As Abelhas Construtoras De Favos Perfeitos

baixe o livro

Download (PDF)
os comentarios

OS CAPITULOS DO LIVRO

< <
1 / total: 1
|
As Abelhas Construtoras - Harun Yahya Stories for Thinking Children 1 - Harun Yahya


As Abelhas Construtoras
de Favos Perfeitos

 

 

Todos nós conhecemos as abelhas. A maioria de vocês provavelmente ja as viu em desenhos na TV, ou na vida real, zumbindo no ar. Mas eu aposto que ainda há muitas coisas que você não sabe sobre elas.

Há um tempo atrás, mamãe, papai e eu fomos a um bosque para caminhar. Eu gostei muito de andar por ali. Porém, o que mais me entusiasmou foi encontrar uma nova amiga enquanto estávamos descansando. Ela era muito pequenina, mas signifi cou muito para mim. Eu nunca vou esquecer desta minha amiguinha.

Você provavelmente deve estar se perguntando quem era ela, não está? Bem, ela era uma linda abelhinha. Ela veio e fi cou voando em volta por um tempo. A princípio eu fi quei com medo
que ela me picasse, pois ela estava chegando muito perto… e gritei “Não! Por favor, não me pique. Eu não quero me machucar” E depois disso, algo muito estranho aconteceu, a abelha começou
a conversar comigo.

A ABELHA: Eu não quero picar você. Eu só quero ser sua amiga.

OMAR: Verdade? Estou muito feliz por ouvir isto.



Os ovos postos pela rainha, nas células, primeiro se parecem com larvas como na figura abaixo. As larvas crescem, se desenvolvem e tomam a forma de uma abelha. A figura grande abaixo mostra as abelhas operárias que estão trabalhando em volta da rainha.

A ABELHA: Eu vou me apresentar! Sou uma abelha trabalhadora, chamada de operária. Eu moro no tronco daquela árvore, junto com milhares de amigas.

OMAR: Uau! Você tem muitas amigas!... O que você e suas amigas fazem o tempo todo?

A ABELHA: Nós limpamos a colméia, coletamos comida e a levamos até a colméia, produzimos a geléia real, mantemos a colméia aquecida e a protegemos...

OMAR: Vocês não fi cam cansadas fazendo tudo isso?



Abelhas alimentando umas as outras. (Aolado) Abelhas ventilando os favos com suas asas. (Abaixo)Abelhas operárias alimentando
as larvas nas células. (Ao lado) Abelhas envolvendo o tronco de
uma árvore. (Acima)

A ABELHA: Não. Nós, as abelhas operárias dividimos o trabalho da colméia entre todas. Por isso
nunca nos cansamos. Por exemplo, há pouco eu estava construindo favos para estocar o mel...

OMAR: Tem uma coisa sobre as abelhas que eu sempre fi co me perguntando: como vocês nascem?

A ABELHA: Provavelmente você já deve ter ouvido que existe uma rainha em todas as colônias.
A rainha é a maior de todas as fêmeas. Ela deposita os ovos no tempo certo, mas nós não saimos dos ovos assim como somos. Primeiro saimos como larvas brancas, sem olhos, asas ou pernas e não nos parecemos totalmente com abelhas. Por um tempo fi camos embrulhadas num casulo, enquanto somos bem alimentadas, e daí emergimos do casulo com a aparência extamente igual a minha.

OMAR: Isso é surpreendente! Mas eu continuo curioso sobre mais uma coisa! Sendo tantas abelhas, não tem alguma bagunça na sua coméia?

A ABELHA: Nunca. Pelo contrário, elaé realmente muito bem ordenada. Milhares de abelhas
vivem juntas em grande harmonia enquanto realizam todas as suas tarefas.

OMAR: Isso é realmente muito interessante! Mas continuo sem entender como vocês conseguem
manter a ordem entre vocês, mesmo sendo tantas! Meu pai é gerente de construção, e realmente passa por momentos difíceis tentando manter a ordem. Mas você disse que vocês não tem nenhum problema!

A ABELHA: Você deve estar surpreso. Eu sei que muitos cientistas fi cam maravilhados com isto também, e procuram respostas para questões tais como esta - como as abelhas sabem quais são suas tarefas, e como todas
estas inúmeras abelhas podem trabalhar juntas tão bem! Eu posso contar isto para você rapidamente: “Todos nós temos tarefas; trabalhamos duro e da melhor maneira que podemos, e tentamos não perturbar a ordem da colméia.

Enquanto eu escutava a abelha operária, maravilhado, escutei minha mãe chamar, “Omar! Omar! Onde você está?” Já era hora de ir embora.

OMAR: Minha mãe está me chamando. Eu tenho que ir agora. Eu estou muito feliz em conhecer você. Obrigado por todas as coisas que você me contou!

A ABELHA: Eu também gostei da sua companhia. Talvez a gente possa se ver de novo! Que tal a gente se encontrar na próxima semana? Se você quiser, eu posso levar você até a colméia e mostrar os favos de mel.

OMAR: Seria ótimo! Mas somente se meus pais concordarem de me trazer aqui de novo, é claro.

A ABELHA: Certo! Espero ver você na próxima semana.

Assim que cheguei em casa, peguei a enciclopédia de animais que meu pai me deu de presente de aniversário. Rapidamente folheei as páginas e achei uma seção
sobre as abelhas. A primeira coisa que saltou aos meus olhos foi a fi gura de uma abelha. Eu senti que já estava com saudades da minha pequena amiga ...
Li o livro com entusiasmo. Eu estava maravilhado com as coisas que li, que nem percebi como o tempo passou. Minha mãe fi cou preocupada com o que eu
estava fazendo no meu quarto por tanto tempo e veio ver. E eu estava tão feliz que comecei a contar pra ela a respeito das abelhas.

OMAR: Mãe, você sabia que as abelhas são fascinantes? Deixe-me contar a última coisa que li aqui.Você provavelmente ouviu falar que as fêmeas fazem a limpeza nas células hexagonais do favo. Elas jogam fora todas as partíclas deixadas para trás pelas abelhas que saem de seus casulos, abelhas que tenham morrido na colméia e muitas outras coisas que não pertencem à colméia. Você sabe o que elas fazem quando encontram alguma coisa muito grande que elas não consigam levar para fora da colméia? Elas embalsamam com um material chamado “própolis” para
previnir a produção de bactérias e não causar danos para a saúde de outras abelhas da colméia. É difícil de acreditar, mas a própolis é um material bactericicda, por isso impede que as bactérias cresçam …, Mãe, você sabe onde elas encontram essa substância? Como essas criaturinhas tão pequenas sabem tanto sobre química?


Isso vai muito além das coisas que eu já li. Talvez eu possa lhe contar como elas fazem esta substância depois.

MÃE: Abelhas são tão pequenas e ainda assim são tão inteligentes…no entanto seria errado pensar que esta inteligência vem delas. Existe um Criador, o qual ensinou a elas tudo o que fazem. Quando eu tinha a sua idade, li um livro sobre as abelhas que me impressionou muito, exatamente
como você. Se você quiser, a gente pode continuar lendo. Eu gostaria muito de escutar mais sobre as abelhas, ver tudo o que você aprendeu e quer compartilhar comigo.


(À esquerda) Abelhas operárias são responsáveis por
carregar organismos invasores e matar larvas que possam ameaçar a segurança ou a saúde da colméia.
(À direita) Abelhas operárias expulsando um organismo
estranho para fora da colméia.

Minha mãe saiu do quarto para preparar o jantar. Aquela pergunta ainda estava na minha mente; onde as abelhas encontram o material chamado “própolis” e como elas aprederam a usá-lo. Continuei lendo com curiosidade.

O livro ainda mencionou como as abelhas produzem a própolis. Primeiro elas coletam um material chamado de resina, proveniente de brotos grudentos de algumas árvores, com ajuda das suas mandíbulas inferiores. Elas entãos produzem a própolis adicionando saliva à resina, e a levam
para a colméia em bolsas especiais que elas têm nos pés.



Abelhas coletando resina dos brotos
grudentos das árvores, para produzir própolis.

As abelhas envolvem qualquer coisa que não conseguem levar para fora da colméia com esta substância que está guardada nestas bolsas especiais que têm nos pés. Dessa maneira, esta substância não deixa que bactérias cresçam e se tornem agressivas. Esta é uma operação semelhanteà mumificação.

Mas quem ensinou as abelhas a fazerem isto? Como elas sabem que uma criatura morta ou um material impróprio pode ser perigoso para as abelhas na colméia? E eu aprendi isto só agora! Isto nãoé algo que um inseto consiga saber! Eu estava fi cando muito mais curioso. Será que as abelhas poderiam ter noção das coisas, como os seres humanos?

Eu não poderia saber, somente poderia ler um pouco mais. Eu pensei comigo mesmo: “Agora eu entendo que não sei nada sobre as abelhas”. Ainda tinha muitas perguntas em mente, que não poderia responder. Mas tinha certeza de que mais cedo ou mais tarde eu conseguiria encontrar
as respostas.


Omar tentando desenhar exagonos perfeitos assim como as abelhas. Mas sem a ajuda de algumas ferramentas como réguas ou
esquadros ele naõ teve tanto sucesso como as abelhas. Você pode tentar fazer isto!

O livro também mostrou como as abelhas fazem o mel.
Eu já tinha ouvido que as abelhas fazem o mel, mas não tinha
idéia de como construiam os favos. Até o método que elas
usam para a construção dos favos é um grande milagre!
As células do favo são em forma de hexágono, uma fi gura
de seis lados. As abelhas começam a construir o favo de cima para baixo. Começando de vários pontos, elas onstroem
duas ou tres fi leiras descendentes. Eu estava ompletamente
confuso; como um favo poderia ser tão exato sendo que as abelhas começam a construí-lo partindo de pontos
diferentes? E mais ainda, não existe sinal de pontos de junção entre eles.

Eu tinha visto minha mãe fazer tricô muitas vezes. Ela sempre começava por um ponto. Imaginei como fi caria o suéter se ela começasse por três pontos direrentes… provavelmente não fi caria muito bonito! Então as abelhas são seres que fazem calculos sempre perfeitos …

Eu peguei uma folha de papel e uma caneta. Comecei fazendo alguns desenhos. Comecei desenhando hexágonos (fi guras de 6 lados). Tentei fazê-los de cima da folha até a metade. Tentei fazer isso sem a ajuda de nenhuma ferramenta como por exemplo réguas ou esquadros, e sem fazer qualquer cálculo.

Mas rapidamente eu percebi que isso era impossível. Como as abelhas conseguem fazer isso? Como podem fazer hexágonos tão perfeitos?

Outro ponto que me chamou a minha atenção é que cada abelha que se junta mais tarde na construção do favo, imediatamente entende o estágio em que as coisas estão, e toma sua parte no trabalho. Enquanto as abelhas continuam construindo as células hexagonais a partir de diferentes
cantos, uma abelha totalmente diferente se junta ao time começando a construir a partir de um ângulo totalmente diferente.

Um processo como este normalmente puderia causar grande desordem, mas as abelhas conseguem construir uma estrutura perfeita. Eu ainda li uma seção sobre as técnicas de fazer mel. Eu estava muito surpreso e ansioso para ler sobre esse processo extraordinário. O livro conta que a essência do mel é o nectar que as abelhas colhem das fl ores e frutas. Depois de coletar este néctar, as abelhas o transformam em
mel.

Há mais uma coisa importante neste livro: produzir o mel
dá um grande trabalho. Por exemplo, para coletar meio quilo
de nectar, 900 abelhas têm que trabalhar um dia inteiro.
Outras fi guras neste livro me chamaram muito a
atenção: para produzir 450 g de mel puro, 17 mil abelhas têm de visitar 10 milhões de fl ores. Realmente Esteé realmente um árduo trabalho para elas. Apesar
disso, entretanto as abelhas trabalham duramente e produzem mais mel do que necessitam. Elas não usam a maior parte do mel que produzem, mas oferecem a nós, os seres humanos a produção excedente deste mel.

Isto é tão difícil de compreender. Mesmo com seu corpo tão pequeno, de apenas alguns entímetros
de comprimento, as abelhas realizam uma tarefa assombrosa. Qual é a fonte deste conhecimento,
habilidade e poder? Como elas vieram a ter sabedoria, e tanto conhecimento de química e matemática? Por que elas trabalham tão arduamente para produzir o mel?

Peguei meu livro e fui até o meu pai. Falei para ele todas as coisas que eu havia aprendido, e perguntei como as abelhas conseguem realizar todas essas coisas. Sorrindo, papai passou a mão em minha cabeça e disse-me:

“Você está certo. Nós vemos grande sabedoria e arte na vida das abelhas. Mas isto acontece somente nas abelhas? Há uma perfeita ordem na vida de todos os animais e ainda em todas as partes do universo!

Mas primeiro deixe-me ler para você um verso da Corão sobre as abelhas para responder suas perguntas. Ouça com cuidado!”


Enquanto constroem o favo as abelhas calculam os graus dos ângulos; exatamente como os engenheiros que são peritos no que fazem. Ao final surge uma maravilha da engenharia. Essas pequenas abelhas não podem fazer isso sozinhas, não há dúvida. Como todas as outras criaturas do universo, agem inspiradas por Deus.

Nosso Deus inspirou as abelhas: elas fazem as colméias nas montanhas, nas árvores e nas habitações humanas. Assim todas as percorrem, humildes, os caminhos do Senhor. Do ventre deles sai um licor com diferentes cores, e nele existe medicamento para os homens; isso é um sinal para as pessoas que pensam.
(Surat na-Nahl:68-69)

Omar: agora eu entendi isto melhor, pai. Deus inspirou as abelhas para seguir este magnífi co caminho. Deus tem grande compaixão para conosco, e Ele inspira as abelhas para produzir o mel que contém substâncias importantes para nossa saúde. É muito bom aprender sobre as maravilhas de Deus.

Pai: Se você examinar as formigas, mosquitos, camelos, pássaros, peixes, fl ores, árvores, estrelas, oceanos, em resumo, qualquer coisa na Terra, você vai sentir o mesmo poder diante da perfeição que eles refl etem. Tudo isto mostra que todas as partes do universo são regidas com muita arte. Esta é a arte de Deus, que criou você, eu, sua mãe, as abelhas, os cangurus, coelhos, esquilos, os planetas, o espaço, o sol, em outras palavras, todo o universo. Deus é o Senhor de todas as coisas.

Tudo acontece mediante a Sua permissão e mediante o Sua vontade. Ele é o Criador das abelhas. Tudo o que elas fazem é feito com a permissão dEle. A sabedoria que nós vemos nestes animais é o refl exo da infi nita sabedoria divina. Se você olhar tudo o que está ao seu redor por este ponto de vista, imediatamente irá notar os milagres que estão à sua volta!”

Meu pai estava certo. Não existe dúvida de que a sabedoria que observamos em tudo que nos rodeia provém de um Senhor- todo-poderoso. Pensei comigo mesmo “Deus é Todo–poderoso, Oisciente, o Criador de tudo”. Fnalmente encontrei todas as respostas para as perguntas que me icomodavam. A sabedoria que as abelhas demonstram não é deles próprias. É impossível para elas adquirir essa sabedoria! Elas agem inspiradas por Deus, seu criador, e assim demonstram
uma sabedoria superior que nos deixa atônitos.


Eu passei esta semana toda contando a todos os que encontrava, minha mãe, meu pai, meus
primos e amigos, sobre as abelhas. No fi m de semana eu pedi a meu pai para voltarmos ao bosque.

Omar: Papai, nós vamos caminhar no bosque este fi m de semana não é mesmo?

Pai: Na verdade eu não tinha planejado ir este fi m de semana, mas se você quiser, podemos ir, por que não?

Eu fi quei muito feliz e empolgado ao escutar isso. E só estava imaginando se veria novamente a abelhinha que havia falado comigo.


Abelhas coletando o néctar das flores para
produzir o mel.

Quando chegamos ao bosque, eu estava mais empolgado ainda. Eu não podia esperar para falarcom
a abelhinha novamente. Eu comecei a caminhar com meu pai. Depois, paramos no mesmo lugar onde havia encontrado a abelhinha pela primeira vez. Eu disse a meu pai que queria dar uma olhada em volta por um tempo. Ele aceitou, mas me lembrou que não deveria voltar tarde. Eu corri para o lugar de nosso encontro. Minha amiga estava ali esperando por mim. É certo que ela estava lá já por algum tempo.

Omar: Oi! Estou muito feliz em vê-la novamente!

A Abelha: Eu também! Bem vindo! É bom ver você de novo. Eu cumprirei minha promessa de te
mostrar a colméia hoje.

Omar: Ótimo! Sabe de uma coisa? Eu passei a semana toda pensando na sua maravilhosa colméia.
Mal posso esperar para vê-la!

De uma árvore a apenas alguns passos de nós, um incrível zunido podia ser ouvido. Eu nunca
me arriscaria a ir lá se minha amiga não estivesse comigo. A pequena abelha prometeu que nada de
mal me aconteceria e eu acreditei nela.

Quando nos aproximamos do tronco daquela árvore, lembreime
que havia muita ordem lá dentro, apesar do zunido bzrulhento que eu escutava. As abelhas são uns dos animais mais trabalhadores do universo. Elas trabalham sem descanso e produzem o mel que tem
tantos usos para o homem. Minha pequena amiga me mostrou as células hexagonais dos favos; elas são tão regulares que não
se pode imaginar como estas pequeninas criaturas poderiam construir com tal perfeição.

As células que eu vi eram feitas como perfeitos hexágonos, ou fi guras de 6 lados. Na minha última aula de matemática, fi z algumas perguntas para minha professora, e ela me falou rápidamentemas sobre os hexagonos, mas eu ainda fi quei com perguntas na mente.

Eu perguntei a minha amiga sobre as regras para a construção das células exagonais do favo. Ela me falou que a abelha mais velha poderia me dar uma resposta melhor. Ela então a chamou, para responder minha pergunta.

Abelha mais velha: Quando fazemos uma célula hexagonal, restamos especial atenção aos ângulos internos das células dos favos. Temos de fazer cada um com 120º. Além disso, a inclinação das células em relação ao solo também é muito imoportante. Se cuidarmos dos
outros pontos e nos esquecermos deste, a célula não fi cará com o formato certo e o mel que armazenamos poderá escorrer e cair no chão.

Omar: Para dizer a verdade, é muito difícil para eu entender. É que eu não estou muito familiarizado com isto. Como as abelhas fazem estes calculos sem erros? Como vocês conseguem medir exatamente 120º sem usar nenhuma ferramenta. Isto me lembra de todas as páginas que enchi com formas esquisitas tentando desenhar exagonos certos. Agora eu estou mais maravilhado ainda.

Abelha mais velha: Não fi que maravilhado conosco; nós não fazemos isso por nós mesmos! Estas são habilidades inatas.

Em outras palavras, nós nascemos com estas habilidades. Nós não recebemos nenhum treinamento ou coisa parecida.

Omar: Você mostra grande sabedoria! Todos precisam aprender as coisas que você faz. Eu quero perguntar algumas coisas, se você permitir.

Abelha mais velha: Claro!

Omar: Por que vocês fazem seus favos na forma hexagonal?

Abelha mais velha: Sim, você quer saber porque nós não fazemos as células quadradas, triangulares, pentagonais, ou octogonais, mas exagonais… Se fizessemos os ângulos em outro
formato, as células teriam áreas que ficariam inúteis entre elas; teríamos de guardar menos mel em cada uma e gastaríamos mais cera para preencher os vãos. Na verdade nós podemos estocar o mel em quadrados ou triângulos, mas o hexágono é a forma que tem o menor perímetro, apesar de permitir guardar o mesmo volume que outras formas. Em outras palavras, nós podemos guardar o máximo de mel numa forma hexagonal e gastar o mínimo de cera.

Eu não podia crer no que estava ouvindo. Eu estava tendo lições de engenharia de uma pequena e amável abelha… havia outras coisas que eu queria perguntar e aprender. Mas estava ficando tarde e eu precisava voltar para junto do meu pai.

Omar: Eu aprendi muitas coisas de você e de outras abelhas. Agora eu percebi que antes eu estava completamente desatento para as belezas que existem na frente dos meus olhos!

Você me ensinou que há perfeita ordem no universo.

A partir de agora eu espero estar atento para toda esta perfeição. Muito obrigado!

From now on, I hope I will be able to notice all this perfection. Thank you very much!

A Abelha: De nada, meu pequeno amigo… Nunca se
esqueça de que nenhuma destas habilidades perfeitas
pertencem anós! Nós apenas fazemos aquilo que fomos
ensinadas.

Tchau, tchau! Quando eu estava me despedindo da abelha, escutei meu pai me chamando.

Já estava fi cando tarde. Eu me apressei para encontrar
meu pai, mas minha mente ainda estava voltada para a minha pequena amiga! Quando eu ia entrando no carro, vi uma borboleta. Ela tinha muitas cores, harmonia e simetria em suas asas. Decidi ir à biblioteca no dia seguinte para pesquisar sobre as borboletas.

É impossível contar as maravilhas de Deus. Eu percebi que havia muito mais para aprender...

 
   
  
   
1 / total 1
|
You can read Harun Yahya's book As Abelhas Construtoras De Favos Perfeitos online, share it on social networks such as Facebook and Twitter, download it to your computer, use it in your homework and theses, and publish, copy or reproduce it on your own web sites or blogs without paying any copyright fee, so long as you acknowledge this site as the reference.
About this site | fazer sua pagina inicial | Add to favorites | RSS Feed
todos os materiais publicados sobre este site internet podem ser copiados,imprimidos e distribuidos sempre abordando o site como referencia
(c) All publication rights of the personal photos of Mr. Adnan Oktar that are present in our website and in all other Harun Yahya works belong to Global Publication Ltd. Co. They cannot be used or published without prior consent even if used partially.
www.harunyahya.com Harun yahya @1994.Todos direitos reservados.Nossos materiais podem ser copiados,imprimidos e distribuidos colocando o site como referencia
page_top