foi a penicilina, descoberta por Alexander Fleming em 1928. Fleming descobriu uma molécula que matava a bactéria estafilococo (Staphylococcus), e depois disto, antibióticos extraídos de microorganismos foram usados contra várias bactérias. Embora, à primeira vista, parecesse que resultados definitivos tinham sido obtidos, a verdade emergiu mais tarde: as bactérias gradualmente “adquirem resistência” aos antibióticos. A grande maioria das bactérias expostas aos antibióticos morre, mas desde que uma pequena minoria permaneça sem ser afetada, esta rapidamente se multiplica e finalmente passa a constituir uma população inteira. Desta forma, essa população inteira se torna resistente ao antibiótico.
 
Porém, não se questiona se as bactérias desenvolvem-se através de mutação neste caso, porque elas já possuem as características em questão antes de serem expostas aos antibióticos. Apesar de ser uma publicação evolucionista, a revista Scientific American admitiu estes fatos em sua edição de março de 1998:
 
Muitas bactérias possuíam genes de resistência mesmo antes que os antibióticos fossem usados comercialmente. Cientistas não sabem exatamente porque esses genes evoluíram e foram mantidos. 23
 
Insetos adquirem resistência a pesticidas, tais como o DDT, da mesma maneira e, novamente, da mesma maneira isto não representa evidência a favor da evolução.
 
O eminente biólogo evolucionista Francisco Ayala aceita a verdade disso nas seguintes palavras:
 
As variedades genéticas necessárias para resistir aos mais diversos tipos de pesticidas estavam aparentemente presentes em todas as populações expostas a esses compostos artificiais. 24
 
Um dos biofísicos que realizam pesquisa mais detalhada nesta matéria é o israelense Dr. Lee Spetner. Em seu livro, Não Por Acaso (Not By Chance), publicado em 1997, Spetner demonstrou que a imunidade bacteriológica é provocada por dois diferentes mecanismos, mas estes não oferecem nenhum suporte a favor da teoria da evolução. (Para maiores detalhes sobre este tema, ver <http://www.harunyahya.com/20questions05.php#q19> e http://www.darwinismrefuted.com/embryology_01.html ).
 
Outra suposta evidência no artigo da NG, em adição à resistência em bactérias e insetos, diz respeito às similaridades genéticas.
 
O ENGANO DE QUE SE PODE OBSERVAR A EVOLUÇÃO
 
NG alega que a evolução pode, realmente, ser testemunhada na natureza e em laboratório. Isto, todavia, é uma asserção fantasiosa e infundada. Em um artigo denominado “Como As Novas Espécies São Formadas?”, publicado na revista New Scientist de 14 de junho de 2003, George Turner fez o seguinte e importante “reconhecimento”:
 
Não muito tempo atrás, pensávamos que sabíamos como as espécies se formavam. Acreditávamos que o processo quase sempre se iniciava com o isolamento completo das populações. Isso ocorria freqüentemente depois que uma população passava por um severo “efeito de gargalo”, como pode acontecer após uma fêmea prenhe ser levada a uma ilha remota e sua prole se acasalar entre si. A beleza deste suposto modelo “efeito fundador” era que ele poderia ser testado em laboratório. Na realidade, isso não se sustentou. Apesar dos melhores esforços de biólogos evolucionistas, ninguém chegou nem perto de criar uma nova espécie a partir de uma população fundadora. Ainda, até onde sabemos, nenhuma nova espécie se formou como resultado de seres humanos lançando pequenas quantidades de organismos em novos ambientes. 25
 
Como vimos, os evolucionistas não sabem como novas espécies são formadas. Em outras palavras, a alegação de Quammen sobre ter sido possível testemunhar a evolução em ação é totalmente infundada. O fato de os longos anos de estudos feitos por Grants sobre o tamanho dos bicos de tentilhões (Fringilla coelebs) nas Ilhas Galápagos terem sido citados a favor resulta da distorção que o Darwinismo emprega para apresentar variações como evidências. (Para mais informações, ver <http://www.harunyahya.com/nas04.php>).
 
CONCLUSÃO
 
Conforme visto, Darwin estava errado. O fato de a NG colocar a pergunta se ele estava errado é tão ridículo quanto perguntar “Freud estava errado?” ou “Marx estava errado?”. Isto porque, como o Freudianismo e o Marxismo, o Darwinismo é uma teoria que já atingiu o fim de sua vida. Instamos a revista NG a abandonar seu apoio a este mito obsoleto e a aceitar que a criação é a verdadeira origem da vida.
 
O que a NG precisa fazer é deixar suas pré-concepções de lado e deixar de apoiar o Darwinismo como um dogma, e aceitar as evidências científicas que enfraquecem esta teoria. Descobertas nos últimos 40 anos, em particular, têm revelado definitivamente a invalidade da filosofia naturalista que jaz no âmago do Darwinismo. Se a NG realmente encarasse este fato, perceberia que a complexidade organizada da vida e a informação genética da qual a vida depende apontam para um design inteligente; em outras palavras que a vida não evoluiu sozinha por acaso e por eventos naturais, mas foi “criada”.
 
A National Geographic – e todos os outros darwinistas – evitou até agora encarar essa verdade, e pode, portanto, ter tentado encobrir as dificuldades que sua teoria enfrenta. Contudo, deve estar atenta ao fato de que esta evasiva não ajudará a manter viva sua teoria. Isto porque o grande desenvolvimento no mundo da ciência demonstrou que a era de varrer problemas para baixo do tapete já terminou.
 
A maneira pela qual o movimento em favor do Design Inteligente tem-se estendido pelos Estados Unidos nos últimos dez anos, desmascarou um por um os dogmas do Darwinismo e se tornou foco de grande interesse. A base intelectual desse movimento é a “Teoria do Design Inteligente”. A teoria em questão defende que as estruturas biológicas complexas que contêm grandes quantidades de informação só podem ser explicadas nos termos de causas baseadas na inteligência, e que estas causas podem ser estudadas empiricamente no âmbito da Biologia. 26
 
Uma indicação de que o movimento do Design Inteligente pode representar um mecanismo favorável a maiores mudanças culturais é a forma pela qual ele está efetiva e extensamente revelando que as evidências ensinadas durante tanto tempo nas escolas a favor do Darwinismo, na realidade constituem pura mitologia, engano, distorção e até fraude. O professor Philip E. Johnson, da Universidade de Berkeley, Califórnia, líder do movimento, enfatiza que o Darwinismo passará para a lata de lixo em algum ponto deste século. 27
 
É importante, aqui, relembrar a NG sobre o dano que pode causar a sua persistência determinada na política de defesa acrítica do Darwinismo. Lembre-se, a propósito, que a NG anunciou a descoberta do fóssil do Archaeoraptor, encontrado na China, como prova definitiva de que pássaros evoluíram de dinossauros, sem esperar que isso tivesse sido apresentado em revistas científicas com revisão crítica. Mais tarde, porém, verificou-se que o fóssil não representava um elo perdido, mas que era uma imitação “produzida” por contrabandistas de fósseis chineses.28 Por causa de sua devoção cega ao Darwinismo, a NG não hesitou em abraçar este fóssil como “prova”, mediante métodos não-científicos, e depois se viu envolvida na “maior falsificação da paleontologia moderna”. 29
 
Conforme o ornitólogo, Dr. Storrs Olson, “a National Geographic alcançou seu ponto mais baixo ao se engajar num jornalismo de tablóide sensacionalista e sem comprovação.” 30
 
A apresentação da alegada Lei da Recapitulação (a qual está sepultada há pelo menos 80 anos como evidência a favor da evolução) no artigo da NG “Darwin Estava Errado?” demonstra que a revista está desprovida da seriedade que a ciência exige, e continua com seu “jornalismo de tablóide sem comprovação”. A NG não se comporta de maneira inteligente. Manter esta abordagem não oferece nenhum suporte ao Darwinismo. Ao contrário, a NG está apenas documentando seu próprio dogmatismo de forma cada vez mais óbvia.
 
Convidamos a National Geographic a considerar estes pontos e a aceitar que a criação é a verdadeira origem da vida.
 
Não há dúvida de que o Senhor de todos os seres vivos, na Terra, no Céu, e em tudo o que neles existe, é Deus. Em um verso do Alcorão, Deus revela:
 
O vosso Deus é um só Deus. Não há deus senão Ele, o Beneficiente, o Misericordioso. (Alcorão, 2ª Surata, versículo 163)
 
 
Referências
 
1
Charles Darwin, The Origin of Species by Means of Natural Selection, or the Preservation of Favoured Races in the Struggle for Life, Electronic Text Center, University of Virginia Library.
2
Charles Darwin, On The Origin of Species: A Facsimile of the First Edition, Harvard University Press, 1964, p. 189.
3
Michael Behe, Darwin's Black Box, 1996.
4
Para maisinformaçõesacerca das tesesevolucionistassobrebiogeografia, consultar: Walter J. Remine, The Biotic Message: Evolution Versus Message Theory, Saint Paul Science; 1st edition, 1993, p. 538.
5
G. Nelson; N. Platnick, Systematics and Biogeography: Cladistics and Vicariance, Columbia University Press, 1981, p. 223.
6
T. S. Kemp, Fossils and Evolution, Oxford University, Oxford University Press, 1999, p. 246.
7
Peter G. Williamson, “Morphological stasis and developmental constraint: real problems for neo-Darwinism”, Nature, v. 294, 19 November 1981, p. 214; Stephen E. Jones, <http://members.iinet.net.au/~sejones/>.
8
Gordon Rattray Taylor, The Great Evolution Mystery, Abacus, Sphere Books, London, 1984, p. 230.
9
Boyce Rensberger, Houston Chronicle, November 5, 1980, p. 15.
10
M.R. Voorhies, “Ancient Ashfall Creates a Pompei of Prehistoric Animals”,National Geographic, v. 159, nº 01, January 1981, pp.67-68,74; “Horse Find Defies Evolution”. Creation Ex Nihilo 5(3):15, January 1983, <http://www.answersingenesis.org/docs/3723.asp>.
11
Charles Darwin, On The Origin of Species: A Facsimile of the First Edition, Harvard University Press, 1964, p. 184.
12
Spotting Mines With Dolphin Sonar, Science NOW, 1998: 2.
13
L. Rutimeyer, Referate, Archiv fur Anthropologie, 1868.
14
Keith S. Thompson, “Ontogeny and Phylogeny Recapitulated”, American Scientist, v. 76, May/June 1988, p. 273.
15
G. G. Simpson; W. Beck, An Introduction to Biology, Harcourt Brace and World, New York, 1965, p. 241.
16
Stephen Jay Gould, “Abscheulich! - Atrocious!: the precursor to the theory of natural selection”, Natural History, March 2000, p. 45.
17
Mark Ridley, “Who Doubts Evolution?”, New Scientist, v. 90, 25 June 1981, p. 832.
18
Stephen Jay GOULD, “Evolution's Erratic Pace”, Natural History, May 1977, pp. 13-14.
19
William Fix, The Bone Peddlers: Selling Evolution, Macmillan Publishing Co., New York, 1984, p. 189.
20
J. Bergman; G. Howe, Vestigial Organs are Fully Functional, CRS Books, Terre Haute, IN, 1990.
21
S. R. Scadding, “Do 'Vestigial Organs' Provide Evidence for Evolution?”, Evolutionary Theory, v. 5, May 1981, p. 173.
22
James P. Gills; Thomas Woodward, Darwinism under the Microscope, Charisma House, 2002, p. 39.
23
Stuart B. Levy, “The Challenge of Antibiotic Resistance”, Scientific American, March 1998, p. 35.
24
Francisco J. Ayala, “The Mechanisms of Evolution”, Scientific American, v. 239, September 1978, p. 64.
25
George Turner, “How Are New Species Formed?”, New Scientist, v. 178, issue 2399, 14 June 2003, p. 36.
26
Ver <http://www.arn.org> e <http://www.discovery.org/csc/>.
27
Phillip E. Johnson, “Mothballed Science”, Touchstone Magazine, December 2003.
28
Para maiores informações sobre a falsificação do Archaeoraptor, ver: <http://www.harunyahya.com/20questions03.php#q7>.
29
Tim Friend, “The 'missing link' fossil that wasn't”, USA Today, 02/01/2000.
30
Carta Aberta à Sociedade National Geographic de Storrs L. Olson, Curador de Pássaros, Museu Nacional de História Natural, Instituto Smithsoniano.
]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/13518/o-erro-da-national-geographichttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/13518/o-erro-da-national-geographicWed, 25 Mar 2009 18:55:32 +0200
A RELIGIÃO DARWINISTA – 1Uma Doutrina Pagã da Antigüidade que Prevalece até Hoje

Imagine uma religião cujo fundador alegasse ser cientista, seu livro santo um tratado com uma mensagem supostamente científica e seus adeptos pessoas que pensassem de si mesmas como muito cultas. Essa religião penetrou em quase todas as civilizações, em cada escola de pensamento e em cada ideologia; seus adeptos somam centenas de milhões de pessoas. Em cada campo de especialização – História, Sociologia, Filosofia, Psicologia, Biologia, etc – ela é um dogma básico, a “luz que ilumina a verdade”.
 
Realmente, cada um de vocês está familiarizado com o tipo de religião expresso acima. Você a encontra na sua vida diária, lê a sua propaganda nos jornais e sente a sua influência na televisão. Essa religião infiltra-se em sua vida em cada momento; realmente ela faz parte da sua vida diária. Talvez alguns de vocês, sabendo ou não, têm sido submetidos à influência direta dessa religião. Ela é a “religião do darwinismo”. Você pode dizer para si mesmo: “o darwinismo não é uma religião, ele é uma teoria científica!”, porém, há muitas pessoas no mundo que são devotas do darwinismo. Alguns crêem que a evolução é um fato cientificamente comprovado, e que o mundo está sob a influência desta assim chamada posição científica.
 
Esta ideologia está estabelecida sobre uma série de erros e a sua aparência de positivismo científico nada mais é do que uma ilusão.(i) A teoria da evolução com seu livro sagrado, seus adeptos, suas alegadas respostas e explicações referentes às origens dos seres vivos, seus ídolos e crenças, sua mente fechada às críticas e ao desenvolvimento científico é uma religião pagã que nega a existência de Deus. O fato de que o darwinismo está estabelecido sobre a negação de Deus e de que ele realmente é uma religião pagã é algo que muitas pessoas – mesmo seus seguidores – somente recentemente têm começado a afirmar abertamente em artigos, livros e outros escritos.
 
O darwinismo é uma religião falsa; não obstante, ele é uma das maiores e mais disseminadas religiões no mundo. Ele tem influenciado pessoas através de seus vários métodos de propaganda, de falsificação e de confusão. Ao longo de gerações o número de seus adeptos tem estado a crescer.

 Inconscientemente, as pessoas têm sido afetadas por esta falsa religião e, com o tempo, têm-se tornado ferrenhos darwinistas. Entretanto, estão sendo continuamente descobertos fatos no âmbito da ciência que essa religião ateísta não pode tolerar. A cada novo desenvolvimento científico essas pessoas estão enfrentando face a face a realidade da criação. A religião do darwinismo está perdendo força perante questões sobre como os seres vivos vieram à existência pela primeira vez, sobre a estrutura complexa das criaturas vivas, sobre a variabilidade nas espécies, etc. A cada dia, o darwinismo perde alguma de suas amarras, pois ele é uma religião que está fundamentada na fé cega e permanece impotente em face dos desenvolvimentos na Biologia molecular, na Genética, na Paleontologia e na Bio-Matemática. Muitas recentes descobertas nesses campos da ciência indicam claramente e definidamente que a evolução não é verdadeira.

A divindade falsa do Darwinismo: o acaso

 A principal divindade no Darwinismo é o “acaso”. Não importa qual seja o campo de trabalho darwinista do qual tenhamos notícia, nele se encontra menção à força desse ídolo, das suas potencialidades, sua experiência e previsão, porque os darwinistas cêem que o Universo e tudo que nele há, animado e inanimado, vieram à existência pelo acaso. A divindade chamada “acaso” é a essência e o sangue vital do darwinismo. O que é interessante é que alguns darwinistas que levam o título de “cientistas” discursam a respeito do mesmo objeto de adoração e das mesmas doutrinas dessa religião pagã. Por exemplo, o zoólogo francês Pierre G. Grassé, ele mesmo um notável evolucionista, chama a atenção para esse fato:

 “O acaso torna-se uma espécie de providência que, sob a capa de ateísmo, não é identificado, mas que é adorado secretamente.” (ii)

 O mesmo ídolo encontra-se em outras religiões pagãs, da mesma forma. Nas religiões da Grécia, da China e da Índia, o surgimento dos seres vivos é também descrito fazendo-se referência a ocorrências ao acaso. As religiões antigas da Mesopotâmia, adoravam vários ídolos, criam na ajuda de pilares de pedras e acreditavam que eles possuiam grande poder.(iii) De acordo com essas religiões, os seres vivos vieram à existência por acaso, como por exemplo, pela enchente de um rio ou alguma outra ocorrência natural. O surgimento de novos organismos e espécies vivas, de acordo com o darwinismo, também dependeu de fenômenos naturais, como súbitas mudanças na temperatura ou altos níveis de radiação. Entretanto, o “acaso” no darwinismo é diferente do atribuído às divindades; ele é atribuído à consciência e à intenção!

 Resulta que o “acaso” tinha um propósito; ele não deixou nada para processos aleatórios. Este ídolo era tão presciente que, partindo dos menores organismos, ele trouxe à existência todos os seres vivos sobre a terra e planejou as suas necessidades futuras com milhões de anos de antecipação. Ele sabia mesmo que cada evento aconteceria a milhões de anos no futuro, e podia fazer provisão para cada necessidade sem a perda de um simples detalhe.

Para tratar desse assunto, a divindade chamada “acaso” usa muitos métodos; um dos mais importantes dos quais é a “mutação”. Mutação significa alteração ou mudança na molécula de DNA (localizada no núcleo da célula viva, e portadora de informação genética) efetuada por meio de radiação ou atividade química. A mutação usualmente causa dano que a célula não consegue reparar. Por exemplo, mongolismo, nanismo, anemia falciforme, deficiências mentais e físicas, bem como o câncer, são citadas como exemplos da natureza destrutiva das mutações. A mutação não é algo mágico que desenvolve seres em direção à perfeição, ela é claramente um processo que causa danos, que causa a morte, deficiências e doenças. Este fato é reconhecido pelos cientistas que comparam as mutações aos terremotos. (iv)

Os efeitos da mutação são sempre negativos; entretanto o “acaso” produz resultados ordenados e positivos! E acredita-se que esta divindade produz beleza, criaturas perfeitas, em ordem magnífica. Por exemplo, poderia criar as 100 trilhões de células existentes no corpo humano sem qualquer erro ou deficiência. Essa divindade jamais comete um erro e os seus planos jamais são desfeitos quando cria células como uma fábrica, quando produz energia, enzimas e hormônios, quando armazena no banco de dados do núcleo informações sobre o que ela produziu, ou quando distribui matérias primas e produtos acabados para diferentes departamentos, com um sistema de inspeção e controle que analisa tudo o que passa através das membranas, garantindo a qualidade de tudo o que é produzido.

Exemplos desse incomparável poder da divindade são inumeráveis. Por exemplo, o “acaso” fez com que a vida de um ser vivo dependesse do seu coração e do sistema circulatório e, para que o coração exercesse sua função, criou um sistema de artérias para levar o sangue a cada parte do corpo; e ao fazer isso não se esqueceu de um sistema de veias para trazer de volta o sangue ao coração. No meio tempo, acrescentou o fígado ao sistema para retirar o dióxido de carbono do sangue e conectou esse sistema todo ao coração. Ele sabia que, para depurar o sangue de outras impurezas, seriam necessários os rins e assim imediatamente os criou...

 Esta lista poderia ser estendida. Para a vida de qualquer criatura poder ter continuidade, um grande número de órgãos deveria executar sua função perfeitamente e simultaneamente. Se somente um deles falhasse em operar adequadamente, a criatura morreria dentro de poucos minutos, ou no máximo em poucos dias. Entretanto, de acordo com as alegações dos evolucionistas, a divindade “acaso” é grandemente consciente e atenta, projetando e trazendo à existência milhões de seres completos e sem defeito, criando-os como resultado de um longo e demorado processo. Mas, não estando contente somente em criar os seres humanos, ela também concebeu todas as coisas possíveis que o ser humano e sua descendência durante milhares de gerações haveriam de necessitar. Para prover as necessidades das gerações vindouras, ela criou o trigo, milhares de anos antes, e para as necessidades de energia das gerações seguintes criou o petróleo Ao fazer do sol a fonte de energia ela não esqueceu de criar camadas na atmosfera para proteger os seres humanos dos raios perigosos. Ao projetar o sistema humano de respiração, também criou uma atmosfera apropriada. Equilibrou esse sistema de tal forma que a vida de um ser vivo é dependente da vida de outros; fez a existência do oxigênio depender de plantas, as plantas da água, a água do calor atmosférico; fez todos esses sistemas dependerem, por sua vez, da rotação da Terra, que ainda depende da atração gravitacional dos corpos astronômicos, da distância do Sol à Terra, da Lua e de milhares de outros detalhes.

 Cada criatura é alimentada por outra, e se uma se torna extinta, a outra sofre. De acordo com as alegações evolucionistas, o “acaso” tem um tal grau de consciência que não deixa faltar nenhum detalhe! O já citado renomado zoólogo francês Pierre G. Grassé diz a respeito deste conceito:

O aparecimento oportuno de mutações para permitir animais e plantas satisfazerem suas necessidades parece difícil de acreditar. Entretanto, a teoria darwinista exige mais ainda: uma simples planta, um simples animal, exigiriam milhares e milhares de eventos felizes adequados. Assim, os milagres se tornariam a regra: eventos com probabilidade infinitesimal não poderiam ocorrer ... Não existe lei contra sonhar durante o dia, mas a ciência não deve depender disso.(v)

Assim, a essência da religião darwinista é uma doutrina que é anti-científica, anti-intelectual e destituída de sentido. Se o intelecto humano tem a capacidade de compreender que uma construção complexa não pode se formar por acaso e deve, sim, ser produto de um plano inteligente, então o darwinismo se opõe diametralmente à razão humana. Entretanto, da mesma forma como os primitivos pagãos que, contrariamente à razão, adoravam os ídolos que faziam com suas próprias mãos, os adeptos de Darwin, deixando de levar em conta a razão humana, aderem aos ensinamentos dele.

A religião do darwinismo está estabelecida sobre uma ilusão. Entretanto, mesmo o seu fundador, Charles Darwin, estava ciente de que os seres vivos complexos não poderiam ter vindo à existência por acaso. A ordem perfeita na natureza mostrava a ele que cada ser existente possuía um projeto magnífico. Darwin expôs suas dúvidas com as seguintes palavras:

Não posso, de maneira alguma, me contentar em ver esse maravilhoso universo e especialmente a natureza do homem. ... Eu inclino-me a olhar a cada coisa como o resultado de leis concebidas. ... Todas essas leis podem ter sido expressamente designadas por um Criador onisciente, que previu cada evento futuro e a sua conseqüência. Porém, quanto mais eu penso, mais perplexo eu fico.(vi)

Se você vir a olho nu seres vivos ao seu redor, você encontrará a prova de uma inteligência extraordinária, de estratégia e de ordem. Se você examinar uma criatura marinha microscópica, um simples átomo, uma célula ou qualquer organismo vivo, você encontrará uma composição assombrosa. Esta grande inteligência, este planejamento preciso e o projeto exato para cada parte da natureza provém de Deus, a quem todo poder e capacidade pertencem.

Notas

(i)  Para mais detalhes, referir-se a “Darwinism Refuted: How the Theory of Evolution Breaks Down in the Light of Modern Science”, Goodword Books, New Delhi, 2003.
(ii)  Pierre Paul Grassé, “Evolution of Living Organisms”, New York, Academic Press, 1977, p.107.
(iii)  Para mais detalhes, ver “Religion of Darwinism”, de Harun Yahya.
(iv)  B. G. Ranganathan, “Origins?”, Pennsylvania: The Banner of Truth Trust, 1988, p. 7.
(v)  Pierre Paul Grassé, “Evolution of Living Organisms”, New York: Academic Press, 1977, p. 103.
(vi)  “The Life and Letters of Charles Darwin”, vol. II, p. 105.

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/8199/a-religiao-darwinista-–-1http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/8199/a-religiao-darwinista-–-1Wed, 09 Jul 2008 21:19:30 +0300
A RELIGIÃO DARWINISTA - 2 -Os tabus do darwinismo que não podem ser questionados

A despeito do fato de que a religião darwinista é meramente um produto da demagogia, ela veio a ocupar uma posição influente na mente das pessoas. Elas não são capazes de questionar isto porque é proibido fazer perguntas - esta religião exige fé incondicional.

Para ser um darwinista é necessário acreditar que seres vivos foram formados a partir de matéria inerte, que os répteis começaram a voar em conseqüência de um processo de sucessivas coincidências, que organismos altamente complexos como as células e também olhos e ouvidos vieram à existência através do acaso aleatório, que criaturas do mar, como as baleias, evoluíram a partir de mamíferos como ursos, que se dirigiam ao mar à procura de alimento, que dinossauros que corriam atrás de moscas desenvolveram asas e se tornaram aves. É evidente quão irracionais e ilógicos são essas proposições. Quem estiver lendo estas palavras, poderá pensar que, como cientistas respeitáveis acreditam nessas coisas, eles devem ter comprovação delas. Porém, não existe a menor sombra de comprovação – somente imaginações, suposições, probabilidades e desejos. A decisão a respeito dessas coisas já foi tomada; e agora é necessário somente crer.

Tudo que é necessário para levar ao povo a acreditar nessa religião é um simples artigo em uma revista ou livro, ou um curto filme documentário. Mesmo que se queira, não se pode fazer perguntas nem examinar os fósseis que supostamente confirmariam as formas de transição, ou os desenhos elaborados, ou as ilustrações que alegadamente são representações verdadeiras. Não se pode mesmo efetuar experimentos como o experimento de Miller, que já foi comprovadamente invalidado pelo desenvolvimento científico.(i) As pessoas que se envolvessem nesse tipo de empreendimento seriam imediatamente excluídas dos círculos científicos pelos missionários darwinistas; de fato elas são “excomungadas”. Certamente, se elas pudessem pensar, pelo menos um pouco, a respeito desses fatos elas compreenderiam a verdade.

Qualquer pessoa com um mínimo de conhecimento científico sabe que não haveria suficiente tempo para um peixe sair em direção à terra e crescer acostumando-se ao novo ambiente, porque morreria rapidamente. Qualquer pessoa que tenha estudado a estrutura complexa de uma célula compreenderá que esse organismo miraculoso não poderia ter vindo à existência mediante coincidências. As pessoas compreendem que um réptil não pode desenvolver asas pelo simples acaso e voar. Fatos como estes podem ser comprovados por qualquer tipo de experimento e observação, e percebidos pelo próprio senso comum, porém as pessoas cujas mentes foram anuviadas pela doutrina darwinista, não querem sequer pensar a respeito dessas coisas; elas têm medo de pensar a seu respeito. Entretanto, é somente por pensar, investigar e observar, que uma pessoa se tornará capaz de ver a verdade, livrar-se do preconceito e vencer tabus. Para compreender que Deus criou o Universo, as pessoas devem pensar profundamente a respeito da criação da terra e dos céus. Quando alguém se liberta do preconceito, a única conclusão a que ele chega é de que existe um Criador supremo. No Corão, Deus mostra a importância de uma pessoa usar a sua própria mente:

Esses que, de pé, sentados ou deitados, evocam o nome de Deus e meditam acerca da criação dos Céus e da Terra, dizendo: “Senhor nosso: criaste-nos tudo isto e não foi em vão. Glória a Ti! Preserva-nos do castigo do fogo!  (Surah A’li Imran, 3:191)

Líderes darwinistas estão cientes de que a liberdade de pensamento significaria o fim da sua teoria da evolução, e por essa razão, têm desencorajado o pensar. O método usado é sugerir às pessoas que os assim chamados aspectos científicos dessa religião darwinista são altamente complexos e muito difíceis de serem entendidos. Eles usam uma terminologia incompreensível, palavras latinas e comparações científicas, e insistem que tais coisas jamais poderão ser compreendidas pelas pessoas comuns. As pessoas assim são persuadidas e decidem-se, logo, que não podem compreender os fundamentos do darwinismo, os quais somente poderiam ser compreendidos por grandes homens de ciência. Para evitar dificuldades, o mais lógico, no seu ponto de vista, é aceitar o que eles dizem. Assim, entre os líderes da religião e os seus seguidores, foi estabelecida uma hierarquia, e cada qual deve conhecer o seu lugar. (ii)

Porém, a despeito das precauções, proibições e obstáculos, os darwinistas não podem evitar que seus adeptos experimentem dúvidas, porque o seu ambiente provê milhares de provas a favor da criação. Para duvidar das teorias darwinistas basta contemplar a ordem perfeita do mundo, as interessantes características de cada ser vivo, a impressionante precisão em toda a criação, desde o átomo até as galáxias, a estrutura complexa de cada organismo vivo, as belezas da natureza, o odor de uma rosa ou o gosto de uma fruta.

Depois que os desenvolvimentos científicos comprovaram a invalidade da teoria da evolução, muitos cientistas tiveram que reconhecer isto de várias maneiras. Os darwinistas fizeram tudo que puderam, porém foram incapazes de encobrir os fatos. Quanto mais tentam suprimi-los, cada vez mais surgem discussões, livros e artigos de pesquisa que mostram a invalidade do darwinismo, sendo totalmente impossível evitar sua circulação. Os missionários darwinistas, então, voltaram-se a uma das suas mais significativas medidas de emergência – a fraude!

Evolucionistas acham permissível cometer fraudes
 
Para apoiar a sua teoria e as suas alegações básicas, os evolucionistas freqüentemente têm cometido fraudes. Este é o único caminho plausível para contornar as dúvidas, porque eles sabem que, além de um certo ponto, suas palavras vazias e demagógicas não têm qualquer valor. As pessoas esperam provas documentadas daqueles que apoiam a teoria da evolução, porém a única prova que os darwinistas podem apresentar são evidências falsas. Não há nenhum outro recurso para aqueles que propagam um processo imaginário: além de omitir novas descobertas, destruir evidências ou alterá-las a favor da teoria da evolução.

 Um dos seus métodos é o uso de desenhos fantasiosos para apoiar a proposta do assim chamado homem-macaco. No passado, eles desenharam essas ilustrações fantasiosas, e agora, com o auxílio de computação gráfica, produzem novas impressionantes ilustrações do homem-macaco. Porém, sua única fontes de inspiração é sua imaginação, porque realmente não dispõem de quaisquer provas científicas.

 De fato os darwinistas têm cometido fraudes substanciais que se tornaram conhecidas na história como verdadeiros escândalos. Por exemplo, o crânio do homem de Piltdown, que foi descoberto em 1912 e enganou o mundo até 1953, quando foi reconhecido como uma fraude arquitetada por um evolucionista a partir de um crânio humano ao qual ele justapôs a mandíbula de um organgotango. Os dentes do crânio, em seguida, foram juntados e dispostos de maneira a dar impressão de que eram humanos; uma vez colocados em seu lugar, eles foram limados junto à mandíbula. Então todas as partes foram tratadas com dicromato de potássio para dar a impressão de idade avançada. Os evolucionistas exibiram esse fóssil durante 40 anos no Museu Britânico, o mais famoso museu do mundo. Durante 40 anos o mundo científico foi literalmente enganado. (iii)

 Outra fraude interessante leva o nome  do biólogo alemão Ernst Haeckel, amigo e contemporâneo de Darwin. Para apoiar sua teoria “A Ontogenia recapitula a Filogenia”, ele elaborou desenhos ilusórios que mostravam um embrião humano e um embrião de peixe como sendo iguais. Ele fez alterações em alguns desenhos de embriões e removeu parte de outros. Depois que isso se tornou conhecido, ele se defendeu somente dizendo que o que fez era semelhante a falsificações que outros haviam feito:

 Após essa confissão comprometedora de ’fraude”, eu deveria estar obrigado a me considerar condenado e aniquilado se não tivesse eu a consolação de ver lado a lado comigo, no cárcere, centenas de acusados, entre eles muitos dos investigadores mais confiáveis e biólogos mais estimados. A grande maioria de todos os diagramas nos melhores livros-texto de biologia, tratados e revistas científicas incorreriam no mesmo grau de acusação de “fraude”, pois todos eles são inexatos e são mais ou menos alterados, esquematizados e construídos.(iv)

 Somente algumas dessas fraudes têm sido relatadas pelos meios de comunicação, porém o exame da história evolucionista revela muito mais exemplos de desenhos falsos, reconstruções errôneas, alterações em fósseis, etc. O propósito dessas fraudes tem sido revitalizar a teoria, dando a ela o maior apoio possível – apoio que ela não poderia encontrar a partir de evidências científicas. Tais falsificações são provas importantes de que a evolução é uma religião dogmática e que os seus seguidores são fanáticos que não serão interrompidos por nada para defendê-la.

Conclusão
 
Após uma pessoa ter sido iluminada pela religião do darwinismo, ela poderia perguntar a si mesma: qual é o propósito dessa religião? O que o darwinismo, com o seu venerado fundador, seu livro “santo”, seus missionários e suas organizações poderosas ao redor de todo o mundo esperam realizar? Essa religião tem apenas um objetivo: tomar o lugar das religiões reveladas – especialmente a religião islâmica (diríamos: todas as religiões monoteístas – N. T.) – e destruí-las. Em outras palavras, o darwinismo é uma alternativa anti-religiosa em oposição à verdadeira religião. Toda a religião pagã tem tido o mesmo propósito.

A religião do darwinismo foi elaborada não para prestar culto ao “processo evolutivo” ou à pesquisa científica, pois de fato não existe qualquer “processo evolutivo” para ser estudado. O propósito real dessa falsa religião é desviar as pessoas da crença em Deus. É por isso que um dos seus mais renomados defensores, Julian Huxley, descreveu o propósito da teoria da evolução nestes termos:

Uma religião é essencialmente uma atitude com relação ao mundo como um todo. Assim, a evolução por exemplo, pode demonstrar-se como um princípio poderoso para coordenar as crenças e as esperanças do homem, assim como foi Deus no passadov.

O objetivo mais importante dessa teoria é gravar na mente humana o engano de que o mundo não foi criado por Deus, e que, conseqüentemente, não existe responsabilidade para a aceitação das leis divinas. Os evolucionistas enfatizam isso freqüentemente, destacando que o ser humano é o seu próprio “dono”, o seu “guardador”, responsável “somente a si mesmo”.

A verdade revelada à humanidade no Islã e outras religiões baseadas na revelação divina é que Deus criou o homem com um determinado propósito. Deus projetou os seres humanos e estabeleceu a vida neste mundo como sendo um período de prova. Nesse período de teste o ser humano é responsável por toda a ação que fizer, toda palavra que falar ou escrever, na realidade, por todo o pensamento que mantiver em sua mente; pois o homem é responsável perante o seu Senhor.

Assim, aqueles que caíram sob a influência dessa religião evolucionista, mesmo que sejam grandes defensores dela, devem escapar dessa influência o mais breve possível. É essencial que eles reconheçam a sua nobre responsabilidade, curvem sua cabeça e submetam-se a Deus, nosso Senhor. Caso contrário, permanecerão dogmáticos, com mentalidade estreita, vivendo uma vida falsa como adeptos de uma religião falsa.


Notas

 i Para mais detalhes referir-se a “Darwinism: How the Theory of Evolution Breaks Down in the Light of Modern Science”, Goodword Books, New Delhi, 2003.
 ii Para mais detalhes, ver “Religion of Darwinism”, de Harun Yahya.
 iii Para mais detalhes, ver “The Evolution Deceit”, de Harun Yahya.
 iv “The Neck of the Giraffe: Where Darwin Went Wrong”, Ticknor and Fields, New York, 1982, p. 204.
 v Julian Huxley & Jacob Bronowski, “Growth of Ideas”, Prentice Hall, Inc. Englewood Cliff, 1986, s. 99.

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/8198/a-religiao-darwinista--http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/8198/a-religiao-darwinista--Wed, 09 Jul 2008 21:16:38 +0300
ARCHAEOPTERYX – ESPÉCE EXTINTA DE AVE, E NÃO UMA FORMA INTERMEDIÁRIADepois que Charles Darwin publicou o seu livro A Origem das Espécies em 1859, os evolucionistas iniciaram a busca de espécies intermediárias de “transição” para comprovar as suas alegações.

O primeiro fóssil de Archaeopteryx foi descoberto na formação calcária de Solnhofen na Bavaria, Alemanha, em 1861. Os darwinistas consideraram como a salvação que deveria dar apoio a sua teoria. O esqueleto do Archaeopteryx (cujo significado é “asa antiga”) é um fóssil incrivelmente raro, de grande valor, e foi colocado em caixa de segurança bancária para sua proteção. A importância desse fóssil para os darwinistas tem a ver com as suas características que, como eles alegam, pertencem tanto a aves quanto a répteis. Com grande excitação e com noções pré concebidas, eles apresentaram o fóssil como um “elo perdido”, intermediário entre répteis e aves. O Archaeopteryx foi honrado com um lugar de destaque em muitas exibições em museus e também em livros-texto como a prova definitiva a favor da evolução.

 Entretanto, as várias críticas feitas com relação ao fóssil e as inconsistências que foram surgindo com um exame mais acurado dele permaneceram ignoradas.

 Grande número de características peculiares ao Archaeopteryx levaram os evolucionistas a interpretá-lo como uma fotografia da chamada transição evolutiva entre répteis e aves. Eles sugeriram que esse fóssil de ave extinta, com cerca de 150 milhões de anos, mantinha características meio-répteis de uma espécie anterior que havia vivido muito antes das aves. O Archaeopteryx tinha garras com penas, nas suas asas, dentes em sua mandíbula e uma cauda óssea semelhante à dos de répteis – todas essas eram características que levavam este espécime a ser interpretado como prova da teoria da evolução.

 De acordo com essa teoria, certos dinossauos pequenos, denominados Velociraptors ou Dromaeosaurus tinham gradualmente desenvolvido suas patas dianteiras transformando-as em asas e gradualmente tornando-se capazes de voar, saltando para capturar sua presa a partir de ramos bastante altos. Como parte desse cenário, o Archaeopteryx foi a primeira espécie a surgir dos seus alegados antepassados dinossauros, começando a voar. Essa hipótese pode ser encontrada repetidamente em praticamente todas as publicações evolucionistas.

 Na realidade, entretanto, os últimos exames feitos dos fósseis de Archaeopteryx mostraram que essa criatura definitivamente não era uma forma intermediária, mas realmente uma espécie extinta de ave, com várias características que a tornavam algo distinta das aves modernas. Os cientistas hoje concordam que o Archaeopteryx possuía um esqueleto, estrutura de penas e músculos de vôo idênticos aos das aves atuais, e era capaz de voar perfeitamente. Além disso, o exame científico comprovou que com a sua fúrcula (i) e a estrutura de penas assimétricas (ii), o Archaeopteryx era uma ave voadora plenamente desenvolvida.

 Resumindo, o Archaeopteryx não poderia ser classificado como uma forma intermediária, com base em algumas poucas características singulares. Particularmente o sétimo fóssil de Archaeopteryx, que foi escavado em 1992, confirmou isso, e demoliu completamente as alegações evolucionistas baseadas em qualquer “semelhança” com os répteis. Alan Feduccia da Universidade de Carolina do Norte em Chapel Hill, que é considerado autoridade mundial em aves, expressa a natureza errônea das alegações evolucionistas com relação ao Archaeopteryx:

Os paleontólogos tentaram transformar o Archaeopteryx em um dinossauro terrestre com penas. Mas ele não é isso. Ele é uma ave que empoleira. E nenhuma artimanha ‘paleológica’ irá alterar este fato.(iii)

 A despeito de ser evolucionista, John H. Ostrom, professor de geologia da Universidade de Yale, concorda que as alegações carecem de comprovação:

Zdenek Burian reconsiderou o estágio pré-Archaeopteryx na evolução do vôo das aves, que é usualmente denominado ‘pro-avis’. Não existe, absolutamente, qualquer evidência de pro-avis.(iv)

 Colin Patterson, outro cientista evolucionista, afirma também que as alegações feitas a favor do Archaeopteryx estão longe de serem científicas:

“Seria o Archaeopteryx ancestral de todas as aves? Talvez sim, talvez não: não existe uma maneira de responder essa pergunta. É bastante fácil construir histórias a respeito de como uma forma dá origem a outra, e descobrir razões pelas quais os estágios deveriam ser favorecidos pela seleção natural. Porém tais estórias não fazem parte da ciência, pois não existe maneira de submetê-las a testes”.(v)

Essa espécie fóssil particular é indispensavelmente importante para os darwinistas, não tanto porque ela constitui evidência do seu processo imaginário de evolução, mas porque é tão fácil especular a seu respeito. O fóssil é mencionado em cada oportunidade possível, como se representasse evidências significativas, a despeito dos fatos atuais terem comprovado o contrário vez após outra. Isto é porque nenhuma forma intermediária – a coluna dorsal da alegação básica da teoria da evolução - jamais foi encontrada. A remoção do Archaeopteryx, que era tido literalmente como um “salvador” e o único espécime fóssil que os evolucionistas imaginavam que poderiam dispor, causou um severo golpe em sua teoria. Portanto, a apresentação continuada do Archaeopteryx como evidência favorável à evolução é algo dogmático, e não científico.

Por que o Archaeopteryx não é uma forma intermediária

 O Archaeopteryx realmente possui várias características que diferem daquelas das aves modernas. Não obstante, as suas características mostram também que ele era capaz de voar: ele era uma ave verdadeira. O mero fato de que o Archaeopteryx possuía várias características singulares não demonstra que fosse uma espécie de forma intermediária. As provas de que ele não é um intermediário meio-dinossauro, meio-ave, mas sim meramente uma espécie extinta de ave, podem ser enumeradas resumidamente:

1. A fúcula do Archaeopteryx e a descoberta posterior do seu esterno

 Os dinossauros não possuem fúrcula, embora o Archaeopteryx, como todas as aves, possua uma fúrcula. O anatomista David Menton refere-se à fúrcula do Archaeopteryx nestes termos:

O Archaeopteryx tem uma fúrcula robusta. Alguns fascinantes estudos recentes  utilizando raios-X, mostrando pássaros em movimento quando em vôo, mostram como a fúrcula tem de ser flexível para suportar as forças incríveis necessárias para o bater de asas no vôo. Pode-se ver, em tempo real, a fúrcula fletindo-se em cada bater de asas.(vi)

 Até a década de 1990, o fato de que faltava o esterno ao Archaeopteryx era apresentado como a mais importante evidência de que ele não podia voar (O esterno é encontrado na parte da frente da caixa torácica, e a ele são ligados os músculos necessários para o vôo. Este osso é presente em todas as aves atuais que voam ou que não voam – e até mesmo em morcegos!). 

 Entretanto, o sétimo fóssil de Archaeopteryx, descoberto em 1992, mostrou que essa afirmativa era incorreta, e que aquele fóssil continha realmente o esterno, que os evolucionistas de há muito imaginavam não existir. Esta descoberta destruiu completamente o fundamento mais básico da alegação de que o Archaeopteryx era uma meia-ave, que não voava.

2. A estrutura das penas do Archaeopteryx

 Uma das mais convincentes evidências de que o Archaeopteryx era uma verdadeira ave voadora é a estrutura de suas penas. A sua forma assimétrica, idêntica àquela das aves modernas, revelavam que o Archaeopteryx era perfeitamente capaz de voar. Como afirmou o paleontólogo Carl O. Dunbar:

Por causa de suas penas, [o Archaeopteryx deve ser] classificado distintamente como ave.(vii)

 Alan Feduccia destaca também a estrutura assimétrica nas penas das criaturas ao afirmar que o Archaeopteryx era uma ave capaz de voar:

O significado das características assimétricas é que elas indicam a capacidade de vôo; aves que não voam, como o avestruz e a ema, têm asas [com penas] simétricas.(viii)

 A forma e as proporções gerais das asas do Archaeopteryx são idênticas às das aves modernas. O fato de que a estrutura da asa do Archaeopteryx se manteve até os dias de hoje, desde presumivelmente 150 milhões de anos atrás (desde o período Jurássico) indica que as suas asas foram criadas para o vôo. Quem disser que o Archaeopteryx não era capaz de voar, não pode explicar o porquê daquela estrutura assimétrica.(ix)

3. As garras nas asas do Archaeopteryx

 Os evolucionistas destacam as garras nas asas do Archaeopteryx como evidência de que ele evoluiu a partir dos dinossauros, e que portanto ele era uma espécie de transição. Na realidade, entretanto, esta característica de maneira alguma sugere qualquer relacionamento entre essa criatura e os répteis. De fato, duas espécies vivas de aves – Touraco corythaix e Opisthocomus hoazin – ambos têm garras que servem para se prender a ramos de árvores. Essas criaturas são aves plenamente emplumadas, sem qualquer característica de réptil. Esses exemplos modernos invalidam a alegação de que as garras nas asas do Archaeopteryx significam que ele deva ser uma forma intermediária.

4. Os dentes da mandíbula do Archaeopteryx

 Quando os biólogos evolucionistas descrevem o Archaeopteryx como uma forma intermediária, uma das principais características nas quais eles se baseiam são os seus dentes. Esta característica, entretanto, realmente não mostra relacionamento algum entre esta criatura e os répteis. Os evolucionistas enganam-se ao sugerirem que estes dentes são uma das características de réptil, porque dentes não são características exclusivas de répteis. Alguns répteis modernos têm dentes, porém outros, não. Ainda mais importante do que isso, espécies distintas de aves com dentes não se limitam ao Archaeopteryx. O registro fóssil contém um grupo separado que podemos descrever como “aves com dentes” que viveram tanto na mesma época que os Archaeopteryx como posteriormente – e, de fato, até tempos bastante recentes.

 Um fato bastante importante, sempre ou freqüentemente ignorado, é que a estrutura dental do Archaeopteryx e de outras aves com dentes é bastante diferente daquela dos dinossauros. De acordo com medidas levadas a efeito por ornitólogos tão bem conhecidos como L. D. Martin, J. D. Stewart e K. N. Whetstone, a superfície dos dentes do Archaeopteryx e de outras aves com dentes são planas e têm raizes largas. Entretanto, a superfície dos dentes dos dinossauros terópodes, que alegadamente são os antepassados dessas aves, são serrilhados como dentes de serras, e suas raízes são estreitas.(x) Estudos feitos por anatomistas como S. Tarsitano, M. K. Hecht e A. D. Walker revelaram que algumas das “semelhanças” sugeridas entre o Archaeopteryx e os dinossauros são inteiramente resultado de interpretação falaciosa.(xi)

5. O osso quadrato do Archaeopteryx

Refutando a alegação de que o osso quadrato do Archaeopteryx (o osso com o qual a mandíbula é articulada) é semelhante ao dos dinossauros, Haubitz et al. usaram tomografia computadorizada que revelou que esse osso quadrato de fato é idêntico ao das aves modernas.(xii) O movimento das mandíbulas é outra importante evidência que destroi as alegações evolucionistas. Na maioia dos vertebrados, incluindo-se os répteis, somente a parte inferior da mandíbula é móvel; nos pássaros entretanto, incluindo-se o Archaeopteryx, a mandíbula superior também se move.

6. Os dedos do Archaeopteryx

 Outro golpe à tese evolucionista relacionada com o Archaeopteryx provém de seus dedos. Foi descoberto que o desenvolvimento embrionário dos ossos do antebraço é completamente diferente nas aves e nos dinossauros terópodes. Os antebraços dos dinossauros terópodes, ou “mãos”, consistem dos dígitos I, II e III, enquanto que as asas das aves consistem dos dígitos II, III e IV. Essa evidência importante, distinguindo dinossauros de aves, foi ressaltada em 1997 em um artigo na revista Science.(xiii)

Além disso, os ornitólogos L. D. Martin, J. D. Stewart e K. N. Whetstone compararam os ossos astrágalos do Archaeopteryx com os dos dinossauros, e revelaram que não havia similaridade alguma entre eles.(xiv)

7. A estrutura óssea do Archaeopteryx

Não são confirmadas pelas descobertas científicas as interpretações de que o púbis do Archaeopteryx aponta para baixo – alegadamente uma posição em transição com relação aos dinossauros, em que aponta para cima. A. D. Walker afirmou que conjecturas nessas direções são falsas e que da mesma forma como os pássaros, o púbis do Archaeopteryx aponta para trás.(xv)

Em resumo, a “evolução” das aves não é uma tese consistente com as evidências biológicas ou paleontológicas, porém somente uma alegação fictícia, irrealista, derivada dos preconceitos darwinistas. O assunto da evolução das aves, que alguns especialistas insistem mencionar como sendo um fato científico, é um mito mantido vivo por razões ideológicas.

A verdade revelada pela ciência é que a criação das aves é resultado de uma sabedoria infinita. Em outras palavras, tanto o Archaeopteryx como todas as espécies de aves foram criadas pelo Deus todo-poderoso.

----------------------------------------------------------------------

i  Nature, Vol. 382, 1 August 1996, p. 401.
ii  Carl O. Dunbar, “Historical Geology”, New York: John Wiley and Sons, 1961, p. 310.
iii  Virginia Morell, “Archaeopteryx: Early Bird Catches a Can of Worms”, Science, Vol. 259, No. 5096, 5 February 1993, pp. 764-765.
iv  John Ostrom, “Bird Flight: How Did It Begin?,” American Scientist, No. 67, January-February 1979, p. 47.
v  Colin Patterson, “Darwin’s Enigma: Fossils and Other Problems”, El Cajon, CA: Master Book Publishers, 4th edition, 1988, p. 89.
vi  “Bird Evolution Files out the Window: An Anatomist Talks about Archaeopteryx”, David Menton e Carl Wieland, Creation Ex Nihilo, Vol. 16, No. 4, July-August 1994, pp. 16-19.
vii  Carl O. Dunbar, “Historical Geology”, New York: John Wiley and Sons, 1961, p. 310.
viii  Storrs L. Olson, Alan Feduccia, “Flight Capability and the Pectoral Girdle of Archaeopteryx,” Nature, No. 278, March 1979, p. 248.
ix  Alan Feduccia, Harrison B. Tordoff, “Feathers of Archaeopteryx: Asymmetric Vanes Indicate Aerodynamic Function,” Science, Vol. 203, 9 March 1979, p. 1021.
x  L. D. Martin, J. D. Stewart, K. N. Whetstone, The Auk, Vol. 98, 1980, p. 86.
xi  S. Tarsitano, M. K. Hecht, Zoological Journal of the Linnaean Society, Vol. 69, 1985, p. 178; A. D. Walker, Geological Magazine, p. 595.
xii  Haubitz, M. Prokop, W. Döhring, J. H. Ostrom, P. Welinhofer, Paleobiology, Vol. 14, No. 2, 1988, p. 206.
xiii  Richard Hinchliffe, “The Forward March of the Bird-Dinosaurs Halted?”, Science, Vol. 278, 24 October 1997, pp. 596-597.
xiv  L. D. Martin, J. D. Stewart, K. N. Whetstone, The Auk, Vol. 98, 1980, p. 86; L. D. Martin, “Origins of Higher Groups of Tetrapods”, Ithaca, NY: Comstock Publishing Association, 1991, pp. 485, 540.
xv  A. D. Walker, Geological Magazine, Vol. 117, 1980, p. 595.

]]>
http://pt.harunyahya.com/pt/artigos/8197/archaeopteryx-–-espece-extinta-dehttp://pt.harunyahya.com/pt/artigos/8197/archaeopteryx-–-espece-extinta-deWed, 09 Jul 2008 20:35:31 +0300